Decadron Solução Nasal Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Decadron Nasal está indicado no tratamento local adjuvante dos seguintes distúrbios nasais, quando complicados por infecção causada por microrganismos sensíveis à neomicina:

  • Rinites alérgicas agudas e crônicas (incluindo a febre do feno);
  • Rinite vasomotora;
  • Rnite alérgica com pólipos.

Também pode ser útil em outras formas de rinite aguda e crônica.

Como o Decadron Solução Nasal funciona?


Decadron Nasal contém uma associação de medicamentos com ação anti-inflamatória, descongestionante e antibacteriana para uso nasal, em afecções alérgicas.

Decadron Nasal está contraindicado nos casos de infecções por certos vírus (herpes e varicela), em infecções crônicas e agudas causadas por germes resistentes à neomicina, infecções por fungos, tuberculose da pele e mucosas e hipersensibilidade a qualquer componente deste produto.

Decadron Nasal é contraindicado em pacientes que apresentem hipersensibilidade a quaisquer componentes de sua fórmula; infecções fúngicas sistêmicas e vacinas de vírus vivo.

Não deve ser utilizado durante a gravidez e a lactação.

O frasco nebulizador só deve ser utilizado com a ponta voltada para cima, de modo a evitar excesso posológico. A tampa de rosca é removida e a ponta do frasco nebulizador é inserida na narina. O paciente deve, então, inspirar e ao mesmo tempo aplicar leve pressão nas paredes do recipiente.

A dose recomendada para o adulto é de três nebulizações em cada narina, de 3 em 3 horas. Obtida resposta favorável, reduzse o número de aplicações a uma ou duas por dia, e finalmente suspende-se de vez a medicação.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento deve ser usado como nebulizador, para evitar dose excessiva. Assim o frasco não está cheio para que se possa formar o aerossol.

A dexametasona só deve ser dada com pleno conhecimento da atividade característica dos corticosteroides adrenocorticais e das diferentes respostas por ele suscitadas.

Pelo fato de, os efeitos corticosteroides sistêmicos da aplicação tópica serem diminutos, é improvável que os pacientes tratados com decadron nasal na posologia recomendada, apresentem efeitos hormonais indesejáveis associados com o tratamento corticosteroide oral e parenteral. Contudo, existe a possibilidade de algum paciente em particular ser hipersensível aos corticosteroides ou de estar utilizando-os acima da dose recomendada. Neste caso o paciente deve ser observado quanto aos efeitos hormonais atribuíveis aos corticosteroides adrenocorticais.

As vantagens da terapia tópica com corticosteroide adrenocortical, devem ser cuidadosamente confrontadas com a possibilidade de efeitos deletérios.

Em pacientes recebendo grandes doses, recomenda-se avaliação periódica para evidenciar supressão do eixo hipotálamo-pituitário adrenal.

Alguns indivíduos (poucos) podem ser sensíveis a um ou mais dos componentes deste produto. Se for observada qualquer reação indicativa de sensibilidade, suspenda-se a administração. Pode desenvolver-se sensibilidade à neomicina, especialmente quando aplicada à pele escoriada. Relatos na literatura médica atual indicam aumento na prevalência de pessoas sensíveis à neomicina. Têm sido relatadas ototoxicidade e nefrotoxicidade com uso prolongado ou extenso de preparações tópicas com neomicina.

As preparações corticosteroides podem, às vezes, mascarar ou intensificar a infecção. Pode ocorrer proliferação de organismos não suscetíveis à neomicina. Se as infecções não responderem prontamente, deve se suspender esta preparação até que a infecção tenha sido adequadamente controlada por outras medidas.

Uso na gravidez

Não há estudos bem controlados em mulheres grávidas sobre efeitos teratogênicos devidos à aplicação tópica de corticosteroides. Drogas desta classe não devem ser utilizadas extensivamente em pacientes grávidas, em grandes quantidades, ou por períodos prolongados.

Nutrizes

Não se sabe se a administração tópica de corticosteroides pode resultar em absorção sistêmica suficiente para produzir quantidades detectáveis no leite. Deve-se ter cautela quando se administrar corticosteroides tópicos em nutrizes.

Informe seu médico a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término.

Informar ao médico se está amamentando.

Pacientes idosos

As mesmas orientações dadas aos adultos devem ser seguidas para os pacientes idosos.

Informe seu médico o aparecimento de reações desagradáveis, tais como:

  • Tremor;
  • Palpitação;
  • Taquicardia;
  • Insônia.

Os efeitos colaterais que eventualmente ocorram, em geral são reversíveis e desaparecem ao suspender-se o uso de corticosteroide.

Absorção sistêmica, após exposição a grandes doses de corticosteroide tópico em uma grande extensão de superfície, tem produzido em alguns pacientes supressão reversível do eixo hipotálamo-pituitário adrenal (HPA), manifestações de síndrome de cushing, hiperglicemia e glicosúria.

A literatura médica atual indica um aumento na prevalência de pessoas sensíveis à neomicina.

Têm sido relatadas ototoxicidade e nefrotoxicidade com uso prolongado ou extenso de preparações tópicas com neomicina.

Apresentação

Solução nasal em frasco nebulizador com 20 ml.

Obs.: a capacidade do frasco é maior, para que seja possível a formação de aerossol.

Uso adulto.

Uso nasal.

Composição

Cada ml contém

Fosfato dissódico de dexametasona*

0,546 mg

Sulfato de neomicina**

5,83 mg

Cloridrato de fenilefrina

5,0 mg

*Equivalente a 0,5 mg de dexametasona fosfato.
**Equivalente a 3,5 mg de neomicina.

