Inderal Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Indicação

Para que serve?

Controle da hipertensão essencial, renal, da angina pectoris, da maioria das arritmias cardíacas, profilaxia da enxaqueca, controle do tremor essencial, controle da ansiedade e taquicardia por ansiedade, controle adjuvante da tireotoxicose e crise tireotóxica, controle da cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva e controle de feocromocitoma (com um bloqueador dos receptores alfa-adrenérgicos).

Contraindicações

Quando não devo usar?

História de asma brônquica ou broncospasmo. Inderal não deve ser utilizado na presença de conhecida hipersensibilidade à substância, hipotensão, bradicardia, distúrbios severos da circulação arterial periférica, síndrome do nodo sinusal, feocromocitoma não tratado, insuficiência cardíaca descompensada, angina de Prinzmetal, choque cardiogênico, acidose metabólica, após jejum prolongado ou em bloqueio cardíaco de segundo ou terceiro grau.

Posologia

Como usar?

Adultos: hipertensão: uma dose inicial de 80 mg, 2 vezes ao dia, que pode ser aumentada a intervalos semanais, de acordo com a resposta. A dose usual está na faixa de 160-320 mg por dia, e a dose máxima diária não deve exceder 640 mg diários. Angina, ansiedade, enxaqueca e tremor essencial: uma dose inicial de 40 mg, 2 ou 3 vezes ao dia, pode ser aumentada em igual quantidade, a intervalos semanais, de acordo com a resposta do paciente. Uma resposta adequada para ansiedade, enxaqueca e tremor essencial é normalmente observada na faixa de 80-160 mg/dia e, para angina, na faixa de 120-240 mg/dia. Arritmia, taquicardia de ansiedade, cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva e tireotoxicose: a faixa de dose de 10 a 40 mg, 3 a 4 vezes ao dia, normalmente atinge a resposta objetivada. A dose máxima de 240 mg para arritmias não deve ser excedida. Feocromocitoma: recomendam-se 60 mg diariamente, por 3 dias. Casos malignos inoperáveis: 30 mg diariamente. Crianças: arritmias, feocromocitoma, tireotoxicose: 0,25 a 0,5 mg/kg, 3 ou 4 vezes ao dia, como for necessário. Enxaqueca: abaixo de 12 anos: 20 mg, 2 a 3 vezes ao dia. Acima de 12 anos: a dose para adultos. Idosos: a dose ótima deve ser determinada individualmente, de acordo com a resposta clínica.

Veja como melhorar o efeito deste remédio.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Podem ocorrer bradicardia, piora da insuficiência cardíaca, hipotensão postural, fenômeno de Raynaud, confusão, tontura, alterações de humor, pesadelos, psicoses e alucinações, distúrbios do sono, hipoglicemia em crianças, distúrbios gastrintestinais, púrpura, trombocitopenia, alopecia, olhos secos, reações cutâneas semelhantes à psoríase, rashes cutâneos, parestesia, broncoespasmo em pacientes com asma brônquica ou história de queixas asmáticas, distúrbios visuais e fadiga.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Deve-se tomar cuidados especiais com relação a pacientes com reserva cardíaca diminuída. Inderal pode modificar a taquicardia da hipoglicemia e pode mascarar os sinais da tireotoxicose. Inderal deve ser administrado com cautela em pacientes com bloqueio cardíaco de primeiro grau. Inderal não deve ser descontinuado abruptamente em pacientes que sofrem de doença cardíaca isquêmica. Inderal deve ser utilizado com cautela em pacientes com cirrose descompensada. Inderal pode agravar distúrbios da circulação arterial periférica. Gravidez e Lactação: Inderal não deve ser administrado durante a gravidez, a menos que seu uso seja essencial. A amamentação não é recomendada.

Composição

Cloridrato de propranolol.

Apresentação

Inderal 10 mg: embalagem contendo 24 comprimidos. Inderal 40 mg e 80 mg: embalagem contendo 20 comprimidos.

Laboratório

AstraZeneca do Brasil Ltda.

SAC: 0800-014 55 78

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.