Carbocisteína - Medley Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

A carbocisteína está indicada, em terapia adjuvante, como mucolítico e fluidificante das secreções, nas afecções agudas ou crônicas do trato respiratório onde a secreção viscosa e/ou abundante de muco seja fator agravante.

Como este medicamento funciona?


Carbocisteína ajuda na fluidificação e na eliminação das secreções que se depositam nas vias respiratórias.

É contra-indicado para pacientes com úlcera péptica ativa ou hipersensibilidade à carbocisteína.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Interrupção do tratamento:

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Posologia


Crianças entre 5 e 12 anos de idade:

½ a 1 copo-medida (5 - 10 ml) de carbocisteína Xarope Pediátrico o que equivale a 5 mg de carbocisteína/kg de peso, 3 vezes ao dia.

Adultos:

½ a 1 copo-medida (5 - 10 ml) de carbocisteína Xarope Adulto o que equivale a 250 a 500 mg de carbocisteína, 3 vezes ao dia.

Mucolíticos podem diminuir ou romper a barreira mucosa de proteção gástrica, por isso, deve-se ter cautela em paciente com história de úlcera gástrica ou duodenal.

O tratamento com carbocisteína xarope em pacientes diabéticos deve ser avaliado pelo médico, visto que a quantidade de sacarose presente em 5 ml de carbocisteína xarope é de 1,75 g.

Precauções de uso em pacientes com asma brônquica e insuficiência respiratória.

O uso de carbocisteína durante a gravidez e a lactação não é bem conhecido. O efeito de carbocisteína na fertilidade humana não é conhecido e não há estudos adequados e bem controlados em gestantes. Não se sabe se a carbocisteína é excretada no leite humano. O produto não deve ser utilizado durante a gravidez e a lactação, a menos que, a critério médico, os benefícios esperados ultrapassem substancialmente o risco potencial para a criança.

Crianças:

Este medicamento não deve ser utilizado em crianças menores de 2 anos de idade.

Idosos:

Não existem restrições ou precauções especiais com relação ao uso do produto por pacientes idosos.

Este medicamento não deve ser utilizado em crianças menores de 2 anos de idade.

Atenção: este medicamento contém açúcar, portanto, deve ser usado com cautela em portadores de diabetes.

Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis tais como enjôos, diarréia, desconforto gástrico, sangramento gastrointestinal, alergia, tontura, insônia, dor de cabeça ou quaisquer outras que porventura venham a ocorrer durante o uso do produto.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Náuseas, diarréia, desconforto gástrico, sangramento gastrointestinal e erupções dermatológicas têm ocorrido ocasionalmente.

Outros relatos incluem:

Tonturas, insônia, cefaléia, palpitações e hipoglicemia leve.

Apresentação:

Xarope: 

Frasco com 100 ml.

Uso pediátrico ou adulto.

Composição:

Cada 5 ml do Xarope pediátrico contém:

Carbocisteína

100 mg

Veículo* q.s.p.

5 ml

*Sacarose, sorbitol, metilparabeno, propilparabeno, hidróxido de sódio, aroma de baunilha, aroma de cereja, corante vermelho ponceau 4R e água deionizada.

Cada 5 ml do Xarope adulto contém:

Carbocisteína

250 mg

Veículo* q.s.p.

5 ml

*Sacarose, sorbitol, metilparabeno, propilparabeno, hidróxido de sódio, aroma de banana, caramelo e água deionizada.

Distúrbio gastrointestinal (gastralgia, náusea, vômito e diarréia) é o sintoma de maior probabilidade de ocorrência nos casos de superdose. Deve-se proceder à lavagem gástrica e observação criteriosa do paciente.

Mucomodificadores brônquicos não devem ser associados com antitussígenos e/ou substâncias atropínicas.

Resultados da eficácia

As doenças obstrutivas das vias respiratórias, como a bronquite crônica, a fibrose cística e o enfisema, embora apresentem grandes diferenças etiológicas e epidemiológicas, possuem uma importante característica em comum, que é o aumento da secreção brônquica, em algum estágio da doença. Esta secreção, devido às suas propriedades bioquímicas e físicas alteradas, não é eliminada pelos mecanismos mucociliares e pela tosse, determinando a necessidade de uma remoção terapêutica.

Vários estudos clínicos comprovaram a eficácia da Carbocisteína (substância ativa) nas doenças obstrutivas crônicas das vias respiratórias, levando a alterações reológicas da secreção e o aumento da expectoração, indicando uma melhora primária da função mucociliar.

A eficácia terapêutica do uso de mucolíticos foi confirmada numa revisão de 23 estudos clínicos randomizados, que comparou a utilização de mucolíticos com placebo, em pacientes adultos com bronquite crônica estável e doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Demonstrou-se que os mucolíticos reduzem de forma significativa o número e a duração das exacerbações, além de reduzirem a necessidade do uso de antibióticos.

Características Farmacológicas

Farmacodinâmica e Farmacocinética

A Carbocisteína (substância ativa) possui efeito mucolítico devido ao grupo tiólico livre, o qual atua diretamente sobre as mucoproteínas, realizando a abertura das ligações dissulfeto e consequentemente diminuindo a viscosidade do muco. Também possui a capacidade de aumentar a síntese da sialomucina, constituinte fundamental do muco brônquico e responsável pelas características reológicas do mesmo. A droga é rapidamente absorvida pelo trato gastrintestinal, atingindo efeito máximo em 1 a 2 horas após a administração. A meia-vida plasmática foi estimada em 1,5 a 2 horas e o volume aparente de distribuição em aproximadamente 60 litros. A Carbocisteína (substância ativa) parece distribuir-se bem no tecido pulmonar e no muco respiratório, sugerindo ação local. É metabolizada através da acetilação, descarboxilação e sulfoxidação. A maior parte da droga é eliminada inalterada através da urina.

Conservar o produto em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC).

Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação, que pode ser verificado na embalagem externa do produto.

Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.

MS - 1.0181.0353.

Farm. Resp.:
Dra. Miriam Onoda Fujisawa.
CRF-SP nº 10.640.

Medley S.A. Indústria Farmacêutica.
Rua Macedo Costa, 55 - Campinas - SP.
CNPJ 50.929.710/0001-79 - Indústria Brasileira.

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas procure orientação médica.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.