Ceglen Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Utilizado no tratamento da deficiência de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) (escorbuto) seja de forma profilática ou curativa.

Em situações que requeiram a suplementação de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa), como na gestação e lactação.

Em pacientes que sofrem de pancreatite aguda, onde são utilizadas altas doses diárias de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) durante o tratamento.

Este medicamento é contraindicado para uso em pacientes com alergia ao Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) ou a qualquer outro componente da fórmula, e àqueles com diabetes mellitus, hemocromatose, anemia sideroblástica, talassemia, oxalose, história pregressa de cálculos renais e anemia falciforme.

Devido à presença de edetato dissódico, esse medicamento deve ser utilizado com cuidado em pacientes que possuam função renal reduzida, tuberculose e debilidade na função cárdica.

Diluições do Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) em solução de glicose 5% p/v ou em solução de cloreto de sódio 0,9% p/v demonstraram ser estáveis.

A solução injetável de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) pode ser administrada através da via intravenosa com velocidade de infusão de 2 mL/min.

Posologia do Ácido Ascórbico (Vitamina C)


Adultos

Suplementação de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (em alimentação parenteral)

À critério médico, baseando-se no estado clínico do paciente.

Tratamento do escorbuto em crianças e adultos

Devem receber de 300 a 1.000 mg de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) por dia, durante 2 semanas.

Em pacientes que sofrem de pancreatite aguda

São utilizadas altas doses diárias (1 a 10 g) de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) durante o tratamento.

O consumo de megadoses (10 vezes maior que a recomendada) deve ser desestimulado.

A administração parenteral do Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) pode causar reações alérgicas aos pacientes que possuem hipersensibilidade aos componentes da fórmula. No caso de reações alérgicas o tratamento com Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) deve ser interrompido imediatamente.

Uso na gravidez e lactação

O uso de grandes quantidades diárias durante a gravidez pode ser prejudicial ao feto. Devido à vitamina C ser eliminada através do leite materno, a mesma deve ser administrada com cautela às mães que estejam no período de amamentação.

Uso em pacientes idosos

O produto pode ser utilizado por pacientes com mais de 65 anos de idade desde que se observem as precauções comuns ao mesmo.

Uso em pacientes com insuficiência renal, tuberculose e / ou problemas cardíacos

Devido à presença de edetato dissódico, esse medicamento deve ser utilizado com cautela em pacientes que possuam função renal reduzida, tuberculose e debilidade na função cárdica.

Precipitação de cálculos de oxalato no trato urinário ocasionada pela supersaturação do Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa); tontura ou desmaio quando administrado por injeção intravenosa rápida.

Doses altas causam:

  • Diarreia;
  • Rubor facial;
  • Cefaleia;
  • Disúria;
  • Litíase oxálica ou úrica;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Cólicas estomacais.

Ocasionalmente, desencadeiam-se:

Perturbações digestivas como gastralgia e pirose.

Não use este medicamento em caso de doença grave dos rins.

  • O uso crônico de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) interfere na interação entre dissulfiram e álcool;
  • Com deferoxamina, aumenta a toxicidade residual do ferro, especialmente no coração, causando descompensação cardíaca;
  • Doses de 10g ou mais, prejudicam a absorção de anticoncepcionais orais;
  • Doses elevadas inativam a vitamina B12.

Com indinavir há redução dos níveis plasmáticos deste.

Amidalina

Aumento da hidrólise do medicamento elevando os níveis de cianeto (metabólito), e diminuição dos níveis séricos de cisteína, que é responsável pela degradação do cianeto.

Salicilatos

Aumentam a excreção urinária de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa).

Mexiletina

A acidificação da urina pode acelerar sua excreção renal.

Barbitúricos

Aumentam a necessidade diária de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa), pois aumentam sua excreção urinária.

Tetraciclinas

Inibem o metabolismo e reabsorção dos túbulos renais e aumentam a excreção urinaria de vitamina C.

Corticoesteróides

Reduzem os níveis de vitamina C no organismo através da oxidação.

Primidona

Aumentam a excreção urinária do Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa).

Calcitonita

Aumenta a velocidade de utilização da vitamina C.

Paracetamol

Tem sua meia-vida aumentada.

Flufenazida

Tem sua concentração sérica diminuída, resultando em redução de sua ação.

Interferência em exames laboratoriais

O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) é um forte redutor e, consequentemente, altera o resultado de testes que são baseados em reações de oxirredução.

Largas doses de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) (acima de 500 mg) podem causar determinações falsonegativas de glicose, usando o método da glicose-oxidase ou resultados falso-positivos usando o método da redução do cobre (Reagente de Benedict).

A administração de Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) não deve ser feita, pelo menos de 48 a 72 horas antes do exame de sangue oculto nas fezes e em dosagens de acetaminofeno na urina, pois pode resultar em resultados falso-negativos.

Dependendo dos reagentes a serem utilizados, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) pode interagir com outros testes diagnósticos, podendo alterar determinações de glicosúria no sangue e urina, e níveis séricos de transaminases, creatinina, desidrogenases lática, ácido úrico e bilirrubina. Determina o falso doseamento elevado de carbamazepina.

Recomenda-se interromper o uso de ácido ascórbico por no mínimo 48 horas antes da realização desses exames.

Resultados de Eficácia


Devido às suas propriedades antioxidantes, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) parece proteger o óxido nítrico da degradação por radicais livres; promove a melhora na vasodilatação dependente do endotélio; reduz a rigidez arterial e diminui a agregação plaquetária em seres humanos.

Características Farmacológicas


O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) atua como co-fator em diversas reações de hidroxilação e amidação pela transferência de elétrons para enzimas que fornecem equivalentes redutores. Por conseguinte, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) é necessário ou facilita a conversão de certos resíduos de prolina e lisina do pró-colágeno, a oxidação das cadeias laterais de lisina em proteínas, fornecendo a hidroxitrimetillisina para a síntese de carnitina, a conversão de ácido fólico em ácido folínico, o metabolismo microssomal de fármacos e a hidroxilação da dopamina para formar norepinefrina.

O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) promove a atividade de uma enzima de amidação, que se acredita estar envolvida no processamento de certos hormônios peptídeos como a ocitocina. Nos tecidos, como dentes, ossos e endotélio capilar, o Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) está relacionado com a síntese de colágeno, proteoglicanos e outros constituintes orgânicos da matriz intercelular.

A vitamina C não é produzida pelo organismo humano e por isso necessita estar presente na alimentação diária. O Ácido Ascórbico (Vitamina C) (substância ativa) é bem absorvido, distribuindo-se uniforme e rapidamente, sendo eliminado em parte por oxidação e em parte por excreção renal.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.