Imiquimode - Medley Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

O Imiquimode é um medicamento indicado no tratamento de:

  • Condiloma acuminado (verrugas externas, genitais e anais), uma doença sexualmente transmissível causada pelo vírus HPV (Human Papilomavirus);
  • Ceratose actínica em adultos com sistema imunológico normal. A ceratose actínica é causada por exposição excessiva ao sol;
  • Carcinoma basocelular superficial em adultos com sistema imunológico normal, quando um método cirúrgico é menos apropriado. Este câncer de pele precisa ser diagnosticado pelo seu médico.

Como este medicamento funciona?


Este medicamento é um creme dermatológico, que possui em sua composição a substância imiquimode. Seu mecanismo de ação não é completamente conhecido. O imiquimode funciona como um imunomodulador, ou seja, modifica a resposta imunológica, favorecendo a remissão de lesões específicas da pele, quando aplicado de acordo com a indicação médica.

Você não deve usar este medicamento caso apresente hipersensibilidade (alergia) ao imiquimode ou a qualquer outro componente da fórmula.

  1. Antes de se deitar, lave as mãos e a área a ser tratada com água e sabonete neutro. Seque bem a área limpa. Abra um sachê novo de imiquimode. Esprema-o, a fim de liberar o creme na ponta de seu dedo indicador.

  1. Aplique uma camada fina de creme sobre a região afetada e esfregue suavemente até o creme desaparecer.

  1. Após a aplicação, jogue fora o sachê e lave as mãos com água e sabão.

  1. Deixe o creme agir por 6 a 10 horas sobre as verrugas genitais externas ou por aproximadamente 8 horas sobre as lesões de ceratose actínica ou carcinoma basocelular superficial. Durante este período, deve ser evitado qualquer banho ou ducha.

  1. Após este período, lave a região tratada com água e sabonete suave.

  1. Abra sempre um novo sachê a cada aplicação do produto. Após o uso, jogue-o fora. Nunca guarde a sobra do sachê para usá-la posteriormente.
  2. Não use mais produto do que o recomendado pelo médico. Doses maiores que as recomendadas podem levar a um aumento de reações adversas no local de aplicação.

Posologia


Para as verrugas externas genitais/anais, as aplicações devem ser realizadas em dias alternados (três vezes por semana), por exemplo, segundas, quartas e sextas ou terças, quintas e sábados. O tratamento com Imiquimode deve ser mantido até o desaparecimento das verrugas ou por um período máximo de dezesseis semanas por cada episódio de verrugas.

No caso de lesões de ceratose actínica, as aplicações devem ser realizadas duas vezes por semana, por exemplo, segundas e quintas ou terças e sextas, durante dezesseis semanas.

No caso de carcinoma basocelular superficial, as aplicações devem ser realizadas cinco vezes por semana, por exemplo de segunda a sexta-feira, durante seis semanas.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?


Se você se esqueceu de aplicar uma dose do produto, aplique-a assim que se lembrar e continue o tratamento regularmente.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

