Camomilina C Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Camomilina C pode ajudar na fase da primeira dentição por trazer alívio aos sintomas comuns no surgimento da primeira dentição em crianças.

Como Camomilina C funciona?

A associação dos componentes de Camomilina C faz com que ela apresente uma ação de alívio na fase da primeira dentição. A camomila tem sido utilizada para o tratamento de várias condições, incluindo inflamações na boca, gengiva e desconforto durante a erupção da dentição primária.

Seu amplo uso é facilmente justificado por suas propriedades terapêuticas já descritas, tais como ação anti-inflamatória, antioxidante, analgésica e antisséptica.

O alcaçuz possui propriedade anti-inflamatória suave.

A vitamina C está envolvida na biossíntese e secreção do colágeno e apresenta ação anti-inflamatória e antioxidante.

Camomilina C está contraindicada nos casos de hipersensibilidade a um ou mais componentes da fórmula. Este produto está contraindicado em caso de hipersensibilidade a espécies vegetais da família Asteraceae.

Crianças que apresentam febre, irritação intensa, alterações gengivais importantes e problemas digestivos durante o processo da primeira dentição devem procurar um médico, pois estes sintomas podem estar relacionados a algum processo infeccioso/inflamatório que não seja a dentição.

Camomilina C é indicada somente para o uso Bucal.

Camomilina C deve ser utilizada em crianças na fase de primeira dentição. Administrar 1 cápsula a cada aplicação, duas vezes ao dia ou a critério médico.

A cápsula não deve ser ingerida.

Ela deve ser aberta cuidadosamente e o seu conteúdo deve ser administrado diretamente na área afetada da gengiva. Massagens no local podem ser realizadas para facilitar a aplicação, com o auxílio dos dedos previamente limpos.

A dose máxima diária de Camomilina C é de 4 cápsulas.

Instruções de Uso

  1. Posicione a cápsula de modo que a parte azul "tampa" fique para cima.

  1. Gire a tampa de forma a abrir a cápsula.

  1. Aplique no local afetado com o auxilio do dedo previamente limpo.

Respeite sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Em caso de dúvida, procure orientação de um médico. O uso de Camomilina C pode ser interrompido a qualquer momento.

Caso o uso do produto esteja sendo feito sob recomendação médica, não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico. A duração do tratamento será até a primeira dentição completa do bebê.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do farmacêutico.

Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar Camomilina C?

Se você esquecer de aplicar uma dose de Camomilina C espere até o horário de ministrar a próxima dose.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou do cirurgião-dentista.

Crianças que apresentam febre ou problemas digestivos durante o processo da primeira dentição devem procurar um médico, pois estes sintomas não estão necessariamente relacionados ao processo de dentição.

Esse produto é de uso bucal.

Não há relato de interações com alimentos ou medicamentos até o momento.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Camomilina C é, em geral, extremamente bem tolerada. Com frequência muito rara podem ocorrer vômitos, constipação (alteração do trânsito intestinal, gerando retenção das fezes ou dificuldade na sua evacuação; prisão de ventre), diarreia e hipersensibilidade (aparecimento de reações).

Se o bebê apresentar qualquer efeito indesejável consulte um médico.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Cada cápsula de Camomilina C contém:

ComponentesQuantidade por Cápsula
Colecalciferol (vitamina D3)150 U.I
Ácido ascórbico (vitamina C)25 mg
Matricaria chamomilla L. (equivalente a 50,00 mcg/cápsula de apigenina 7-glicosídeo)25 mg
Glycyrrhiza glabra L. (equivalente a 47,50 mcg/cápsula de ácido glicirrízico)5 mg

Excipientes: fosfato de cálcio tribásico, amido, lactose monoidratada e povidona.

A superdosagem leva à hipercalciúria e hipercalcemia com os seguintes sintomas:

Náusea, vômito, sede, polidipsia, poliúria, desidratação, constipação. A superdose crônica resulta em hipercalcemia e pode causar calcificação vascular e orgânica. Caso Camomilina C seja utilizada na dose indicada, não há risco de superdosagem.

Entretanto, na ingestão acidental excessiva, medidas de suporte como:

Pulso, pressão arterial, atividade cardíaca e respiratória, devem ser adotadas.

