Ceglen Zinco Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

- É indicado como suplemento vitamínico e mineral, auxiliar do sistema imunológico auxiliar no combate e na redução do risco de doenças infecciosas crônicas e agudas, como resfriados; antioxidante; pós-cirúrgicos e cicatrizante; doenças crônicas e convalescença; dietas restritivas e inadequadas, nos casos de deficiência de vitamina C e/ou zinco, por exemplo em fumantes.
Este produto é recomendado tanto para mulheres, quanto para homens de todas as idades.
O benefício é uma pele mais hidratada e saudável, o resultado é uma pele mais bonita.
OBS.: Não existem eveidências científicas que comprovem a eficácia deste medicamento, tanto em prevenção quanto em tratamento, até mesmo que cure doenças.
Fórmula:
Sua fórmula contém uma combinação de vitaminas e minerais que podem ajudar a manter sua pele mais saudável. Entenda como as vitaminas e minerais deste produto agem:
*Colágeno: proteína que atua na constituição, fortalecimento e união dos tecidos. É o que torna a pele firme e elástica.
*Vitamina A: combate o efeito dos radicais livres que aceleram o envelhecimento da pele.
*Vitamina C: protege o organismo da ação dos radicais livres, contribui na fabricação do colágeno e ajuda a restaurar a pele.
*Zinco: evita a formação dos radicais livres, participa da formação do colágeno e da elastina e auxilia bastante a regeneração celular, contribuindo para curar ferimentos e renovar a pele.
*Vitamina E: estimula o sistema de defesa do organismo e colabora na prevenção aos danos das células, inibindo a formação dos radicais livres.
*Selênio: possui ação antioxidante que ajuda a neutralizar os radicais livres, estimula o sistema de defesa do corpo e intervém para o bom funcionamento da glândula tireóide.
De acordo com o fabricante, este produto estimula a produção de colágeno e elastina, garantindo mais firmeza e flexibilidade à pele, auxiliando na retenção da umidade, deixando a pele mais hidratada, firme, flexível e densa, ajudando a proteger a pele dos efeitos dos radicais livres e fornecendo a complementação de nutrientes essenciais à renovação e ao crescimento das células. Também contribui para reduzer as rugas e linhas de expressão, também diminuindo as manchas de pigmentação.

- É contra indicado durante o período de amamentação.
- Hipersensibilidade aos produtos da fórmula.
- Cuidados especiais para pacientes diabéticos, produto contém açúcar.
* Consumir preferencialmente sob a orientação de nutricionistas e/ou médico.
* Este produto não é indicado para crianças, gestantes e nutrizes.
* O consumo deste produto deve ser acompanhado da ingestão de líquidos. ''O Ministério da Saúde adverte: não existem evidências científicas comprovadas de que este produto previna, trate ou cure doenças.

Adultos

- Suplemento nutricional: 50 a 100 mg por dia

- Tratamento de deficiências: 500 mg 2 vezes ao dia.

Crianças

Suplemento Nutricional

- Até 4 anos de idade: 20 a 50 mg por dia

- Acima de 4 anos: 50 a 100 mg por dia.

Tratamento de Deficiências

- Até 4 anos: 100 a 300 mg por dia.

- Acima de 4 anos:500 mg, 2 vezes por dia.

Gravidez

Baixos níveis de Zinco (substância ativa) no sangue podem causar problemas na gravidez ou defeitos no bebê. Entretanto, tomar grandes quantidades de suplementos na gravidez, pode ser perigoso para a mãe e para o feto, devendo ser evitado.

Lactação

É importante a administração da quantidade certa de vitaminas e minerais necessários para o lactante crescer devidamente. Entretanto, tomar grandes quantidades de suplementos, durante o período da amamentação, pode ser perigoso para a mãe e para o bebê, devendo ser evitado.

De acordo com a categoria de risco de fármacos destinados às mulheres grávidas, este medicamento apresenta categoria de risco C.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Atenção fenilcetonúricos: Contém fenilalanina.

Podem ocorrem reações como: dor abdominal com cólicas, desordem do sistema digestivo, dispepsia, leucopenia, náuseas, desordem neutropênica e anemia sideroblástica (febre, calafrios, dor de garganta, feridas na boca, cansaço e tontura não usual).

Em casos de eventos adversos, notifique ao Sistema de Notificações em Vigilância Sanitária - NOTIVISA ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Interação Severa

O Zinco (substância ativa) diminui o efeito das tetraciclinas.

Interação Moderada

Suplementos orais de ferro podem ter sua ação diminuída pelo Zinco (substância ativa). O Zinco (substância ativa) também pode diminuir o efeito de outros fármacos como a cloroquina, hidroxicloroquina, bifosfonatos e quinolonas orais.

Zinco (substância ativa) pode ainda interagir com penicilinamina, valproato de sódio e etambutol.

Medicamentos contendo Zinco (substância ativa) podem interferir na ação de certos antibióticos como tetraciclinas, cefalexina ou ceftibuteno.

Recomenda-se um intervalo de 03 (três) horas entre a ingestão de Zinco (substância ativa) e esses medicamentos.

Medicamentos contendo Zinco (substância ativa) também podem alterar o efeito de medicamentos fitoterápicos e vitaminas.

