Gliconato de Cálcio - Fresenius Kabi Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

O Gliconato de Cálcio (substância ativa) está indicado no tratamento das hipocalcemias em situações que requerem um aumento rápido na concentração dos íons cálcio no soro, tais como: tetanias, deficiência de vitamina D e alcalose.

Também é indicado como restaurador de eletrólitos cardiotônicos, no tratamento da hiperpotassemia e como coadjuvante no tratamento dos distúrbios do metabolismo do magnésio.

O gliconato de cálcio é contraindicado em pacientes sob medicação digitálica, portadores de cálculos renais, insuficiência renal, hipercalcemia, alta coagulação sanguínea, fibrilação ventricular. Não se recomenda injeções intramusculares e subcutâneas.

Este medicamento é contraindicado para uso em pacientes com insuficiência renal.

Não há contraindicações relativas à faixa etária para o uso de gliconato de cálcio.

Preparo do produto

Inspecione, antes de sua utilização, se a solução no interior da ampola de vidro incolor está na forma líquida, livre de fragmentos ou de alguma substância que possa comprometer a eficácia e a segurança do medicamento.

Não deverá ser utilizado o produto ao verificar qualquer alteração que possa prejudicar o paciente. Deve-se utilizar a via intravenosa e a aplicação deve ser lenta evitando que haja extravasamento do vaso sanguíneo.

Não se recomenda a via intramuscular, visto que pode resultar em formação de abscesso no local da injeção.

Posologia

Adultos

Na terapêutica das hipocalcemias ou como restaurador de eletrólitos:

Utilizar 9,7 mL, contendo 970 mg (4,81 mEq de Ca++) por via intravenosa lentamente.

Para tratamento da hiperpotassemia e hipermagnesemia:

Utilizar 1 a 2 ampolas de 10 mL, contendo 1 a 2 g (4,96 a 9,92 mEq de Ca++ respectivamente) por via intravenosa lentamente. Prescrição usual limite para adulto: administrar 15 ampolas de 10 mL, contendo 15 g (74,4 mEq de Ca++) por dia.

Crianças

Na correção da hipocalcemia: administrar 2 a 5 mL, contendo 200 a 500 mg (0,992 a 2,48 mEq de Ca++respectivamente) como dose única, administrada lentamente.

A administração parenteral pode ocasionar reações alérgicas. Deve-se ter cautela na administração desse medicamento a pacientes com possíveis antecedentes de reações alérgicas, especialmente, em casos de hipersensibilidade a medicamentos. No caso de reações de hipersensibilidade, o tratamento deve ser interrompido e outras medidas terapêuticas devem ser adotadas.

Os sais de cálcio devem ser administrados com cautela a pacientes com insuficiência renal ou cardíaca ou com sarcoidose.

O cálcio aumenta os efeitos cardíacos dos digitálicos e pode ocasionar uma intoxicação digitálica.

O produto pode ser usado por pacientes com idade acima de 65 anos, desde que se observem as precauções necessárias.

O gliconato de cálcio é uma solução concentrada que pode apresentar precipitação no decorrer do tempo. Se isso ocorrer, entrar em contato com o SAC.

Atenção: Não misture medicamentos diferentes. A troca pode ser fatal. Certifique-se que está sendo administrado o medicamento prescrito. Deve-se ter extremo cuidado para não trocar as ampolas com soluções diferentes.

Gravidez e Lactação

Estudos de reprodução em animais não foram realizados com o gliconato de cálcio. Não se sabe também se o medicamento pode causar dano ao feto quando administrado a uma mulher grávida ou afetar a capacidade reprodutiva.

O gliconato de cálcio deve ser administrado a mulheres grávidas apenas se for realmente necessário. Não se sabe se o medicamento é excretado no leite humano.

Categoria de risco na gravidez: C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Se ocorrer sobredosagem intravenosa ou injeção intravenosa demasiada rápida é provável a ocorrência de sintomas de hipercalcemia, os quais se podem manifestar como reações adversas cardiovasculares e outras reações adversas sistêmicas.

A ocorrência e a frequência das reações adversas está diretamente relacionada com a taxa de administração e com a dose administrada.

Sob condições recomendadas de utilização, estes efeitos são raros (< 1/1000).

Cardiopatias e vasculopatias

Hipotensão, bradicardia, arritmia cardíaca, vasodilatação, colapso vasomotor (possivelmente fatal), rubor, principalmente após injeção demasiada rápida.

Doenças gastrintestinais

Náuseas, vômitos Alterações gerais - sensação de calor, suores Alterações no local de administração.

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária - NOTIVISA, disponível em www.anvisa.gov.br/hotsite/notivisa/index.htm, ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Podem ocorrer arritmias ao administrar em conjunto gliconato de cálcio e glicosídeos cardiotônicos, pois os efeitos inotrópicos são sinérgicos, recomenda-se administrar o gliconato de cálcio, lentamente e em pequenas quantidades ou evitar a sua administração em pacientes que façam o uso de digitálicos.

Não se recomenda a utilização concomitante do gliconato de cálcio com tetraciclinas; estes antibióticos, pela presença do cálcio, são inativados formando complexos.

Não se recomenda a administração intravenosa concomitante de gliconato de cálcio com outros medicamentos.

Interferência em exames laboratoriais

Pode ocorrer elevação dos níveis plasmáticos do 11-hidroxi-corticosteróide ao administrar o gliconato de cálcio, mas, após uma hora, os níveis retornam ao normal.

O gliconato de cálcio pode produzir valores falso-negativos nos valores séricos e urinários do magnésio.

Resultados de Eficácia

O cálcio é eficaz no tratamento de hipocalcemia, hiperpotassemia, hipermagnesemia e em situações onde o paciente necessite quantidades aumentadas de cálcio.

Características Farmacológicas

Farmacocinética e Farmacodinâmica

O cálcio é essencial para a integridade funcional dos sistemas nervoso, muscular e esquelético. Intervém na função cardíaca normal, função renal, respiração, coagulação sanguínea e na permeabilidade capilar e da membrana celular. Além disso, ajuda a regular a liberação e armazenamento de neurotransmissores e hormônios, a captação e união de aminoácidos, absorção de vitaminas B12 e a secreção de gastrina.

O cálcio dos ossos está em constante troca com o cálcio do plasma. Quando existe um transtorno no equilíbrio do cálcio devido a uma deficiência na dieta ou outras causas, as reservas de cálcio dos ossos podem deplecionar para cobrir as necessidades do organismo.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.