Epaliv Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Boldine é indicado como colagogo, colerético, para dispepsias funcionais e distúrbios gastrointestinais espásticos.

Pacientes com histórico de hipersensibilidade e alergia a qualquer um dos componentes da fórmula não devem fazer uso de Peumus Boldus (substância ativa).

Peumus Boldus (substância ativa) é contraindicado nos casos de obstrução das vias biliares, cálculos biliares, infecções ou câncer no ducto biliar e câncer no pâncreas, por causa dos efeitos colagogo e colerético.

Pacientes com quadro de doenças severas no fígado, como hepatite viral, cirrose e hepatite tóxica não deverão fazer uso de Peumus Boldus (substância ativa).

Este produto não deve ser usado durante a gravidez, já que contém esparteína.

Este alcalóide apresenta atividade oxitócica.

Mulheres em período de lactância não deverão fazer uso deste medicamento, por causa da presença de alcalóides e risco de neurotoxicidade.

Ingerir 1 cápsula contendo 100 mg do extrato padronizado de Peumus Boldus (substância ativa), duas a três vezes ao dia, ou a critério médico. (A dose diária deve estar entre 2 e 5 mg de Peumus Boldus (substância ativa)).

As cápsulas de Peumus Boldus (substância ativa) devem ser ingeridas inteiras e sem mastigar, com quantidade suficiente de água para que sejam deglutidas.

Caso haja esquecimento da ingestão de uma dose deste medicamento, retome a posologia prescrita sem a necessidade de suplementação.

Em casos de hipersensibilidade ao Peumus Boldus (substância ativa), recomenda-se descontinuar o uso e consultar o médico.

Não ingerir doses maiores do que as recomendadas.

Não se recomenda o uso contínuo de Peumus Boldus (substância ativa). O uso de P. boldus não deve ultrapassar quatro semanas consecutivas.

De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas, este medicamento apresenta categoria de risco C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Nas doses recomendadas não são conhecidos efeitos adversos ao Peumus Boldus (substância ativa).

A revisão da literatura não revela a frequência e intensidade de reações adversas. Porém, doses mais elevadas poderão causar irritação renal, vômitos e diarréia.

Não foram encontradas, na literatura, referências a interações medicamentosas com medicamentos à base de P. boldus.

Resultados da Eficácia


A atividade colerética e antiespasmódica foi demonstrada, tanto por estudos in vitro, quanto em órgãos isolados. Estudos pré-clínicos em ratos demonstraram a ação colerética do fitoterápico contendo Peumus Boldus (substância ativa), medida pelo aumento da secreção de bile pela vesícula biliar.

Não há relatos na literatura de metanálise de estudos clínicos randomizados, duplo-cego, placebo-controlado.

Características Farmacológicas


As folhas de Peumus Boldus (substância ativa) contêm não menos que 0,2% de alcalóides totais calculados em boldina e, no mínimo, 1,5% de óleo essencial.

Peumus Boldus (substância ativa) atua no tratamento de dispepsia leve. Os preparados contendo P. boldus aumentam a secreção biliar e fluidificam a bile, sem alterar a sua composição.

Os alcalóides constituintes da espécie vegetal são aparentemente os responsáveis pela atividade colerética. A boldina age como relaxante da musculatura lisa intestinal, de acordo com estudos realizados em órgãos isolados.

Além da atividade antiespasmódica, as ações colagoga e colerética são amplamente relatadas pela literatura científica para este fitoterápico.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.