Cevita Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Este medicamento é destinado ao tratamento e prevenção do escorbuto (doença provocada pela carência de vitamina C caracterizada pelo sangramento das gengivas) e demais estados de deficiência da vitamina C e ainda como suplemento alimentar. Cevita apresenta outras propriedades tais como a de normalizar as alterações orgânicas decorrentes da carência de ácido ascórbico no organismo. A carência de vitamina C pode ser decorrente de alimentação deficiente como também de distúrbios na absorção de nutrientes ou ainda, de doenças infecciosas que debilitam o organismo.


Como Cevita funciona?

Cevita possui como princípio ativo o ácido ascórbico, sendo descrito genericamente como vitamina C. Tanto a vitamina C natural como a sintética são similares e possuem o mesmo poder de ação. A vitamina C não se acumula no organismo devido sua solubilidade em água, contudo, combate às hipovitaminoses C (carência de vitamina C no organismo) e suas manifestações.

Cevita é contra-indicado a pacientes que apresentam litíase urinária oxálica e úrica (cálculo renal), insuficiência renal (mau funcionamento dos rins) e hipersensibilidade (alergia) conhecida ao ácido ascórbico ou a qualquer outro componente da fórmula.

Cevita pode ser usado por via intravenosa ou intramuscular. A aplicação da injeção deve ser feita por um profissional competente, observando-se as devidas informações técnicas.

A aplicação intramuscular deve ser feita lentamente e de preferência deve ser feita nas nádegas.

Para aplicação intravenosa as soluções de ácido ascórbico são fisicamente compatíveis e estáveis por 24 horas com os seguintes diluentes: solução fisiológica 0,9%, glicose 5%, solução glicofisiológica, solução de Ringer e de Ringer lactato.

É difícil determinar uma exata dosagem de ácido ascórbico para o tratamento de suas deficiências. Em geral doses terapêuticas não devem exceder o recomendado como doses diárias, assim como em pessoas saudáveis que fazem uso preventivo.

Necessidade média usual:

  • - Adultos: 50 a 60mg/dia;
  • - Crianças: 40mg/dia;
  • - Gestantes e Lactantes: 60mg/dia.

Necessidade relativa a casos de doenças:

  • - Escorbuto: 300mg a 1g/dia;
  • - Estados de deficiência: 200 a 500mg/dia. Salvo recomendação médica podem-se utilizar doses maiores.

A dosagem exata e a via de administração para adultos e crianças deverão ser definidas a critério médico.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.


O que devo fazer quando eu me esquecer de usar Cevita?

Caso você tenha se esquecido de utilizar uma das doses deste medicamento, utilize a dose assim que você se lembrar. Caso esteja perto do momento da utilização da próxima dose não utilize uma dose duplicada, omita a dose esquecida. Continue normalmente a utilizar as próximas doses, nos horários normais. Se tiver esquecido diversas doses, solicitamos que informe ao seu médico e siga as orientações dele.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Contraceptivos orais (anticoncepcionais) e corticosteróides podem reduzir os níveis de vitamina C no organismo.

O ácido acetilsalicílico, barbitúricos e tetraciclina aumentam a excreção de vitamina C na urina.

A acidificação urinária produzida pelo ácido ascórbico pode facilitar a precipitação de cristais de sulfonamidas e seus metabólitos.

Não se conhece um quadro de hipervitaminose C (quantidade muito elevada de vitamina C no organismo). Todavia, doses elevadas são capazes de provocar diarreia e formação de cálculos (pedras) no trato urinário.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

O uso de Cevita em pacientes renais crônicos deve ser avaliado. Doses elevadas de vitamina C, por tempo prolongado, podem ocasionar escorbuto de rebote (doença provocada pela carência de vitamina C caracterizada pelo sangramento das gengivas) e em pacientes predispostos, doses superiores a 1g ao dia, podem desencadear aparição de litíase oxálica ou úrica (cálculo renal).

Informe ao médico se tem algum problema hepático ou renal.

Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez desde que sob prescrição médica ou do cirurgião-dentista.

Não use este medicamento em caso de doença grave dos rins.

Cada ml da solução injetável contém:

ComponenteÁcido ascórbico
Quantidade por ml100mg
% da IDR (1) para adultos222,22
% da IDR para adultos400,00
% da IDR para lactente 7-11 meses333,33
% da IDR para crianças 1-6 anos333,33
% da IDR para crianças 7-10 anos285,71
% da IDR para gestantes181,82
% da IDR para lactantes142,86
Veículo q.s.p.1 ml

(1) Ingestão Diária Recomendada conforme RDC nº. 269, de 22 de setembro de 2005.

