Gynopac Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Indicação

Para que serve?

Gynopac é indicado para o tratamento de infecções e inflamações da vulva e da vagina provocadas por Candida, Trichomonas e Gardnerella, em adultos.

Posologia

Como usar?

Gynopac comprimido

  • A dose recomendada é de 2 comprimidos, cerca de 2000 mg de Secnidazol, administrados numa toma única. Caso seja necessário, o seu médico pode recomendar a administração da mesma dose para o seu parceiro.

Os comprimidos devem ser engolidos com um copo de água, sem partir ou mastigar. Gynopac comprimidos pode ser encontrado em embalagens com 2 ou 4 comprimidos.

Gynopac creme

  • Aplicar o conteúdo de 1 aplicador cheio, cerca de 5 g de creme, 1 vez por dia, de preferência ao deitar, durante 7 dias consecutivos ou, em alternativa, 2 vezes por dia durante 3 dias consecutivos. O creme vaginal deve ser aplicado profundamente na vagina e de preferência fora do período menstrual.

Gynopac creme deve ser administrado de acordo com as seguintes instruções de utilização: começar por retirar a tampa da bisnaga, perfurar o lacre da bisnaga com o fundo da tampa e encaixar o aplicador no bico da bisnaga, rosqueando-o. Seguidamente, encher o aplicador com o creme, puxando o êmbolo e apertando suavemente a bisnaga. Por fim, introduzir cuidadosamente o aplicador cheio na vagina, de preferência na posição deitada com as pernas elevadas, e empurrar o êmbolo do aplicador para transferir o conteúdo para a vagina.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Alguns dos efeitos colaterais de Gynopac incluem enjoo, dor abdominal, diarreia, boca seca, sensação de gosto metálico na boca, sonolência, tontura, dor de cabeça ou dor, vermelhidão e coceira na pele. Além disso, Gynopac creme pode também provocar vermelhidão, sensação de queimação, irritação e coceira no local de aplicação.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Gynopac está contraindicado para mulheres grávidas ou amentando, crianças, pacientes com historial de problemas de coagulação do sangue ou do sistema nervoso e para pacientes com alergia ao Secnidazol, Tioconazol, Tinidazol, a outros derivados imidazólicos, a qualquer agente antimicrobiano derivado do 5-nitroimidazol ou a outros componentes da fórmula.

Mecanismo de Ação

Como funciona?

Gynopac tem na sua composição 3 compostos, Secnidazol, Tioconazol e Tinidazol, responsáveis pela sua ação efetiva contra os germes. Gynopac é eficaz no tratamento das infecções vulvares e vaginais, causadas por Candida albicans, Trichomonas vaginalis e Gardnerella vaginalis.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Antes de usar Gynopac, deverá falar com o seu médico se estiver a pensar engravidar ou se estiver a tomar outros medicamentos.

Gynopac creme é um remédio apenas para uso tópico, ao contrário de Gynopac comprimido que apenas é adequada para uso oral.

Durante o tratamento com Gynopac deve evitar o uso de absorventes externos e internos. Além disso, durante o tratamento, mantenha uma higiene pessoal rigorosa para controlar a infecção ou possível reinfecção e evite utilizar roupas íntimas de tecido sintético, como nylon.

Gynopac pode interferir com alguns exames laboratoriais, sendo que deve sempre avisar o seu médico de que se encontra em tratamento com Gynopac.

O tratamento com Gynopac nunca deve ser interrompido sem conhecimento do seu médico e os horários, as doses e duração do tratamento devem ser respeitados.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Em caso de administração excessiva de Gynopac​, deve dirigir-se ao hospital mais próximo, levando a embalagem ou bula do medicamento.

Composição

Gynopac comprimido contém por comprimido:

Secnidazol __________________________ 1000 mg
(Excipientes: povidona, amidoglicolato de sódio, dióxido de silício, estearato de magnésio, hipromelose, dióxido de titânio, macrogol, polissorbato 80 e álcool etílico).

Gynopac creme contém cada 5 gramas:

Tioconazol ___________________________ 100 mg
Tinidazol ____________________________ 150 mg

(Excipientes: cera emulsificante, vaselina líquida, cloreto de benzalcônio, formaldeído sulfoxilato de sódio, fosfato de sódio monobásico, fosfato de sódio dibásico heptahidratado, galato de propila, miristato de isopropila, metilparabeno, propilparabeno e água purificada).

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar este medicamento?

Caso ocorra o esquecimento da administração de uma dose de Gynopac deve administrar a dose esquecida logo que se lembre. Contudo, caso já se encontre muito próximo do horário da dose seguinte, deve saltar a dose esquecida, e esperar pelo horário da dose seguinte, uma vez que as doses de Gynopac nunca devem ser administradas a dobrar ou em horários muito próximos.

Interações Medicamentosas

Gynopac não devem ser administrado em conjunto com alguns medicamentos ou substâncias sem orientação médica, como anticoagulantes orais, dissulfiram, cimetidina, lítio, medicamentos que contenham álcool ou com bebidas alcoólicas.

Gynopac pode causar ardência?

Sim, Gynopac pode causar ardência, sendo que pode provocar vermelhidão, sensação de queimação e irritação.

Gynopac corta o efeito do anticoncepcional?

Não existem advertências de que Gynopac diminua o efeito do anticoncepcional, no entanto é recomendado que consulte o seu ginecologista antes de iniciar o tratamento.

Laboratório

Farmoquímica S.A.

SAC 0800-250110

Outro remédio para tratar a candidíase vaginal, pode ser o Gyno-Daktarin creme.

Dizeres Legais:

MS: 1.0390.0165

Farm. Resp: Dra. Marcia Weiss I. Campos

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.