Excipientes: cloreto de benzalcônio, álcool feniletílico, creatinina, tiloxapol, citrato de sódio di-hidratado, cloreto de sódio e água purificada.

Corticosteroides de uso tópico podem ser absorvidos em suficientes quantidades para produzir efeitos sistêmicos.

Não existem evidências suficientes que confirmem a ocorrência de interações clinicamente relevantes.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.

Não tome remédio sem a orientação de seu médico, pode ser perigoso para sua saúde.

Não há relatos até o momento.

Resultados de eficácia

Com o objetivo de avaliar a eficácia da dexametasona oral, crianças de 5 a 18 anos com faringite moderada a grave (odinofagia ou disfagia, eritema faringeal moderado a grave ou inchaço), foram randomizadas em um estudo clínico prospectivo, duplo-cego, placebo controlado, para determinar a eficácia de uma dose única oral de dexametasona na redução da dor associada à faringite. Concluiu-se que crianças com faringite moderada a grave tiveram início mais precoce do alívio da dor e menor tempo de dor de garganta quando administrada dexametasona oral.

Em um estudo duplo-cego, randomizado, placebo controlado envolvendo 70 crianças com menos de 24 meses, cada paciente recebeu ou 1 dose de 1 mg/kg de dexametasona por via oral ou placebo e foi avaliado a cada hora por um período de 4 horas para analisar a eficácia da dexametasona oral na bronquiolite aguda.

Os pacientes ambulatoriais com bronquiolite aguda moderada a grave em tratamento com dexametasona oral na fase inicial de 4 horas de terapia, obtiveram benefício em relação à significância clínica e a hospitalização.

Em um estudo clínico prospectivo, randomizado, com crianças (2 a 18 anos) com asma aguda, foi investigado se dois dias de tratamento com dexametasona oral seria mais eficaz que cinco dias de prednisona/prednisolona na melhora dos sintomas e prevenção de recaída. Concluiu-se que 2 doses de dexametasona proporcionam eficácia semelhante a 5 doses de prednisona/prednisolona.


Características farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas

A dexametasona é um glicocorticóide sintético usado principalmente por seus potentes efeitos antiinflamatórios.

Embora sua atividade anti-inflamatória seja acentuada, mesmo com doses baixas, seu efeito no metabolismo eletrolítico é leve. Em doses antiinflamatórias equipotentes, a dexamentasona é quase completamente isenta da propriedade retentora de sódio, da hidrocortisona e dos derivados intimamente relacionados a ela. Os glicocorticoides provocam profundos e variados efeitos metabólicos. Eles também modificam a resposta imunológica do organismo a diversos estímulos.

A dexametasona possui as mesmas ações e efeitos de outros glicocorticoides básicos, e encontra-se entre os mais ativos de sua classe. Os glicocorticoides são esteróides adrenocorticais, tanto de ocorrência natural como sintética, e são rapidamente absorvidos pelo trato gastrintestinal. Essas substâncias causam profundos e variados efeitos metabólicos e, além disso, alteram as respostas imunológicas do organismo a diversos estímulos.

Os glicocorticoides naturais (hidrocortisona e cortisona), que também possuem propriedades de retenção de sal, são utilizados como terapia de reposição nos estados de deficiência adrenocortical. Seus análogos sintéticos, incluindo a dexametasona, são usados principalmente por seus efeitos anti-inflamatórios potentes em distúrbios de muitos órgãos.

A dexametasona possui atividade glicocorticóide predominante com pouca propensão a promover retenção renal de sódio e água. Portanto, não proporciona terapia de reposição completa, e deve ser suplementada com sal e/ou desoxicorticosterona. A cortisona e a hidrocortisona também agem predominantemente como glicocorticoides, embora a ação mineralocorticóide seja maior do que a da dexametasona. Seu uso em pacientes com insuficiência adrenocortical total também pode requerer suplementação de sal, desoxicortisona, ou ambos. A fludrocortisona, por outro lado, possui tendência a reter mais sal; entretanto, em doses que proporcionam atividade glicocorticóide adequada, pode induzir ao edema.

Propriedades farmacocinéticas

O tempo para atingir o pico da concentração plasmática após administração de elixir de dexametasona por via oral é de 10 a 60 minutos.

A biodisponibilidade da dexametasona oral na forma de elixir é 86,1%.

O volume de distribuição da dexametasona é de 2L/Kg.

O metabolismo da dexametasona ocorre no fígado.

A excreção ocorre em larga escala nos rins, mas também ocorre na bile em menor extensão.

A meia-vida de eliminação da dexametasona é de 1,88 a 2,23 horas.

Decadron Nasal, quando conservado em temperatura ambiente (temperatura entre 15 e 30°C), ao abrigo da luz e umidade, apresenta um prazo de validade de 24 meses.

Nunca use medicamento com o prazo de validade vencido. Além de não obter o efeito desejado, pode prejudicar a sua saúde.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Número do lote, data de fabricação e prazo de validade: vide embalagem externa.

Reg. MS - 1.0573.0298

Farmacêutica Responsável:
Gabriela Mallmann
CRF-SP nº 30.138

Registrado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 201 - 20º andar
São Paulo - SP
CNPJ 60.659.463/0029-92
Indústria Brasileira

Fabricado por:
Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Guarulhos - SP

Venda sob prescrição médica. Só pode ser vendido com retenção da receita.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.