Extrato Seco de Salix Alba L. Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Extrato Seco de Salix Alba L. (substância ativa)  é indicado como auxiliar de tratamento em processos inflamatórios, dolorosos, como no reumatismo, nevralgias e em processos inflamatórios em geral. Na prevenção de tromboembolismos e na dismenorréia por dificuldade de eliminação de coágulos.

Extrato Seco de Salix Alba L. (substância ativa) está contra-indicado nos casos de úlceras do estômago ou do intestino, problemas de coagulação sangüínea, gota, crise de asma induzida por salicilatos e derivados.

Não deve ser ingerido em caso de alergia ao salgueiro, salicilatos e derivados (como o ácido acetilsalicílico), ou a qualquer outro componente da fórmula do produto. No último trimestre da gravidez. No pós-operatório. No diabetes melito.

Crianças de 0 a 12 anos.

Esse medicamento é contraindicado em caso de suspeita de dengue.

Isento de Prescrição Médica

Uso interno.

Por se tratar de um produto natural, pode haver leve alteração de cor ou formação de leve depósito.

Ingerir 15 ml (uma colher de sopa), três vezes ao dia.

Como qualquer medicamento, Extrato Seco de Salix Alba L. (substância ativa) pode provocar os seguintes efeitos indesejáveis:

Efeitos comuns:

Dor de estômago e sangramento gastrintestinal leve (micro-hemorragias).

Efeitos ocasionais:

Náuseas, vômitos e diarréia.

Casos raros:

Podem ocorrer sangramentos e úlceras do estômago.

Em pessoas hipersensíveis aos salicilatos, podem ocorrer reações alérgicas como rinite, asma, broncoespasmos e urticárias.

Salicilatos podem interferir em tratamentos anticoagulantes e estrogênicos.

Outras drogas que podem interferir com este produtos são:

Metotrexato, metoclopramida, fenitoína, probenecida e valproato.

Seus efeitos deletérios sobre a mucosa gástrica são incrementados com o uso simultâneo de barbitúricos e outros sedantes.

Crianças

Crianças ou adolescentes não devem usar este medicamento se estiverem com catapora ou sintomas gripais antes que um médico seja consultado sobre a Síndrome de Reye, associada ao uso de derivados de salicilatos.

Gravidez e Lactação

Não deve ser utilizado durante a gravidez, amamentação, exceto sob orientação médica.

Informe seu médico se ocorrer gravidez ou se estiver amamentando durante o uso deste medicamento.

Idoso

A sensibilidade de pacientes idosos pode estar alterada. Recomenda- se o uso sob prescrição médica.

Informar ao médico sobre qualquer medicamento que esteja tomando, antes do início ou durante o tratamento.

Características farmacológicas

O uso desta planta e/ou de seus extratos é considerado seguro e eficaz pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

O marcador químico e terapêutico recomendado pela ANVISA é a salicina (ANVISA- RE89/2004).

O glicosídeo de salicilina (salicósido) e seus éteres ao chegar a nível intestinal são absorvidos transformando-se em saligenina, para posteriormente serem metabolizados e transportados ao fígado, onde se transformam por oxidação em ácido salicílico1. As ações farmacológicas estudadas até o momento, estão centralizadas no ácido acetilsalicílico, podendo- se resumir as mesmas em três itens básicos: ação antitérmica, ação analgésica/antiinflamatória e ação antiagregação plaquetária.

A atividade antitérmica está baseada na capacidade que tem de inibir a enzima ciclo-oxigenase que intervém na formação de prostaglandinas, as quais atuam nos centros moduladores da temperatura no hipotálamo.

Desta maneira, a inibição exercida sobre a ciclo-oxigenase e o correspondente decréscimo na produção de prostaglandinas PGE2 a partir do ácido araquidônico também tem relação com a diminuição da dor e da inflamação2.

Galenogal Elixir

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.