Isoflurano - BioChimico Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Isoflurano está indicado na indução e manutenção da anestesia geral. Esse agente anestésico pode ser usado na sedação de pacientes ventilados em unidade de terapia intensiva por até 48 horas.

Como o Isoflurano BioChimico funciona?


Isoflurano é um medicamento anestésico líquido, não inflamável, para uso em anestesia geral inalatória, por meio de um equipamento que o transforma em vapor. Consiste de um líquido estável, claro e incolor, sem aditivos ou conservantes químicos.

Isoflurano pode afetar a capacidade de dirigir e operar máquinas, o desempenho em atividades que requeiram atenção constante pode ser prejudicado por algum tempo após a anestesia geral.

Como este medicamento é destinado ao uso exclusivamente hospitalar, somente deve ser administrado por profissionais que estejam familiarizados com a farmacologia do agente e devidamente qualificados por treinamento e experiência no controle e monitorização quem definirá a dose e o tempo de exposição à droga.

Como outros anestésicos gerais potentes, isoflurano somente deve ser administrado em centros apropriados e equipados para realização de anestesia geral. Os níveis de anestesia podem ser alterados rápida e facilmente com isoflurano, portanto, deve-se empregar somente vaporizadores calibrados ou técnicas com as quais seja possível monitorar as concentrações inspiradas ou expiradas do isoflurano.

Informe ao seu médico ou cirurgião dentista se você esta fazendo uso de algum outro medicamento.

As reações adversas encontradas na administração de isoflurano são, em geral, dependentes da dose administrada, e incluem depressão respiratória, hipotensão e arritmias. Calafrios, náusea, vômito e íleo adinâmico foram observados no período após a cirurgia. Como ocorre com outros anestésicos gerais, elevações temporárias na contagem de glóbulos brancos foram observadas mesmo na ausência de estresse cirúrgico.

Informe ao seu médico, cirurgião pelo uso deste medicamento ou farmacêutico o aparecimento de ações indesejáveis pelo uso deste medicamento.

Gravidez

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Apresentações

Solução para inalação:

Caixas com frascos de vidro de cor âmbar contendo 100 ml ou 240 ml.

Via inalatória.

Uso adulto e pediátrico.

Uso restrito a hospitais.

Composição

Cada frasco de vidro contém:

100 ml ou 240 ml de isoflurano.

Não contém excipientes.

Em caso de superdosagem ou aparecimento de sintomas característicos de superdosagem deve-se interromper a administração do anestésico, estabelecer a patência das vias aéreas e iniciar a ventilação controlada ou assistida com oxigênio puro, este procedimento será efetuado dentro do ambiente hospitalar, por um profissional especializado.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Isoflurano (substância ativa) potencializa os efeitos de relaxantes musculares comumente utilizados, mais notadamente dos relaxantes musculares não-despolarizantes, a CAM (Concentração Alveolar Mínima) é reduzida com uso concomitante com N2O.

A neostigmina reverte os efeitos dos relaxantes musculares nãodespolarizantes, mas não apresenta qualquer efeito sobre as propriedades relaxantes do Isoflurano (substância ativa). Todos os relaxantes musculares são compatíveis com o uso de Isoflurano (substância ativa).

Resultados de eficácia

Numerosos estudos clínicos foram conduzidos com Isoflurano (substância ativa) usado como anestésico em pacientes adultos e pediátricos. Os resultados demonstraram que Isoflurano (substância ativa) produz indução rápida e segura.

Anestesia em pacientes adultos

Em estudos clínicos conduzidos com pacientes adultos foi demonstrado que Isoflurano (substância ativa) produz indução rápida, sendo efetivo para manutenção anestésica em neurocirurgia. Além de ser agente anestésico, o Isoflurano (substância ativa) tem efeito hipotensor mais satisfatório que os hipotensores comumente utilizados: halotano, nitroprussiato de sódio, nitroglicerina e trimetafano. Isoflurano (substância ativa) demonstrou prolongar a duração do bloqueio neuromuscular produzido pelo cisatracúrio quando comparado ao propofol.

