Amplofib Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Doenças que evoluem com alternância de episódios de diarréia e constipação intestinal (intestino irritável, diverticulose). Regulação da evacuação em pacientes portadores de ânus artifcial (colostomia).

Constipação intestinal crônica habitual ou decorrente da permanência no leito após operações cirúrgicas, por alterações de dieta, viagens ou tratamentos prolongados com laxantes potentes.

Diarréias de origem funcional e como adjuvante em casos de doença de Crohn.

Processos proctológicos como hemorróidas, fssuras anais ou abscesso anal, com redução da dor de defecação e facilitação da evacuação das fezes, por apresentarem maior quantidade de água.

Nos casos de ingestão insufciente de fibras.

Complemento da ingestão diária de fibras, como em dietas de emagrecimento.

Distúrbios metabólicos como hiperlipemia e diabetes, no tratamento coadjuvante da terapêutica formal. Diminuição do risco de coronariopatias causadas pelas hiperlipemias.

Obstrução intestinal ou hipersensibilidade ao Plantago Ovata (substância ativa).

  1. Esvaziar o conteúdo do envelope em um copo.

  1. Completar o copo com 150 ml de água fria.

  1. Mexer vigorosamente até que a mistura fique uniforme.

  1. Após fnalizar a efervescência, tomar imediatamente.

Recomenda-se ingerir um copo de água adicional, após a ingestão de Plantago Ovata (substância ativa).

Posologia

Adultos

1 envelope dissolvido em água, 1 a 3 vezes por dia.

Crianças entre 6 a 12 anos

Meio envelope dissolvido em água, 1 a 3 vezes por dia.

Crianças acima de 12 anos

1 envelope dissolvido em água, 1 a 3 vezes por dia.

Recomendações para a administração do produto

Esvaziar o conteúdo de um envelope em um copo e completar aproximadamente até a metade (150 ml) com água fria. Mexer vigorosamente, com o uso de uma colher, até que a mistura fique uniforme e, após fnalizada a efervescência, tomar imediatamente.

A medicação deverá ser ingerida durante ou após as refeições. Caso ingerida meia hora antes das refeições, pode diminuir o apetite. Quando administrado antes das refeições promove sensação de saciedade, auxiliando nas dietas de emagrecimento.

Durante o tratamento, recomenda-se a ingestão de 1 a 2 litros de água por dia.

Não administrar quando houver dor abdominal, náuseas ou vômitos.

Deve-se ressaltar a importância de uma hidratação adequada, especialmente se o medicamento foi ingerido sem prévia dissolução em água.

Cada envelope de Plantago Ovata (substância ativa) contém 178,26 mg de sódio, portanto deve ser administrado com cautela a pacientes em dietas hipossódicas.

Gravidez e lactação

Plantago Ovata (substância ativa) é uma formulação de ação iminentemente local, não sendo digerível nem absorvível, por seu conteúdo em fibras. No entanto, a fibra solúvel de Plantago Ovata (substância ativa) adsorve substâncias orgânicas, inorgânicas e minerais. Assim, para evitar o risco de eliminação excessiva destas substâncias durante a gestação, não se recomenda ultrapassar as doses prescritas.

As reações adversas deste medicamento são em geral leves e transitórias. No início do tratamento e dependendo da dose podem ocorrer alguns distúrbios, como flatulência e sensação de plenitude, que desaparecem em poucos dias sem necessidade de interromper a administração.

Em certos casos, pode ocorrer dor abdominal ou diarréia. Estas reações adversas são raras (menos de 1 para 1000).

Excepcionalmente, pode aparecer algum caso de obstrução intestinal ou esofágica e reações alérgicas.

Não use este medicamento em caso de doenças intestinais graves.