  • A segurança e a eficácia de imiquimode não foram estabelecidas em pacientes com verrugas genitais/anais externas com idade inferior a 12 anos;
  • A segurança e a eficácia de imiquimode não foram estabelecidas em pacientes com ceratose actínica ou com carcinoma basocelular superficial com idade inferior a 18 anos;
  • Antes de iniciar o tratamento, o diagnóstico de carcinoma basocelular superficial deve ser definido histologicamente, uma vez que a segurança e a eficácia de imiquimode não foram estabelecidas para outros tipos de carcinoma basocelular, incluindo o tipo nodular e o tipo escleroderma localizado (fibrosante ou esclerosante);
  • Não se recomenda a administração deste medicamento em ulceração do pênis, ulceração da vulva, queimaduras solares e situações em que a pele não esteja completamente recuperada e/ou íntegra;
  • Este medicamento é destinado apenas para uso externo, não deve ser usado na uretra, na vagina, no colo uterino ou na parte interna do ânus;
  • O contato sexual sem proteção deve ser evitado pelo paciente com condiloma acuminado, afim de não contaminar o parceiro. Também não se deve realizar relação sexual após a utilização do produto, antes de realizar a lavagem da área tratada;
  • Este medicamento pode reduzir a eficácia dos preservativos e diafragmas, assim, não se recomenda a sua utilização concomitante;
  • Evitar o contato deste medicamento com a boca, os olhos e o nariz;
  • Evitar a exposição da pele à luz solar (inclusive ao brozeamento artificial) durante o tratamento com imiquimode, em razão do aumento da sensibilidade da pele a queimaduras. Usar protetor solar e chapéu/boné para se proteger do sol quando este medicamento estiver sendo utilizado na face;
  • A área tratada com imiquimode não deve ser coberta por gaze, bandagem ou ser ocluída de qualquer outra forma. Roupas íntimas de algodão podem ser usadas;
  • Homens não circuncisados que estiverem tratando verrugas localizadas sob o prepúcio devem retraí-lo e limpar a região diariamente;
  • A aplicação deste medicamento na infecção genital/anal por HPV não destroi o vírus, mas auxilia na eliminação da verruga. Portanto, novas verrugas podem aparecer durante o tratamento com imiquimode;
  • Este medicamento deve ser utilizado com precaução em pacientes transplantados e o benefício do tratamento nestes pacientes deverá ser avaliado devido ao risco associado de possibilidade de rejeição de órgãos ou doença enxerto contra hospedeiro (DECH);
  • A inflamação provocada pelo imiquimode é o seu mecanismo de ação terapêutico, portanto será observada uma irritação e eritema no local do tratamento.

Gravidez e amamentação

Não se sabe se o imiquimode aplicado por via tópica é excretado no leite materno, portanto, este medicamento somente deve ser usado pela mãe durante a lactação se os benefícios justificarem o risco potencial para a criança que estiver sendo amamentada.

Não há estudos controlados avaliando o uso deste medicamento em mulheres grávidas, portanto, o imiquimode somente deve ser usado durante a gravidez se os benefícios justificarem o risco potencial para o feto.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

As reações adversas podem variar, dependendo da condição da pele e de seu tipo (branca, morena etc.). Porém, a maioria das reações é geralmente de intensidade leve ou moderada.

As reações adversas mais comuns ocorrem na área de aplicação do produto e incluem:

Vermelhidão, descamação, erosão da pele, escoriação e inchaço. Também podem ocorrer alterações na cor da pele (às vezes irreversíveis), coceira, ardência, queimação ou dor nas áreas tratadas com imiquimode. Essas reações podem ser causadas pela resposta do sistema imunológico ao medicamento.

Menos frequentemente, podem ocorrer endurecimento debaixo da pele, pequenas feridas abertas e formação de pequenas bolhas.

Mais raramente, podem ocorrer reações adversas em outras partes do corpo como, por exemplo, dor de cabeça, dor nas costas, dores musculares, cansaço, sintomas semelhantes aos gripais, diarreia e infecções por fungos.

Se surgir alguma reação grave, interrompa o tratamento e consulte o médico imediatamente.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Apresentações

Creme dermatológico 50 mg/g: embalagens com 6 ou 12 sachês com 250 mg cada sachê.

Uso tópico.

Uso adulto.

Composição

Cada grama do creme dermatológico contém:

Imiquimode50 mg
Veículo*1 g

*Ácido isoesteárico, butil-hidroxianisol, estearete-2, estearete-21, fenoxietanol, metilparabeno, etilparabeno, butilparabeno, propilparabeno, isobutilparabeno, hidróxido de sódio, acrilato sódico/copolímero taurato acriloildimetil sódico, petrolato líquido, trideceth-6, água purificada.