Em casos de cirurgia cesariana mostrou-se eficaz até mesmo no procedimento EXIT (Ex Utero Intrapartum Treatment), no qual a técnica anestésica deve oferecer anestesia materna, relaxamento uterino adequado, anestesia e imobilidade do feto durante sua manipulação. A anestesia do feto ocorre pela passagem do anestésico através da placenta e Isoflurano (substância ativa) mostrou-se eficaz atravessando a placenta rapidamente, aparecendo na circulação fetal após dois minutos de anestesia. Durante o procedimento, o relaxamento uterino obtido com Isoflurano (substância ativa) mostrou-se satisfatório, não havendo necessidade de fármacos tocolíticos adicionais.

Anestesia em pacientes pediátricos: Estudo em 60 crianças de ambos os sexos, estados físicos ASA I ou II, escaladas para diferentes tipos de cirurgias, foram submetidas a utilização de halotano e Isoflurano (substância ativa). A duração média das cirurgias foi de 84,1 ± 54,6 minutos no grupo Isoflurano (substância ativa) e 91,1 ± 55,9 no grupo halotano. Os pacientes do grupo Isoflurano (substância ativa) atingiram mais rapidamente os estágios I e IV de regressão da anestesia. O Isoflurano (substância ativa) foi um agente seguro e de fácil utilização.

Anestesia em pacientes renais

Em estudo aberto randomizado com 51 pacientes adultos com doença renal basal com indicação cirúrgica, estados ASA I e II, foram submetidos à pesquisa de creatinina, nitrogênio e ureia no pré e pós-operatório sob anestesia geral com Isoflurano (substância ativa). Os resultados obtidos mostraram que não há variação entre os valores no pré ou pós-operatório. Concluindo então que a utilização de Isoflurano (substância ativa) na cirurgia geral de pacientes renais não oferece risco 5.

Caracteristicas Farmacológicas

Descrição

Isoflurano (substância ativa) é um agente anestésico líquido, não inflamável, para uso em anestesia geral inalatória, por meio de vaporização. Consiste de um líquido estável, claro e incolor, sem aditivos ou conservantes químicos. Possui odor levemente pungente, similar ao do éter.

Isoflurano (substância ativa) é quimicamente identificado como difluorometil 1-cloro-2,2,2-trifluoroetil éter, possui um peso molecular de 184,5 e apresenta as seguintes propriedades físicoquímicas:

Ponto de ebulição a 760 mmHg48,5° C
Índice de refração ND201,2990 - 1,3005
Gravidade específica a 25°/25° C1.496

 

Temperatura (°C)Pressão de Vapor (em mmHg**)
18218
20238
22261
24285
25295
26311
30367
35450

**Equação para cálculo da pressão de vapor.

Onde:

A8,056
B- 1664,58
T° C + 273,16 (Kelvin)

Coeficientes de partilha a 37°C:

Água: gás0,61
Sangue: gás1,43
Óleo: gás90,8

Pureza aferida por cromatografia a gás > 99,9%

A CAM (Concentração Alveolar Mínima) do Isoflurano (substância ativa) no homem é a seguinte:

Idade100% O270% N2O
0 - 1 mês1,60%--
1 - 6 meses1,87%--
6 - 12 meses1,80%--
26 ± 4 anos1,28%0,56%
44 ± 7 anos1,15%0,50%
64 ± 5 anos1,05%0,37%

Isoflurano (substância ativa) não se decompõe em cal sodada e não possui efeito corrosivo sobre o alumínio, estanho, latão, ferro ou cobre.

