Alimax Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Para que serve

Este medicamento é indicado para o tratamento de queimaduras de primeiro e segundo graus, com redução acentuada da dor e da necessidade de curativos e procedimentos convencionais (desbridamentos e banhos), promovendo cicatrização mais rápida e menor quantidade de sequelas.

Nas queimaduras de 3º grau devem ser utilizados os procedimentos convencionais conforme a necessidade.

Como Alimax funciona?

O sangue que circula em nosso corpo tem muitas funções

Levar oxigênio e nutrientes para todas as partes (exemplo: coração, pulmão, cérebro, etc).

Ele é líquido e tem que ficar líquido assim para não entupir nossas veias e artérias, pois se isso acontecesse, teríamos problemas nas partes do corpo que ficariam sem sangue.

Porém, quando temos um ferimento como, por exemplo, um corte, o sangue sai do corpo e endurece (coagula) e dessa forma o sangramento para. Isso acontece porque existem substâncias no sangue que fazem com que ele fique sempre em equilíbrio. A heparina é uma dessas substâncias, que foi encontrada no corpo e que não deixa o sangue coagular.

O medicamento Alimax é feito com heparina animal.

Nas pesquisas sobre a heparina, verificou-se que além de não deixar o sangue coagular, ela ajuda a melhorar a dor, a inflamação (inchaço) e ajuda os pequenos vasos (veias e artérias) a se desenvolverem como resposta à queimadura.

O Alimax é um medicamento em forma de “spray” contendo heparina, que atua nas queimaduras combatendo a dor e o inchaço, e ajuda os vasos menores (veias e artérias) a levar oxigênio e nutrientes para o local afetado. Isso melhora a circulação no local da queimadura e mantém o tecido vivo, ajudando na cura da ferida e promovendo uma melhor qualidade na cicatriz.

O Alimax é fornecido em frascos contendo válvulas que ajudam o médico a saber a quantidade correta do medicamento que deve ser aplicada.

O que acontece com o Alimax quando ele entra em contato com o nosso corpo?

Não há alteração significativa da quantidade sanguínea de heparina quando ela é aplicada sobre a pele.

Repetidos testes mostraram que a heparina aplicada no local da queimadura não alterou o tempo de coagulação do sangue. Por esses motivos, a aplicação tópica não exige os mesmos cuidados que se tem quando a heparina é aplicada direto na veia (este procedimento só é feito quando o paciente está internado no hospital).

Quando o Alimax é aplicado no local da queimadura, se espalha de forma rápida na lesão, com início imediato dos seus efeitos no tecido lesado.

Não administrar Alimax a pacientes que sejam sensíveis aos componentes da fórmula e em caso de incompatibilidade com anticoagulantes.

Apesar da aplicação de heparina tópica não aumentar a concentração sanguínea de heparina, recomenda-se não administrar Alimax a pacientes que tenham história pessoal e ou familiar de sangramento fácil e espontâneo (hemofilia, redução do número de plaquetas no sangue, úlcera no estômago e ou intestino, etc.).

O Alimax não deve ser injetado no tecido queimado.

O médico é o melhor profissional para ajudá-lo a identificar algum motivo que contraindique a utilização do medicamento.

Este medicamento é de uso externo e somente deve ser aplicado sobre a área da queimadura, após limpeza local, conforme a orientação do seu médico.

Não há necessidade de massagear ou friccionar.

Não misturar com outros produtos.

Instruções para aplicação do produto

Preparo: 

  1. Retire a tampa.
  2. Pressione o acionador do frasco, longe da área a ser tratada, para que o pescador fique totalmente pré-enchido com o produto.

Aplicação:

Posição Horizontal
  1. Se a superfície a ser tratada estiver na posição horizontal, posicione o frasco em um ângulo de aproximadamente 45o.
  2. Direcione o orifício da válvula para o centro da lesão.
  3. O bico da válvula deve estar a uma distância de 20cm do centro da lesão.
  4. Pressione o acionador firmemente.
  5. Este procedimento permite o tratamento de uma área de aproximadamene 10cm de diâmetro.

Posição Vertical
  1. Se a superfície a ser tratada estiver na posição vertical, seguir os mesmos procendimentos, mantendo o frasco de Alimax em paralelo a superfície a ser tratatada.
  2. Os procedimentos descritos de uma área de aproxidamente 10cm de diâmetro, que corresponde à cerca de 1% de área corpórea.
  3. Se a área a ser tratada for maior do que 10cm de diâmetro (aproxidamente 1% de área corpórea), repetir os procedimentos para as áreas adjacentes.

Atenção

Evitar aplicação de Alimmax na presença de corrente de ar, para que não se comprometa a dispersão da dose.


Posologia

A dose de Alimax é de 5.000 UI para cada 1% de área queimada, por aplicação.

Cada dose do spray libera 0,14 mL, que corresponde a cerca de 700 UI de heparina sódica para a apresentação de 5.000 UI/mL e a cerca de 1.400 UI para a apresentação de 10.000 UI/mL.