Excipientes: água para injeção, bicarbonato de sódio, bissulfito de sódio e edetato dissódico.

Altas doses de Cevita podem levar à formação de cálculos renais resultantes da excreção excessiva de oxalato, escorbuto de rebote nos filhos de mães que ingerem doses elevadas e um fenômeno semelhante quando indivíduos que consomem grandes quantidades de vitamina C deixam de fazê-lo.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

  • O uso crônico de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) interfere na interação entre dissulfiram e álcool;
  • Com deferoxamina, aumenta a toxicidade residual do ferro, especialmente no coração, causando descompensação cardíaca;
  • Doses de 10g ou mais, prejudicam a absorção de anticoncepcionais orais;
  • Doses elevadas inativam a vitamina B12.

Com indinavir há redução dos níveis plasmáticos deste.

Amidalina

Aumento da hidrólise do medicamento elevando os níveis de cianeto (metabólito), e diminuição dos níveis séricos de cisteína, que é responsável pela degradação do cianeto.

Salicilatos

Aumentam a excreção urinária de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa).

Mexiletina

A acidificação da urina pode acelerar sua excreção renal.

Barbitúricos

Aumentam a necessidade diária de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa), pois aumentam sua excreção urinária.

Tetraciclinas

Inibem o metabolismo e reabsorção dos túbulos renais e aumentam a excreção urinaria de vitamina C.

Corticoesteróides

Reduzem os níveis de vitamina C no organismo através da oxidação.

Primidona

Aumentam a excreção urinária do Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa).

Calcitonita

Aumenta a velocidade de utilização da vitamina C.

Paracetamol

Tem sua meia-vida aumentada.

Flufenazida

Tem sua concentração sérica diminuída, resultando em redução de sua ação.

Interferência em exames laboratoriais

O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) é um forte redutor e, consequentemente, altera o resultado de testes que são baseados em reações de oxirredução.

Largas doses de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) (acima de 500 mg) podem causar determinações falsonegativas de glicose, usando o método da glicose-oxidase ou resultados falso-positivos usando o método da redução do cobre (Reagente de Benedict).

A administração de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) não deve ser feita, pelo menos de 48 a 72 horas antes do exame de sangue oculto nas fezes e em dosagens de acetaminofeno na urina, pois pode resultar em resultados falso-negativos.

Dependendo dos reagentes a serem utilizados, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) pode interagir com outros testes diagnósticos, podendo alterar determinações de glicosúria no sangue e urina, e níveis séricos de transaminases, creatinina, desidrogenases lática, ácido úrico e bilirrubina. Determina o falso doseamento elevado de carbamazepina.

Recomenda-se interromper o uso de ácido ascórbico por no mínimo 48 horas antes da realização desses exames.

Resultados de Eficácia


Devido às suas propriedades antioxidantes, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) parece proteger o óxido nítrico da degradação por radicais livres; promove a melhora na vasodilatação dependente do endotélio; reduz a rigidez arterial e diminui a agregação plaquetária em seres humanos.

Características Farmacológicas


O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) atua como co-fator em diversas reações de hidroxilação e amidação pela transferência de elétrons para enzimas que fornecem equivalentes redutores. Por conseguinte, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) é necessário ou facilita a conversão de certos resíduos de prolina e lisina do pró-colágeno, a oxidação das cadeias laterais de lisina em proteínas, fornecendo a hidroxitrimetillisina para a síntese de carnitina, a conversão de ácido fólico em ácido folínico, o metabolismo microssomal de fármacos e a hidroxilação da dopamina para formar norepinefrina.

O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) promove a atividade de uma enzima de amidação, que se acredita estar envolvida no processamento de certos hormônios peptídeos como a ocitocina. Nos tecidos, como dentes, ossos e endotélio capilar, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) está relacionado com a síntese de colágeno, proteoglicanos e outros constituintes orgânicos da matriz intercelular.

A vitamina C não é produzida pelo organismo humano e por isso necessita estar presente na alimentação diária. O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) é bem absorvido, distribuindo-se uniforme e rapidamente, sendo eliminado em parte por oxidação e em parte por excreção renal.

O produto deve ser mantido em sua embalagem original, conservado em temperatura ambiente (15 a 30°C). Proteger da luz e umidade.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do medicamento:

  • Cevita é uma solução límpida;
  • Incolor a amarelada.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Venda sob prescrição médica.

M.S. nº 1.0370.0204
Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva
CRF-GO nº 2.659

Laboratório Teuto Brasileiro S/A.
CNPJ – 17.159.229/0001 -76
VP 7-D Módulo 11 Qd. 13 – DAIA
CEP 75132-140 – Anápolis – GO
Indústria Brasileira

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.