É pouco provável que ocorra superdose sistêmica de imiquimode, uma vez que a absorção deste medicamento através da pele é mínima. Entretanto, o uso de superdose tópica repetida de imiquimode pode resultar em reações cutâneas locais graves. Em caso de superdose, interrompa o uso do medicamento e procure assistência médica imediata.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

As interações com outros medicamentos não foram estudadas. Portanto, não se recomenda a administração de imiquimode até que a pele esteja completamente recuperada dos efeitos de qualquer medicamento usado anteriormente.

Informar ao médico caso esteja utilizando imunossupressores.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Não há relatos até o momento.

Resultados de eficácia

Verrugas genitais externas

Um estudo randomizado controlado com placebo, com pacientes imunocompetentes, mulheres e homens apresentando verrugas externas genitais/penianas, testou a eficácia de um creme com 5% de imiquimode aplicado nas verrugas genitais três vezes por semana até a remissão da verruga ou por dezesseis semanas. Foram examinadas as taxas de remissão em subgrupos baseados nas variáveis de gênero, linha de base da área da verruga, duração da erupção normal da verruga, utilização de algum pré-tratamento e uso de fumo. Para cada um destes subgrupos o imiquimode foi estatisticamente mais efetivo que o placebo em erradicar as verrugas externas vaginais e perianais. O imiquimode 5% foi considerado um tratamento efetivo e provedor de um benefício significativo em comparação com o placebo, independentemente do uso de fumo ou do gênero, tamanho prévio ou inicial ou duração da erupção.

Ceratose actínica

Um estudo de revisão avaliou os resultados de cinco estudos clínicos randomizados, duplo-cegos, controlados com placebo, envolvendo 1.293 pacientes, em relação aos benefícios e à eficácia do tratamento da ceratose actínica com imiquimode creme a 5%. Todos os pacientes apresentavam ceratose actínica visível, diagnosticada clinicamente e, em dois estudos, este diagnóstico foi complementado com biópsia e avaliação histológica. A população estudada variou de 37 a 94 anos de idade (média entre 64 e 71). A maioria dos pacientes tinha o tipo de pele I e II, de acordo com a classificação de Fitzpatrick, mas indivíduos com tipos de pele I a IV foram incluídos.

Dois dos cinco estudos apresentavam aproximadamente 40 pacientes e outros três, 280 a 500 pacientes cada. Os estudos duraram de 12 a 16 semanas. Todos os estudos utilizaram sachês com imiquimode creme 5% ou a base de placebo, duas ou três vezes por semana. Nenhum outro princípio ativo foi utilizado. Os cremes foram aplicados em áreas específicas expostas ao sol, usualmente 20 a 25 cm , na face e/ou couro cabeludo, mas em um dos estudos incluiu-se pescoço, antebraços e mãos. A completa remissão das lesões ocorreu em 50% dos pacientes tratados com imiquimode, versus 4,7% com placebo. A remissão parcial das lesões (desaparecimento de 75% das lesões clinicamente visíveis) ocorreu em 65% dos pacientes tratados com imiquimode, contra 11% dos tratados com placebo. O estudo conclui que o imiquimode creme a 5% é eficaz e seguro no tratamento de ceratose actínica.

Carcinoma basocelular superficial

Para avaliar a segurança e eficácia clínica do creme de imiquimode a 5% no tratamento do carcinoma basocelular superficial foi realizado um estudo multicêntrico, randomizado, paralelo, veículo controlado, duplo-cego. Foram incluídos 166 sujeitos com pelo menos um carcinoma basocelular histologicamente confirmado, randomizados para aplicar imiquimode ou veículo na célula-alvo tumoral, sete dias por semana, por seis semanas. O local do tumor tratado foi clinicamente avaliado na décima segunda semana após o tratamento, sendo então retirado para avaliação histológica. Os resultados demonstraram uma diferença significativa entre imiquimode e o veículo para ambas as taxas de remissão clínica composta (avaliação clínica e histológica) e de remissão histológica. A remissão composta foi demonstrada em 77% e 6% dos sujeitos tratados com imiquimode e veículo, respectivamente. A remissão histológica foi demonstrada em 80% e 6% dos sujeitos tratados com imiquimode e veículo, respectivamente. Os relatos de segurança encontrados foram espontaneamente relatados pelos sujeitos e avaliados pelo investigador (reações locais na pele). Tais relatos ocorreram mais frequentemente no grupo imiquimode do que no grupo controle. O estudo concluiu que o creme de imiquimode 5% administrado sete vezes por semana durante seis semanas é um tratamento seguro e eficaz para o carcinoma basocelular superficial quando comparado com controle.