Se houver conhecimento imediato da ingestão, provocar vômitos ou realizar lavagem gástrica. A ingestão de óleo mineral pode acelerar a eliminação fecal.

Devido ao uso exclusivamente tópico e às baixas dosagens dos componentes ativos, não existem até o momento relatos de sintomas relacionados a superdose com manifestações clínicas.

Consulte imediatamente um médico se uma superdose do produto for ingerida acidentalmente.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

Não há relato de interações com medicamentos até o momento.

Não há relato de interações com alimentos até o momento.

Resultados de Eficácia


Camomila

A camomila é uma das mais importantes ervas medicinais. Existe uma variedade de espécies de camomila, porém duas espécies são as mais utilizadas, a camomila romana (Chamaemelum nobile) e a camomila alemã (Matricaria chamomilla, Matricaria recutita ou Chamomilla recutita). Ambas tem sido utilizadas para o tratamento de várias condições, incluindo inflamações na boca e gengiva e desconforto durante a erupção da dentição primária.

Seu amplo uso é facilmente justificado por suas propriedades terapêuticas já descritas, tais como ação anti-inflamatória, antialérgica, antioxidante, analgésica, ansiolítica, antisséptica e sedativa.

Embora os mecanismos de ação da camomila ainda não estejam bem descritos na literatura, já existem alguns dados sobre uma possível inibição seletiva da enzima ciclo-oxigenase (COX-2), que estaria relacionada à sua ação anti inflamatória, antialérgica e antioxidante, tendo em vista que a COX-2, quando ativada, produz mediadores inflamatórios tais como a prostaglandina E2 (PGE2).

Esse efeito anti-inflamatório encontra ainda justificativa no fato da camomila ser a maior fonte natural de apigenina, uma flavona que age sobre a produção de citocinas presentes na resposta inflamatória. Evidências levantadas em pesquisas pré-clínicas defendem ainda que a camomila teria efeito sobre o sistema gabaérgico, pela apigenina ser um receptor benzodiazepínico ligante que age como um inibidor da ansiedade e da dor.

Em outro estudo pré-clínico foi demonstrado que o α-bisabolol reduz a excitabilidade neuronal de forma dose-dependente.

Os efeitos descritos na literatura sobre a camomila também se evidenciam com seu uso tópico. Um estudo realizado com camundongos diabéticos mostrou que o uso tópico de extrato de camomila otimizou a cicatrização de úlceras orais traumáticas através da redução da apoptose epitelial e da expressão de TNF-alfa.

Outro estudo em camundongos com úlceras orais evidenciou a melhora significativa da reepitelização e da formação de fibras colágenas no grupo tratado topicamente com um unguento contendo extrato de Chamomilla recutita.

Um estudo realizado em hamsters com mucosite induzida pela injeção de 5-fluoruracil evidenciou que o grupo tratado topicamente com extrato de Chamomilla recutita apresentou níveis significativamente mais leves de mucosite do que o grupo tratado com corticosteróide tópico.

Um estudo clínico realizado em pacientes com flebite induzida por infusão periférica de quimioterapia antineoplásica evidenciou que a aplicação de compressas com infuso de Chamomilla recutita no local da flebite levou a um tempo de regressão da flebite significativamente menor do que o grupo de pacientes do grupo controle.

Alcaçuz

O alcaçuz também é uma das mais antigas e populares ervas medicinais conhecidas no mundo, estando presente na maioria das prescrições da Medicina Tradicional Chinesa. É derivado das raízes e rizomas secos de Glycyrrhiza spp., e já possui diversos metabólitos secundários com atividades biológicas descritas em revisões da literatura, entre elas propriedades anti-inflamatórias e imunorregulatórias.

Os sintomas relacionados à erupção da dentição primária parecem se beneficiar desses efeitos por, em tese, possuírem uma natureza inflamatória. Não se pode afirmar com precisão que os mecanismos de ação anti-inflamatórios e imunorreguladores do alcaçuz estejam completamente esclarecidos. A glicirrizina (ou ácido glicirrizínico) é a principal saponina triterpênica encontrada no alcaçuz.

