Dotarem Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO Este medicamento é destinado ao uso em diagnóstico e indicado para exames por IRM (Imagem por Ressonância Magnética): • doenças cerebrais e espinais • doenças da coluna vertebral • e outras patologias de todo o corpo (incluindo angiografia) 2

A contra-indicação absoluta é a via subaracnoideana (ou intratecal) Pois, pode provocar convulsões e levar à morte Dotarem® não é recomendado para a angiografia em menores de 18 anos de idade devido a dados

insuficientes de segurança e eficácia nesta indicação Devido a imaturidade da função renal em recém-nascidos até 4 semanas de idade e crianças até 1 ano de idade, Dotarem® só deve ser utilizado nestes pacientes após consideração cuidadosa Em caso de extravasamento, reações de intolerância local podem ocorrer, e requerer um tratamento padrão local 7

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO Em caso de antecedentes de alergia aos sais de gadolínio

Contra-indicações ligadas à Imagem por Ressonância Magnética: • Pacientes portadores de marcapasso; • Pacientes portadores de clipe vascular 4

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO O Dotarem® será administrado a você através de injeção O seu médico determinará a dose que irá receber e fiscalizará a administração

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO Você deve saber se: - já apresentou alguma reação alérgica durante um exame com meio de contraste; - apresenta insuficiência renal; - apresenta desordem do SNC (Sistema Nervoso Central); - faz tratamento com medicamentos para doenças cardiovasculares (Betabloqueadores, substâncias vasoativas, inibidores da ECA, antagonistas dos receptores de angiotensina) Em todos esses casos, seu médico apenas administrará o Dotarem® se o benefício for maior do que o risco Se o Dotarem® está sendo administrado, seu médico deve tomar as precauções necessárias para que essa administração seja cuidadosamente monitorada Uso na gravidez e lactação Informe ao seu médico se estiver grávida, com suspeita de gravidez, ou se sua menstruação está atrasada É aconselhável interromper a amamentação por alguns dias após a administração do Dotarem®, pois pode passar para o leite materno Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico Pode ser perigoso para a sua saúde 5

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR Em certos pacientes, este produto como qualquer outro, pode acarretar efeitos colaterais com manifestações alérgicas que podem chegar ao choque • Reação muito comum (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) Dor de cabeça e formigamento • Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento) Calores, calafrios, dor no local da injeção, náusea, vômito, reação de pele como vermelhidão e coceira • Reação rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento) Reações anafilactóides Raras reações anafilactóides têm sido reportadas Estas podem ser excepcionalmente severas ou mesmo fatais, particularmente em pacientes com um histórico de alergia Estas reações anafilactóides podem ocorrer sem relação com a quantidade de contraste administrada e apresentar um ou mais dos seguintes sintomas: inchaço abaixo da pele, choque anafilático, parada cardíaca e circulatória, diminuição da pressão arterial, inchaço da laringe, broncoespasmo, contração involuntária da laringe, inchaço pulmonar, falta de ar, respiração ruidosa, tosse, coceira, rinite, espirro, inflamação nos olhos, dor abdominal, dor no peito, urticária e erupção cutânea Alguns destes sintomas podem ser os primeiros sinais para um estado incidental de choque anafilático Reações tardias ao contraste são possíveis ● Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes que utilizam este medicamento) Sintomas gerais e incidentes no local de administração: • sintoma geral: mal-estar, sudor excessivo, calafrio, palidez e desmaio • incidentes relacionados ao local da injeção: casos muito raros de extravasamento têm sido reportados Sintomas de pele e tecido subcutâneo: lesão da pele Sintomas do sistema nervoso: convulsão generalizada Sintomas do músculo esquelético, tecido conectivo e ossos: câimbras, fraqueza muscular Advertências e recomendações para uso por pessoas com mais de 65 anos: Nenhum ajuste da dosagem é considerado necessário Como a depuração renal do ácido gadotérico pode ser prejudicada em idosos, é particularmente importante a triagem dos pacientes com mais de 65 anos de idade e com disfunção renal Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento 8 O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO

COMPOSIÇÃO ácido gadotérico (*) 0,27932g Correspondente a: dota + óxido de gadolínio (excipientes: meglumina, água para injetáveis q s p 1mL) (*) ácido gadotérico (DOTA-Gd): complexo gadolínio de ácido 1,4,7,10 - tetra-azociclododecano N, N´,N´´,N´´´ - tetra-acético Informações técnicas: Osmolaridade: 851mOsm/L Osmolalidade: 1350mOsm/Kg Viscosidade a 20°C: 3,2 mPa s Viscosidade a 37°C: 2,0 mPa s pH: 6,5 - 8,0 1

Nenhum caso de superdosagem foi relatado com Dotarem®

Uma superdose com Dotarem® pode ser caracterizada por sintomas neurológicos, como uma diminuição do nível de consciência, expressão, visual e/ou doenças neuromusculares Após a administração de doses muito elevadas, a perda de líquidos e eletrólitos deve ser compensada por reidratação adequada A função renal deve ser monitorada durante pelo menos três dias Dotarem® pode ser removido por hemodiálise (tratamento que remove líquido e substâncias tóxicas do sangue) No entanto, não há nenhuma evidência que a hemodiálise é indicada para prevenção de fibrose sistêmica nefrogênica (FSN) Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações Farmacêutico Responsável: Fabio Bussinger - CRF-RJ 9 277