Quando a apresentação de Alimax utilizada for de 5.000 UI/mL, borrifar o produto no local de 6 a 8 vezes em até 2 a 3 vezes por dia.

Quando a apresentação de Alimax utilizada for de 10.000 UI/mL, borrifar o produto no local de 3 a 4 vezes em até 2 a 3 vezes por dia.

Verifique se o produto saiu corretamente.

A dose é repetida a cada 8 horas, conforme a orientação do seu médico.

Com a formação das crostas a frequência passa a ser a cada 12 horas até o seu desprendimento, momento em que a administração de Alimax é interrompida.

Não arrancar as crostas, elas devem cair naturalmente.

Certifique-se de ter entendido a orientação do seu médico antes de utilizar o medicamento.

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar Alimax?

Conduta em caso de esquecimento de dose

Em caso de esquecimento de dose, aplicar o medicamento assim que possível.

Caso haja esquecimento e o período da próxima aplicação estiver muito próximo, só realizar uma aplicação e continuar o tratamento corretamente.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Evitar o contato do produto com as partes do corpo que têm a pele fina, como a boca, os olhos, etc.

Não deve ser usado no tratamento de hemorróidas.

Embora as reações alérgicas sejam raras, deve-se ter cuidado na administração do produto a pacientes que apresentam manifestações alérgicas.

Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco

Visto que é uma preparação para uso local, a utilização correta de Alimax não requer cuidados especiais em idosos, crianças e outros grupos de risco.

Categoria A de risco na gravidez

Este medicamento pode ser utilizado durante a gravidez desde que sob prescrição médica.

Interações medicamentosas

Não são conhecidas até o momento interações medicamentosas com o produto na aplicação local.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

É muito raro o relato de reações alérgicas na pele na utilização externa de heparina, entretanto, os outros componentes da fórmula podem ocasionar reações em pessoas sensíveis (pode ocorrer urticária), especialmente quando existe histórico de sensibilidade ao produto devido ao uso anterior.

As reações adversas que podem ocorrer com o uso de heparina são sangramento, diminuição no número de plaquetas e alergia.

Frequência das reações indesejáveis

Muito comum (> 10%)

Pode ocorrer sangramento discreto no local de aplicação e coceira.

Comum (> 1% e ≤ 10%)

Pode ocorrer febre, aumento da pressão arterial, vômito, distúrbios das plaquetas e intolerância à luz.

Informe ao seu médico, cirurgião dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento.

Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

Atenção: Este produto é um medicamento que possui nova indicação terapêutica no país e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer efeitos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico.

Cada ml de solução tópica contém

Heparina sódica

5.000 U.I.

10.000 U.I.

Veículo*

1 ml

1 ml

*Álcool benzílico, cloreto de sódio, polietilenoglicol 35-óleo de rícino, ácido clorídrico, hidróxido de sódio, água para injetáveis.

Não há relatos de superdosagem com efeitos no resto do corpo, relacionado ao uso tópico de preparados com heparina.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento se possível.

Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

É possível a ocorrência de potencialização recíproca com salicilatos, anti-inflamatórios não esteróides, anticoagulantes orais, antagonistas de vitamina K, dextranos, dipiridamol, corticosteróides ou diidroergotamina ou outros medicamentos que atuem na coagulação e agregação plaquetária, como por exemplo, a ticlopidina.

Em tratamento prolongado evitar o uso com corticóides.

A diminuição do efeito da heparina pode ocorrer em casos de administração concomitante de anti-histamínicos, digitálicos, tetraciclinas e em relação aos abusos de administração de nitroglicerina como também de nicotina.

Resultados da eficácia

Em estudo clínico randomizado, aberto, cruzado e comparativo com duração total de 5 semanas com o objetivo de avaliar a eficácia e tolerabilidade de Heparina sódica (substância ativa) após administração subcutânea em 24 voluntários saudáveis, pela demonstração do aumento do tempo de tromboplastina parcial ativado (TTPa) e também pelo monitoramento de eventos adversos, Heparina sódica (substância ativa) demonstrou ser tão eficaz e seguro quanto o comparador, obtendo uma média de valor de TTPa (R) entre 1,0 e 1,25 no tempo 0 (T0) e mantendo-se elevado entre 1 a 5 horas após a administração subcutânea com média entre 1,25 e 1,8.

(*Sendo que R = valor de TTPa do indivíduo dividido pela média de um pool de 5 ou mais resultados).

Estudo Clínico de Eficácia e Tolerabilidade Clínica, do produto Heparina sódica (substância ativa) produzido pelo Laboratório Blau Farmacêutica S/A.