Em um estudo clínico duplo-cego randomizado realizado com pacientes com úlceras orais recorrentes comparou-se o efeito no tamanho das úlceras orais e na dor causada pelas mesmas entre grupos utilizado adesivos orais contendo extrato de alcaçuz e adesivo oral sem ativos (placebo). Mostrou-se que o grupo tratado topicamente com extrato de alcaçuz apresentou um tamanho menor das úlceras orais e menores índices de dor local.

Outro estudo clínico avaliou o efeito do gargarejo com uma solução aquosa contendo extrato de alcaçuz na prevenção da dor de garganta pós intubação orotraqueal pós operatória comparada com placebo, realizada 5 minutos antes da anestesia para o procedimento cirúrgico. O grupo tratado topicamente com extrato de alcaçuz apresentou menores índices de incidência e gravidade da dor de garganta pós-operatória no repouso e pósdeglutição, assim como menor incidência de tosse pós-extubação.

Vitamina C

A vitamina C, também chamada de ácido ascórbico, é uma vitamina solúvel em água que está presente nos alimentos de forma natural ou por adição, e também está disponível comercialmente na forma de suplemento alimentar. O sistema imune é um grande beneficiado da função antioxidante do ácido ascórbico, por ser particularmente sensível aos danos causados por radicais livres.

O ascorbato, forma ionizada da vitamina C, já demonstrou ser capaz de prevenir danos teciduais induzidos pela atividade oxidativa do processo fagocitário em sítios de inflamação, e também por modular a produção de citocinas e prostaglandinas.

O uso tópico de vitamina C apresenta de longa data conhecidos efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios e de estímulo de produção de colágeno. Um estudo publicado sobre o efeito do uso tópico de vitamina C em feridas cutâneas de ratos mostrou que o ácido ascórbico atuou em todas as etapas da cicatrização, diminuindo o número de macrófagos, aumentando a proliferação dos fibroblastos e neovasos, e favorecendo a deposição de fibras colágenas. Com isso, o uso da vitamina C tópica mostrou ter efeito antiinflamatório e cicatrizante, promovendo ambiente e condições favoráveis para a reparação tecidual, o que abreviou o tempo da cicatrização.

No campo da saúde bucal, um estudo realizado com células de ligamentos periodontal submetidas a estresse oxidativo evidenciou que a vitalidade das mesmas era reduzida por indução de apoptose celular. Quando tratadas com vitamina C, ocorria a redução do efeito pró-apoptótico, com manutenção da vitalidade celular.

Um estudo clínico multicêntrico, randomizado, controlado com 300 indivíduos com gengivite avaliou o benefício do uso de um dentifrício contendo um derivado da vitamina C em sua formulação com um dentifrício controle. Ao final do estudo, o grupo dos indivíduos que utilizaram diariamente o dentifrício com vitamina C apresentaram um grau de enantema gengival menor que o grupo controle e uma redução no enantema referente ao início do estudo, assim como níveis mais elevados de antioxidantes na saliva.

Características Farmacológicas


A associação dos componentes de Matricaria Camomilla L. + Glycyrrhiza Glabra L. + Ácido Ascórbio (Vitamina C) + Colecalciferol (Vitamina D3) (substância ativa) faz com que ela apresente uma ação de alívio na fase da primeira dentição. A camomila tem sido utilizada para o tratamento de várias condições, incluindo inflamações na boca e gengiva e desconforto durante a erupção da dentição primária. Seu amplo uso é facilmente justificado por suas propriedades terapêuticas já descritas, tais como ação anti-inflamatória, antioxidante, analgésica e antisséptica.

O alcaçuz possui propriedade anti-inflamatória suave.

A vitamina C está envolvida na biossíntese e secreção do colágeno e apresenta ação anti-inflamatória e antioxidante.

Conservar em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C). Proteger da umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas

Camomilina C é apresentada em cápsulas, cujo conteúdo é um granulado de cor branca levemente amarelada, com odor e sabor característicos.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

MS 1.0191.0061.004-4

Farmacêutica Responsável:
Dra. Rosa Maria Scavarelli
CRF - SP nº 6015

Theraskin Farmacêutica Ltda.
Marg. Direita da Via Anchieta Km 13,5
CEP.: 09696-005 - São Bernardo do Campo - SP
CNPJ 61.517.397/0001-88
Indústria Brasileira

COT (Centro de Orientação Theraskin) - 0800 0196660

cot@theraskin.com.br

www.theraskin.com.br

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.