Farmacologia Clínica

A indução e a recuperação da anestesia com Isoflurano (substância ativa) são rápidas. Embora seu leve odor pungente possa limitar sua capacidade de indução, aparentemente não há estímulo excessivo de salivação ou secreções traqueobrônquicas. Os reflexos laríngeos e faríngeos são prontamente deprimidos. O nível de anestesia pode ser alterado rapidamente com o Isoflurano (substância ativa). A frequência cardíaca permanece estável. A respiração espontânea torna-se deprimida com o aprofundamento da ação anestésica, devendo ser cuidadosamente monitorada e com suporte, quando necessário.

Durante a indução da anestesia, observa-se diminuição da pressão arterial, a qual retorna a valores praticamente normais com a estimulação cirúrgica. A pressão arterial tende a diminuir durante a manutenção em relação direta com a profundidade do nível da anestesia, mas a frequência cardíaca permanece estável. Com respiração controlada e PaCO2 normal, o débito cardíaco tende a ser mantido, apesar do aprofundamento do nível de anestesia; primariamente, através de um aumento da frequência cardíaca, que compensa uma redução no volume sistólico. Com respiração espontânea, a hipercapnia resultante pode aumentar a frequência cardíaca e o débito cardíaco em níveis acima daqueles observados com o paciente acordado. O fluxo sanguíneo cerebral permanece inalterado durante leve anestesia com Isoflurano (substância ativa), mas tende a aumentar com o aprofundamento da ação anestésica.

Aumentos na pressão liquórica podem ser evitados ou revertidos pela hiperventilação do paciente antes e durante a anestesia. Alterações eletroencefalográficas e convulsões são extremamente raras com o Isoflurano (substância ativa), que geralmente produz um traçado EEG similar ao observado com outros anestésicos voláteis. O Isoflurano (substância ativa) parece sensibilizar o miocárdio aos efeitos da adrenalina em proporções bem menores do que o enflurano. Dados limitados indicam que a infusão subcutânea de 0,25 mg de epinefrina (50 mL de uma solução à 1:200.000) não induz arritmias ventriculares em pacientes anestesiados com Isoflurano (substância ativa).

O relaxamento muscular pode ser adequado para alguns procedimentos intra-abdominais em níveis normais de anestesia; entretanto, caso haja necessidade de um maior relaxamento, doses menores de miorrelaxantes intravenosos podem ser utilizadas. Isoflurano (substância ativa) pode ser utilizado na indução e manutenção da anestesia geral. Não há dados disponíveis para estabelecer a segurança do uso de Isoflurano (substância ativa) durante a gravidez.

Farmacocinética

O Isoflurano (substância ativa) sofre mínima biotransformação em humanos. No período pós-operatório, somente 0,17% do Isoflurano (substância ativa) captado pode ser recuperado como metabólito urinário. Valores de pico de fluoreto inorgânico usualmente variam menos que 5 µmol/L e ocorrem cerca de 4 horas após a anestesia, retornando aos níveis normais dentro de 24 horas. Nenhuma evidência de dano renal foi reportada após a administração de Isoflurano (substância ativa).

Isoflurano deve ser armazenado em sua embalagem original, em temperatura ambiente (15 a 30° C) e proteger da luz e umidade. Isoflurano não contém conservantes e apresenta estabilidade em temperatura ambiente.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso você observe alguma mudança no aspecto do medicamento que ainda esteja no prazo de validade, consulte o médico ou o farmacêutico para saber se pode utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

MS 1.0063.0222.

Farmacêutico Responsável:
Rafael Nunes Princesval.
CRF-RJ nº. 17295.

Fabricado por:
Instituto biochimico ind. Farm. Ltda.
Rodovia Presidente Dutra Km 310 Penedo, Itatiaia.

Registrado por:
Instituto biochimico ind. Farm. Ltda.
Rua Antônio João n° 168, 194 e 218 Cordovil, Rio de Janeiro - RJ.
CNPJ: 33.258.401/0001-03.
Indústria Brasileira.

Venda sob prescrição médica.

Só pode ser vendido com retenção de receita.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.