Belpidex Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

O Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) é uma medicação laxativa utilizada como coadjuvante da evacuação intestinal em pacientes acamados, assim como no pós-operatório e no pós-parto. Na limpeza intestinal prévia a exames radiológicos e no pré-operatório de intervenções anorretais. Para facilitar a defecação em portadores de hemorroidas ou fissuras anais.

Contraindicado para pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da fórmula do produto.

Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) é contraindicado na presença de dores abdominais, náuseas, vômitos, ou quaisquer sintomas de apendicite, abdômen agudo, compactação fecal, obstrução intestinal, perfuração intestinal, hepatite aguda.

Este medicamento é contraindicado para menores de 5 anos.

Adultos: tomar 1 ou 2 comprimidos revestidos, ao deitar.

Crianças acima de 5 anos: tomar 1 comprimido revestido, ao deitar.

*Os comprimidos devem ser deglutidos inteiros, sem mastigar.

Como ocorre com todos os laxativos, o seu uso frequente e/ou prolongado pode levar à dependência desta medicação e a perda da função intestinal normal, assim como a diarreia com a perda de água e eletrólitos, especialmente potássio.

Quando a perda hídrica e eletrolítica é acentuada, pode ocorrer uma queda acentuada da pressão arterial, apresentar arritmias cardíacas e outros distúrbios graves, tais como a hipocalemia, a qual pode resultar de redistribuição do potássio do compartimento extracelular para o intracelular, deficiência dietética, perdas renais e extra-renais. Pacientes com hipocalemia apresentam fraqueza muscular, fadiga, alterações eletrocardiográficas (achatamento de onda T, alteração do segmento S-T e aparecimento de onda U).

Pacientes com comer compulsivo ou bulimia podem apresentar hipocalemia devido a vômitos excessivos, abuso de laxantes e/ou diuréticos.

O abuso crônico de laxantes pode ocasionar hipocalemia e a redução do cloro sérico. Também pode ocorrer perda de bicarbonato através das fezes, acarretando uma acidose metabólica. A distensão do cólon também é observada, quando o uso de laxantes é prolongado devido à retirada do muco protetor que reveste o cólon deixando-o vulnerável a infecções.

Recomenda-se usar este medicamento apenas ocasionalmente, preferencialmente não mais do que durante alguns dias ou 1 semana, salvo prescrição médica diferente.

Este produto contém o corante amarelo de tartrazina que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.

Gravidez

Categoria de risco A.

Em estudos controlados em mulheres grávidas, o fármaco não demonstrou risco para o feto no primeiro trimestre de gravidez. Não há evidências de risco nos trimestres posteriores, sendo remota a possibilidade de dano fetal.

Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez desde que sob prescrição médica ou do cirurgião-dentista.

Evitar uso na lactação.

Este medicamento é contraindicado para menores de 5 anos.

Uso em idosos

Pacientes idosos devem iniciar o tratamento utilizando metade da dose recomendada para adultos.

Os eventos adversos com Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) são apresentados em frequência decrescente a seguir

Reações Comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)

Cólica intestinal leve e diarreia.

Reações raras (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento)

Náuseas, vômitos ou cólicas intestinais intensas. Sangue nas fezes, cólicas severas, fraqueza e hemorragia retal. Se estas reações acontecerem, suspenda o uso da medicação e procure orientação médica.

Em casos de eventos adversos, notifique ao sistema de Notificação em Vigilância Sanitária NOTIVISA ou para a Vigilância Sanitária Estadual ou Municipal.

Não use este medicamento em caso de doenças intestinais graves.

Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) pode aumentar a perda de potássio causada por outros medicamentos (como por ex. diuréticos, furosemida e hidroclortiazida).

O uso de antibióticos juntamente com o Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) pode reduzir ação laxante do produto.

Não deve ser administrado juntamente com Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa), diuréticos, antiácidos. Estes medicamentos somente devem ser administrados após 1 hora antes ou depois da ingestão de Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa).

Não deve ser administrado juntamente com Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) leite.

Resultados de eficácia

No estudo comparativo entre dois medicamentos consagrados no mercado, utilizados no tratamento da obstipação intestinal, Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) e bisacodil, o número de pacientes avaliados foi de 91. A demografia da população do estudo foi dominantemente homogênea para os dois grupos de medicamentos, apesar de alguns dados como idade apresentarem uma distribuição distinta. Os parâmetros avaliados nos questionários pré e pós-tratamento demonstraram a eficácia individualizada de cada sintoma da obstipação intestinal.

É preciso ressaltar que em todos os aspectos questionados aos pacientes, houve uma melhora média de 80% para os dois tratamentos. Com relação ao esforço na evacuação, nota-se melhora de 93% para os pacientes que tomaram Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) e 92% para os pacientes que tomaram bisacodil. O aspecto dor abdominal apresentou uma distribuição homogênea no pré-tratamento e a melhora foi de 70% para o grupo Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) e 65% para o grupo bisacodil.

A eficácia final foi considerada boa, muito boa e excelente na grande maioria dos casos. As opiniões dos pacientes e investigadores se aproximaram, e estas se associaram para determinar a eficácia final.

Com relação à tolerabilidade, 97,7% dos casos em que os pacientes tomaram Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) foi de boa a excelente e para o bisacodil, 89,6% pois esse último esteve mais envolvido com a presença de eventos adversos que o primeiro.

Verificando os casos de eventos adversos de pacientes que tomaram bisacodil, notamos que a maioria apresentava obstipação muito leve, o que pode ter configurado o tratamento como forte. Esses pacientes, em sua maioria, apresentavam frequência de evacuação de 6 a 7 vezes por semana e fezes normais no geral.

Os casos de cólica intestinal foram os que se destacaram no índice de eventos adversos. Para pacientes tratados com Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa), a porcentagem foi de 69% e para os que se trataram com bisacodil foi de 50%. Na maioria de todos os casos de eventos adversos ocorridos a relação com a droga foi certa. Tanto o Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) quanto o bisacodil são eficazes no tratamento da obstipação intestinal. Os produtos apresentaram boa tolerabilidade em mais de 89 % dos casos. O Bisacodil + Docusato de Sódio (substância ativa) mostrou melhor tolerabilidade que o bisacodil, apresentando mais de 97 % de casos com tolerabilidade boa.

Características Farmacológicas

A ação laxativa do bisacodil processa-se através de estimulação direta do peristaltismo do intestino grosso. Após a administração, o bisacodil é hidrolisado pelas bactérias do cólon, a bis (p-hidroxifenil)-2-piridilmetano, que é responsável pela ação laxativa. Ele é um agente estimulante e irritante que inibe a absorção de água e eletrólitos, além disso, também estimula o plexo nervoso da mucosa do cólon causando contrações.

O docusato de sódio é um surfactante aniônico que permite a incorporação de água e gorduras no bolo fecal, promovendo amolecimento das fezes.

O tempo de ação deste medicamento é de 6 - 8 horas após a ingestão.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.