Cardizem Cd Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Indicação

Para que serve?

Hipertensão arterial leve e moderada; angina pectoris vasoespástica (de repouso, com elevação do segmento ST, angina de Prinzmetal); angina pectoris crônica, estável e de esforço; coronariopatias isquêmicas com hipertensão arterial e(ou) taquicardia; estados anginosos pôs-infarto do miocárdio.

Contraindicações

Quando não devo usar?

Diltiazem é contra-indicado em bloqueio sinoatrial, síndrome do nódulo sinusal, exceto em pacientes em uso de marcapasso, bloqueio atrioventricular de 2º ou 3º graus, insuficiência cardíaca descompensada, PA sistólica menor do que 90 mmHg, bradicardia intensa (pulso inferior a 55 bpm); hipersensibilidade à substância ativa; contra-indicado a crianças, gestantes e lactantes (diltiazem se difunde para o leite materno); infarto agudo do miocárdio com congestão pulmonar.

Posologia

Como usar?

A posologia deve ser ajustada de acordo com as necessidades de cada paciente. Recomenda-se uma dose inicial de 180 mg, podendo variar até 360 mg.

Veja como melhorar o efeito deste remédio.

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Diltiazem é geralmente bem-tolerado, havendo poucas referências à ocorrência de reações adversas. As mais freqüentes são: edema, cefaléia, náuseas, tontura, astenia, rash, distúrbio gastrintestinal, bloqueio atrioventricular. Outros efeitos também referidos, mas com menor freqüência, são: flush facial, hipotensão significativa, arritmia, insuficiência cardíaca, elevação das enzimas hepáticas (TGO, TGP, LDH), insuficiência renal aguda (elevação da uréia e creatinina), assistolia, parestesia, sonolência, tremor, poliúria, nictúria, anorexia, vômitos, aumento de peso, petéquias, prurido, fotossensibilidade, urticária.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Diltiazem deve ser administrado com precaução a pacientes com bloqueio atrioventricular de 1º grau, sendo necessário um acompanhamento clínico constante. O mesmo ocorre naqueles pacientes com insuficiência cardíaca. Atenção com pacientes em uso de betabloqueadores ou digitálicos. Recomendam-se cuidados especiais em casos de insuficiência hepática ou renal. Usar com cautela em indivíduos idosos, pois a meia-vida dos bloqueadores dos canais de cálcio pode estar aumentada.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

Doses únicas de até 300 mg de diltiazem foram bem-toleradas em voluntários sadios. Em um relato de intoxicação com a ingestão de 1.800 mg de diltiazem, os problemas de condução só apareceram quando a taxa plasmática alcançou níveis 5 vezes maiores do que o nível máximo aconselhado. Nos casos de superdosagem ou resposta exagerada, além da lavagem gástrica, devem ser empregadas medidas de suporte apropriadas.

Composição

Cardizem Cd 180 mg: Cada cápsula contém: Cloridrato de diltiazem 180 mg. Excipientes: Nonpareil-102, talco, polivinilpirrolidona K-30, etilcelulose, sacarose purificada, estearato de magnésio. Cardizem Cd 240 mg: Cada cápsula contém: Cloridrato de diltiazem 240 mg. Excipientes: Nonpareil-103, talco, polivinilpirrolidona K-30,etilcelulose, sacarose purificada, estearato da magnésio.

Apresentação

Cápsulas de liberação prolongada. Cardizem Cd 180 mg: Embalagem com 15 cápsulas.

CARDIZEMCD 240 mg: Embalagem com 15 cápsulas.

Interações Medicamentosas

Em alguns ensaios clínicos, a administração concomitante de diltiazem e digoxina resultou num aumento da concentração plasmática da última, em torno de 20% a 50%, principalmente por diminuição do clearance renal de digoxina. Em outros ensaios, esta elevação não foi evidenciada, sendo a associação bem-tolerada. É importante estar atento ao aparecimento de sinais de toxicidade digitálica, para então se reduzir a dose de digoxina.
A associação a antiinflamatórios não-hormonais, especialmente a indometacina, pode antagonizar o efeito do diltiazem. Na associação a outros anti-hipertensivos pode ocorrer potencialização dos seus efeitos. A administração concomitante de betabloqueadores pode resultar numa soma de efeitos sobre a condução cardíaca, levando a bloqueio atrioventricular significativo e assistolia.

Também podem ocorrer hipotensão severa e insuficiência cardíaca, principalmente nos pacientes com baixa performance miocárdica. A monitorização da freqüência cardíaca, da pressão arterial e a atenção aos sinais clínicos de insuficiência cardíaca são fundamentais nesses pacientes.
Há relatos de interferência do diltiazem no metabolismo hepático da ciclosporina e da carbamazepina, precipitando o aparecimento de nefrotoxicidade e neurotoxicidade, respectivamente. No uso concomitante de cimetidina pode ocorrer elevação dos níveis plasmáticos de pico do diltiazem.
Associados ao uso de anestésicos, os antagonistas dos canais de cálcio podem potencializar a depressão da contratilidade cardíaca, condutividade e automaticidade, assim como a vasodilatação. Desta maneira, quando do uso concomitante, anestésicos a antagonistas do cálcio devem ser cuidadosamente dosados.

Laboratório

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda.

SAC 0800-7016633

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.