Características farmacológicas

O imiquimode é um modulador da resposta imunológica. Estudos sugerem que existe um receptor de membrana para o imiquimode nas células imunológicas em que se observa uma resposta. O imiquimode não possui atividade antiviral direta. Em modelos animais, o imiquimode é eficaz contra as infecções virais e atua como agente antitumoral, principalmente pela indução do interferon alfa e de outras citocinas.

A indução de interferon alfa e de outras citocinas, após aplicação de imiquimode no tecido das verrugas genitais, foi também demonstrada em estudos clínicos. Aumentos na concentração sistêmica do interferon alfa e de outras citocinas, após aplicação tópica de imiquimode, foram demonstrados num estudo farmacocinético.

Farmacodinâmica

Verrugas genitais externas

Estudos in vitro demonstraram que o imiquimode não tem atividade antiviral direta. Entretanto, a droga exibe efeito antiviral e antitumoral in vivo. Um estudo envolvendo 22 pacientes comparou imiquimode com veículo e mostrou que ele induz o mRNA que codifica as citocinas, inclusive o alfa interferon, no local do tratamento. Além disso, a quantidade de mRNA do HPVL1 e de DNA do HPV é significativamente menor após o tratamento.

Ceratose actínica

O mecanismo de ação do imiquimode no tratamento da ceratose actínica não é conhecido. Em estudo comparativo de imiquimode e veículo realizado com 18 pacientes foi observado um aumento, na segunda semana de tratamento, dos níveis dos biomarcadores CD3, CD4, CD8, CD11c e CD68.

Carcinoma basocelular superficial

O mecanismo de ação do imiquimode no tratamento tópico do carcinoma basocelular superficial é desconhecido. Estudos em pacientes com carcinoma basocelular superficial sugerem que o imiquimode tópico pode aumentar a infiltração dos linfócitos, células dentríticas e macrófagos na lesão tumoral.

Farmacocinética

Em dose única tópica de imiquimode, marcado radioativamente, menos de 0,9% de imiquimode foi absorvido através da pele humana. A pequena quantidade de fármaco absorvida para a circulação sistêmica foi imediatamente excretada por via urinária e fecal na proporção de cerca de 3 para 1. Não foram detectados, no soro, níveis quantificáveis de fármaco (>5 ng/ml) após aplicação tópica única ou múltipla. A exposição sistêmica (penetração percutânea) foi calculada a partir da recuperação de carbono-14 [14C] do imiquimode na urina e nas fezes.

Este medicamento deve ser mantido em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC).

Abra sempre um novo sachê a cada aplicação do produto. Após o uso, jogue-o fora. Nunca guarde a sobra do sachê para usá-la posteriormente.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento

Este medicamento se apresenta na forma de creme branco a levemente amarelado, homogêneo, fluido.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Reg. MS - 1.0181.0592

Farm. Resp.:
Dra. Conceição Regina Olmos
CRF-SP nº 10.772

Registrado por:
Medley Indústria Farmacêutica Ltda.
Rua Macedo Costa, 55
Campinas - SP
CNPJ 50.929.710/0001-79
Indústria Brasileira

Embalado por:
Mappel Indústria de Embalagens Ltda.
Rua Miro Vetorazzo, 1619
São Bernardo do Campo - SP
CNPJ 01.233.103/0001-64
Indústria Brasileira

Venda sob prescrição médica.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.