DEFLAZACORTE Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Indicação

Para que serve?

Deflazacort é um glicocorticóide de uso oral no tratamento das patologias onde um glicocorticóide de uso oral esteja indicado, tais como:
Reumatologia: artrite reumatóide, lupus eritematoso sistêmico, polimiosite, dermatomiosite, polimialgia reumática, vasculites; Dermatologia: pênfigo foliáceo, eczema de contato, urticária, dermatite seborréica, eritema polimorfo;
Pneumologia: asma brônquica aguda, broncopneumopatia obstrutiva crônica, sarcoidose e fibrose pulmonar difusa; Nefrologia: síndrome nefrótica e glomerulonefrite secundária; Hematologia: leucemia aguda, linfoma de Hodgkin e não Hodgkin, púrpura trombocitopênica idiopática, leucemia linfática crônica e anemia hemolítica; Endocrinologia: síndrome de Addison e tireoidite basedowiana (oftalmopatia).

Gastroenterologia: doença de Crohn e colite ulcerosa; Outras: hepatite alcoólica, miastenia gravis e transplante renal.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Em pacientes com hipersensibilidade ao deflazacort ou qualquer outro componente da fórmula.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis; tais como: azia, dispepsia, fraqueza, aumento de peso, acne, demora na cicatrização, cefaléia, vertigem, agitação, depressão e euforia.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Pacientes em tratamento ou que se submeterão a tratamento com glicocorticóides e que comprovadamente estão submetidos a um estresse não-habitual, podem necessitar de uma dose maior antes, durante e depois da condição estressante. Os corticosteróides podem mascarar alguns sinais das infecções ou podem aparecer novas infecções durante o seu uso. Pacientes com infecções ativas (virais, bacterianas ou micóticas) devem ser cuidadosamente controlados. Em pacientes com tuberculose ativa ou latente, a terapia deve limitar-se aos
casos nos quais deflazacort é utilizado conjuntamente com o tratamento antituberculoso adequado. O uso prolongado de glicocorticóides pode produzir catarata posterior subcapsular ou glaucoma.

Durante o tratamento com glicocorticóides os pacientes não devem receber imunizações, especialmente em altas doses, devido à possibilidade de disseminação de vacinas vivas (ex: antivariólica) e/ou falha na resposta dos anticorpos.

A supressão da função hipotálamo-hipófise-adrenal induzida por glicocorticóide é dependente da dose e duração do tratamento. O restabelecimento ocorre gradualmente após redução da dose e interrupção do tratamento. Entretanto, uma relativa insuficiência pode persistir por alguns meses depois da suspensão do
tratamento. Portanto, em qualquer situação estressante, o tratamento deve ser reinstituído.

Composição

Cada comprimido de Deflanil 7,5 mg contém:
Deflazacort ... 7,5 mg
Excipientes: (óxido de ferro, celulose microcristalina, amido, estearato de magnésio, lactose, polividona
e sílica coloidal).......... q.s.p. .................... 1 comprimido
Cartucho contendo 1 blister com 20 comprimidos.

Cada comprimido de Deflanil 30 mg contém:
Deflazacort .... 30 mg
Excipientes: (celulose microcristalina, amido, estearato de magnésio, lactose e sílica coloidal)..........

q.s.p. 1 comprimido
Cartucho contendo 1 blister com 10 comprimidos.

Cada mL de Deflanil gotas contém:
Deflazacort .................... 22,75 mg
Veículos: (silicato de alumínio e magnésio, carboximetilcelulose sódica, sorbitol, polissorbato, álcool benzílico, ácido acético e água)........ qsp ... 1 mL
Cartucho contendo 1 frasco com 13 mL.

Laboratório

Libbs farmacêutica Ltda.

Sac: 08000-135044

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.