Não administrar suplementos de Zinco (substância ativa), cobre e ferro ou suplemento de fósforo ao mesmo tempo. O melhor é espaçar estes produtos por duas horas, para ter total benefício da suplementação da dieta. Acúmulo de Zinco (substância ativa) pode ocorrer em casos de falência renal.

O Zinco (substância ativa) quando combinado com certos alimentos pode não ser absorvido, por isso, os seguintes alimentos devem ser evitados ou ingeridos duas horas após a tomada do Zinco (substância ativa) farelo, alimentos contendo fibra, alimentos contendo fósforo como leite ou aves domésticas e cereais integrais.

Resultados de eficácia

Em um estudo clínico, randomizado, duplo-cego, placebo controlado, realizado com 148 crianças com diarreia aguda (≥3 evacuações por dia por pelo menos 72 hs), foi administrado sulfato de Zinco (substância ativa) na forma de comprimido dispersível (dose de 10 mg para crianças de 2 a 5 meses e 20 mg para crianças de 6 a 59 meses por um período de 10 dias). Nesse estudo, o Zinco (substância ativa) reduziu a frequência e a severidade da diarreia nas crianças de 2 a 59 meses de idade. Oitenta e sete pacientes (idade mediana de 14 meses; 3,1 – 58,3) foram analisadas pela abordagem de intenção de tratamento. Quarenta e dois pacientes receberam Zinco (substância ativa) e 45, placebo.

Nesse tipo de análise não houve diferença na duração ou frequência da diarreia, mas após 120 hs apenas 5% do grupo tratado com Zinco (substância ativa) ainda estava com diarreia, frente a 20% no grupo placebo. Ainda nesse estudo, trinta e um pacientes, (13 tratados com Zinco (substância ativa) e 18 com placebo) foram avaliados pela abordagem per-protocolo e a mediana de duração da diarreia nos pacientes tratados com Zinco (substância ativa) foi de 47,5 h (18,3 – 72) e diferiu significantemente do grupo placebo (mediana 76,3 – 52,8 – 137).

A frequência da diarreia também foi mais baixa no grupo que recebeu Zinco (substância ativa) (P = 0,02). A diferença entre as abordagens explicitam a importância da adesão ao tratamento1.

Em outro ensaio clínico randomizado, duplo-cego, placebo-controlado, 272 crianças de 6 a 11 meses receberam 20 mg de Zinco (substância ativa) (sulfato de Zinco (substância ativa)) ou placebo na forma de suspensão orla diariamente pelo período de duas semanas. As análises foram realizadas sob a intenção de tratar. Um total de 134 crianças foi randomicamente alocado no grupo do Zinco (substância ativa) e 124 no grupo placebo. Houve uma redução de 39% no número de episódios de diarreia e 39% no número total de dias que as crianças sofreram de diarreia. Houve ainda uma redução de 36% na duração por episódio de diarreia durante o follow up nos 5 meses seguintes após a intervenção.

Características Farmacológicas

Mecanismos de ação

O Zinco (substância ativa) é um oligoelemento ativo em uma variedade de funções celulares, incluindo transdução de sinais, transcrição e replicação. O Zinco (substância ativa) também é essencial para a linfopoiese e quando há deficiência de Zinco (substância ativa) há também depleção das células precursoras das células T e B. O Zinco (substância ativa) é muito importante na resposta imunológica mediada por essas células e desenvolve importante papel na maturação e proliferação dos linfócitos, influenciando a produção de anticorpos, sendo assim muito importante na manutenção de resposta imune.

A deficiência de Zinco (substância ativa) e a supressão da função imune estão associadas à aumento da prevalência de diarreia persistente e ao aumento na frequência da diarreia.

Embora o exato mecanismo de ação do Zinco (substância ativa) na diarreia não tenha sido estabelecido, muito efeitos conhecidos associados ao Zinco (substância ativa) podem explicar seu impacto

  • Zinco (substância ativa) estimula o sistema imune;
  • Zinco (substância ativa) aumenta a regeneração da mucosa intestinal e o nível de enzimas presentes na superfície intestinal;
  • O efeito anti-secretor do Zinco (substância ativa) no trato gastrointestinal foi demonstrdo em modelos animais.

Farmacocinética

Absorção

O Zinco (substância ativa) é absorvido primariamente no duodeno e íleo. Após a absorção, o Zinco (substância ativa) é ligado à proteína metalotioneína no intestino. O Zinco (substância ativa) endógeno pode ser reabsorvido no íleo e cólon, criando uma circulação enteropancreática do Zinco (substância ativa).

Proteína de Ligação

O Zinco (substância ativa) é 60% ligado à albumina; 30 a 40% ligado a alfa-2 macroglobulina ou transferrina; e 1% ligado a aminoácidos, primariamente histadina e cisteína. Zinco (substância ativa) é armazenado primariamente em células sanguíneas vermelhas e brancas, mas também no músculo, osso, pele, rim, fígado, pâncreas, retina e próstata.

Tempo para pico de concentração

Aproximadamente 2 horas.

Eliminação

Primariamente fecal (aproximadamente 90%); com uma menor extensão na urina e na perspiração.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.