Em estudo prospectivo, randomizado, duplo cego, comparativo realizado com o objetivo de avaliar o desempenho clínico e a segurança de Heparina sódica (substância ativa) em pacientes portadores de IRC (insuficiência renal crônica) em programa de hemodiálise (três vezes por semana, mostrou que para os parâmetros estudados (atividade anti-Fxa e TTPa, volume do filtro capilar, formação de fibrina no capilar), Heparina sódica (substância ativa) foi eficaz e não inferior ao medicamento referência usado como comparador, na prevenção de trombos no circuito de diálise. Dos 56 pacientes que participaram do estudo, 28 foram tratados com Heparina sódica (substância ativa) e 28 tratados com o comparador. Ambos os medicamentos se mostraram igualmente seguros, se considerados a perda de sangue durante a diálise, reações alérgicas, febre e surgimento de hematomas, antes, durante e após a diálise e ocorrência de plaquetopenia após o procedimento dialítico. Ambas as medicações foram administradas em 12 sessões consecutivas de diálise.

Estudo Clínico para avaliação da eficácia e segurança do produto Heparina sódica (substância ativa) do Laboratório Blau Farmacêutica S/A. 


Características Farmacológicas

Propriedades farmacodinâmicas

Heparina sódica (substância ativa) é uma mistura de ésteres polissulfúricos de um mucopolissacarídeo. A heparina age como anticoagulante ao inibir a antitromboplastina, através da antitrombina e atua indiretamente sobre vários fatores ativados da coagulação, como a trombina (fator IIa) e fatores IXa, Xa, XIa e XIIa, mediante a formação de um complexo com a antitrombina III, induzindo uma troca conformacional em sua molécula.

A inibição do fator Xa ativado interfere na produção de trombina e, desta forma, inibe várias ações da trombina na coagulação. Ao inativar a trombina, a heparina evita a conversão do fibrinogênio em fibrina e reduz a extensão do trombo. A heparina promove, além disso, aumento da hidrólise dos triglicérides, dos quilomicrons e das VLDL, através da liberação e estabilização de lipases-lipoprotéicas presentes nos tecidos. A heparina pode ser administrada por via parenteral (intravenosa ou infusão venosa) ou por via subcutânea.

Quando administrada por via intravenosa a ação é imediata.

Propriedades farmacocinéticas

Absorção

Após administração intravenosa, a disponibilidade do medicamento é imediata, não ocorrendo processo de absorção.

Distribuição

Sua distribuição nos tecidos não é de grande importância clínica, pois a heparina atua diretamente no sistema sanguíneo, com uma ampla ligação às proteínas plasmáticas principalmente às lipoproteínas de baixa densidade, globulinas e fibrinogênio. A concentração eficaz é de cerca de 0,6 ± 0,3 U.I./mL de plasma na terapêutica e a 0,05 - 0,2 U.I./mL de plasma na profilaxia.

Metabolismo

Seus metabólitos são inativos e a biotransformação é hepática.

A meia-vida biológica é de 1 hora com 100 U.I./kg e de 2,5 horas com 400 U.I./kg. Pode ser maior em pacientes com insuficiência renal, disfunção hepática e obesidade e diminuir em pacientes com embolismo pulmonar e infecções.

Administrada de forma intermitente, o efeito anticoagulante ocorre dentro de 5 a 10 minutos após a injeção e permanece aproximadamente por 3 horas e as injeções devem ser repetidas a cada 4 - 6 horas.

Eliminação

É renal sob a forma de metabólitos.

O tratamento com heparina é geralmente controlado com o tempo de tromboplastina parcial ativado (TTPa). A dose é considerada adequada se o TTPA estiver 1,5 a duas vezes acima do valor normal ou se o tempo de coagulação do sangue total situar-se 2,5 a três vezes acima do valor controle. O tratamento com doses baixas (5.000 U.I., de 8 a 12 horas), não necessita de controle laboratorial, uma vez que o TTPA não é prolongado.

As doses máximas de heparina prolongam o tempo parcial de tromboplastina, o tempo de trombina, o tempo de coagulação do sangue total e o tempo de coagulação ativa do sangue total.

Toxicologia

Toxicologia aguda:

Pra ratos a DL50 por via oral é de 779.000 U.I./kg, via subcutânea DL50 46.715 U.I./kg e intravenosa a DL50 é de 39.1821 U.I./kg

Toxicologia crônica:

Os ratos não evidenciaram sinais de toxicidade após um mês de administração da heparina.

Conservar o produto em temperatura ambiente, entre 15 e 30ºC, protegido da luz.

O prazo de validade do produto é de 36 meses a partir da data de fabricação, impressa na embalagem.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem

Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características físicas

O produto é uma solução límpida e incolor ou levemente amarelada.

Deve estar isento de partículas estranhas.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

Registo MS N.º 1.0298.0347

Farm. Resp.:
Dr. José Carlos Módolo
CRF-SP Nº 10.446

Registrado por:
Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda.
Rodovia Itapira-Lindoia, km 14 – Itapira – SP
CNPJ nº 44.734.671/0001-51

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.