- Superdose VP10 Atualização do texto de bula conforme Dotarem vials_SPC_03- 2013_FR_v ES VP11 Retirada da data de validade do item 7 da bula “7 Cuidados de armazenamento” VP12 04/02/2015 010284015 5 SIMILAR – Notificação de Alteração de Texto de Bula – RDC 60/12 23/01/2015 0064820155 7115 - Alteração na AFE/AE – Responsável Técnico Aprovação automática - Alteração do Responsável Técnico - Retirada do endereço eletrônico da empresa VP13 Cartucho com 1 frasco-ampola de 10 mL, 15 mL, 20 mL ou 60 mL Caixa com 25 frascos- ampola de 10 mL ou (automático) 15 mL Caixa com 1 seringa preenchida de 10 mL, 15mL ou 20mL 27/02/2015 01796891/ 55 SIMILAR – Notificação de Alteração de Texto de Bula – RDC 60/12 Alteração no item 7 Cuidados de armazenamento da validade em meses VP14 Cartucho com 1 frasco-ampola de 10 mL, 15 mL, 20 mL ou 60 mL Caixa com 25 frascos- ampola de 10 mL ou 15 mL Caixa com 1 seringa preenchida de 10 mL, 15mL ou 20mL 11/03/2015 SIMILAR – Notificação de Alteração de Texto de Bula – RDC 60/12 Inclusão no item

Não se tem observado nenhuma interação com outros medicamentos. Não se tem realizado nenhum estudo formal das interações.

Resultados de Eficácia

As indicações de Ácido Gadotérico (substância ativa) são suportadas por evidências clínicas adequadas ou ensaios publicados.

Um total de 21 estudos, incluindo 1.063 pacientes adultos e crianças, foram realizados em pacientes submetidos a exame do Sistema Nervoso Central: 2 randomizados, duplo-cegos e comparativo (Ácido Gadotérico (substância ativa) x Magnevist) e 19 estudos não randomizados (aquisições SE ponderadas em T1 realizados e comparados com as mesmas sequências pré-contraste).

A avaliação de eficácia foi baseada na contribuição de diagnóstico, avaliação global da qualidade de imagem e os efeitos sobre a administração terapêutica. Os resultados de eficácia obtidos a partir dos 2 estudos randomizados foram satisfatórios e comparáveis aos do medicamento de referência, e aqueles obtidos a partir dos 19 estudos não randomizados mostraram um bom nível de eficácia diagnóstica.

Um total de 6 ensaios, incluindo 213 pacientes, foram realizados em pacientes submetidos a exames de corpo inteiro (imagem hepática, pancreática, osteomusculares, aparelho reprodutor feminino, renal, cardíaco, mama, pulmonar e toráxica): 01 estudo aberto randomizado e 5 estudos abertos não randomizados. Em todos os estudos, as imagens contrastadas com Ácido Gadotérico (substância ativa) foram comparadas com a Tomografia Computadoraiza (TC) e/ou Ressonância Magnética ponderada em T2 sem agente de contraste. Os resultados do estudo aberto randomizado mostraram que a qualidade de diagnóstico por imagem foi boa. Os resultados dos estudos abertos não randomizados demonstraram que a eficácia diagnóstica da IRM com a injeção de Ácido Gadotérico (substância ativa) foi comparável ou mesmo ligeiramente superior à da TC.

Além disso, cinco estudos publicados apoiaram a indicação cardíaca.

Um total de sete ensaios, incluindo 354 pacientes, foram realizados em pacientes submetidos à angiografia por ressonância magnética (ARM): 2 estudos randomizados duplo-cego e 5 estudos abertos não randomizados. A avaliação de eficácia foi baseada na precisão do diagnóstico, na sensibilidade, especificidade e valores previsiveis e na comparação com o padrão-ouro, angiografia de raios-X.

O contraste Ácido Gadotérico (substância ativa) na ARM pode detectar com uma boa precisão lesões arteriais ou estenoses independentemente da localização e tamanho da artéria e a causa da doença.

Características Farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas

Grupo farmacoterapêutico: Meios de contraste paramagnéticos para RM.

Código ATC: V 08 CA 02.

Propriedades farmacocinéticas

A injeção intravenosa de Ácido Gadotérico (substância ativa) é distribuída principalmente no fluido extracelular do organismo. Não se liga à albumina, nem atravessa a barreira hematoencefálica íntegra. Em pacientes com função renal normal, a meia vida no plasma é em torno de 90 minutos. A eliminação é via filtração glomerular na forma inalterada. A média do “clearence” plasmático é reduzida em pacientes portadores de insuficiência renal.

O ácido gadotérico é pouco excretado no leite materno e atravessa lentamente a barreira placentária.

Dados pré-clínicos sobre segurança

Os dados dos estudos não clínicos não mostram riscos especiais para os seres humanos, segundo os estudos convencionais de farmacologia de segurança, toxicidade a doses repetidas, genotoxicidade e toxicidade para a reprodução.

A toxidade aguda do ácido gadotérico foi estudada em ratos e camundongos, os resultados mostram que reações adversas (convulsões e sintomas do trato respiratório) somente ocorrem com doses muito mais altas que as indicadas para uso na prática clínica. A administração usual de até 15 vezes a indicada para uso clínico utilizada por um período de até 28 dias, não provoca nenhum efeito particular de vacuolização reversível dos tubos proximais renais.

Os estudos em animais tem demonstrado que a excreção de ácido gadotérico em leite materno é insignificante (menos de 1% da dose).

Nenhum efeito de teratogenicidade foi observado em ratos e camundongos.

Nenhum efeito de mutagenicidade foi observado em sistemas reativos utilizados.

Incompatibilidades

Em ausência de estudos de compatibilidade, este medicamento não deve misturar-se com outros.

ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO Solução incolor a amarelo pálido que deve ser conservada em temperatura ambiente (entre 15° e 30° C) Este medicamento tem validade de 36 (trinta e seis) meses, a partir da data de sua fabricação Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem Não use medicamento com prazo de validade vencido Guarde-o em sua embalagem original Antes de usar, observe o aspecto do medicamento Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças 6

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.