A administração conjunta a pacientes em tratamento com digitálicos e sais de lítio não é recomendada. Porém, no caso de se ter que utilizar estes fármacos durante o tratamento, eles devem ser administrados no mínimo 2 horas antes da ingestão de Plantago Ovata (substância ativa), já que a fibra poderá difcultar a absorção destes medicamentos. Não administrar junto com antidiarréicos e produtos inibidores da motilidade intestinal (difenoxilato, opiáceos, etc) pelo risco de obstrução intestinal.

Características farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas

O princípio ativo de Plantago Ovata (substância ativa) encontra-se na casca da semente de Plantago ovata. O principal componente desta casca é uma mucilagem que contém uma hemicelulose composta por 85% de ácidos arabinoxilanos, com pequena proporção de ramnose e de ácido galacturônico.

A atividade terapêutica é decorrente da fibra dietética, altamente solúvel, que constitui seu princípio ativo; cada 100 g de produto administrado ao paciente contém 49 g de fibras solúveis. O mecanismo de ação da fibra ocorre por aumento do volume e grau de hidratação das fezes, contribuindo para a normalização do hábito intestinal. Adicionalmente, o aumento da massa fecal ativa a motilidade intestinal, sem efeitos irritativos.

Alguns tipos de fibras, incluindo a casca da semente de Plantago ovata, possuem efeitos hipocolesterolêmicos, principalmente devido à diminuição da absorção intestinal de colesterol e ao aumento na excreção de colesterol e de ácidos biliares, reduzindo assim os níveis séricos de colesterol.

Em diversos estudos observou-se uma redução dos níveis de colesterol total e LDL-colesterol do plasma, não sendo observada uma diferença signifcativa nos níveis de HDL-colesterol.

Além disso, o consumo de fibras pode ser benéfco para diabéticos pois as fibras adsorvem os açúcares simples, diminuindo a sua absorção pelo intestino e a velocidade com que esses carboidratos passam do estômago para o duodeno e, conseqüentemente, prevenindo aumentos rápidos da glicemia.

O aumento da quantidade de fibras na dieta do diabético pode permitir a redução de suas necessidades de insulina.

Plantago Ovata (substância ativa) apresenta diferentes mecanismos de ação, podendo ser indicado para diferentes quadros patológicos. É uma boa alternativa como tratamento coadjuvante da doença inflamatória intestinal (doença de Crohn, colite ulcerosa) em períodos de remissão, pois melhora a sintomatologia e diminui as recidivas. Além disso, Plantago Ovata (substância ativa) é efcaz em doenças cuja etiologia encontra-se principalmente na falta de fibras na alimentação, como é o caso da doença diverticular do cólon. Por ser constituído principalmente de fibras solúveis, seu metabolismo produzirá grande quantidade de ácidos graxos voláteis, entre eles o ácido butírico, de reconhecido efeito antineoplásico, podendo ser uma alternativa proflática em indivíduos com incidência familiar de adenoma ou carcinoma de cólon.

Como Plantago Ovata (substância ativa) não contém estimulantes da motilidade ou irritantes da mucosa intestinal, pode ser utilizado por pessoas que são alérgicas a estas substâncias ou em casos em que não há contra-indicação específca.

Propriedades farmacocinéticas

Não é possível determinar as constantes farmacocinéticas que definem absorção ou metabolização, pois Plantago Ovata (substância ativa) é uma formulação de ação eminentemente local. Assim, não é possível detectar níveis no sangue e em fluidos corporais. Não existe passagem através da barreira placentária por se tratar de formulação não digerível nem absorvível por seu conteúdo em fibras.

No intestino grosso a fibra está exposta à ação fermentativa das bactérias colônicas. Assim, os carboidratos fermentam, produzindo gases e ácidos graxos de cadeia curta (ácido acético, butírico e propiônico). Esses ácidos podem desencadear diferentes efeitos sobre a fsiologia, secreção, absorção e motilidade do cólon e serem metabolizados.

Como todas as fibras com alto poder de captação de água, a fibra de Plantago Ovata (substância ativa) é facilmente fermentada, embora seja difícil prever qual a quantidade de ácidos graxos de cadeia curta que produzirá.

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.