Aciclovir comprimido Icone para ediçãoIcone de Enomear Icone de Excluir

Indicação

Para que serve?

Aciclovir comprimido é indicado principalmente no tratamento do herpes zoster, no tratamento e recorrência das infecções de pele e mucosas pelo herpes simples, na prevenção de infecções recorrentes por herpes simples (supressão).

O aciclovir também é indicado para pacientes seriamente imunocomprometidos.

Uso adulto e pediátrico - Uso oral

Mecanismo de Ação

Como funciona?

O aciclovir apresenta atividade inibitória in vitro e in vivo, contra o vírus do herpes humano, incluindo o vírus do herpes simples (VHS), tipo 1 e 2, Varicella zoster, vírus Epstein Barr (VEB) e Citomegalovirus (CMV).

Este medicamento atua bloqueando os mecanismos de replicação do vírus.

Posologia

Como usar?

  • Tratamento de Herpes simplex em adultos:

1 comprimido de aciclovir 200 mg, cinco vezes ao dia, com intervalos de aproximadamente 4 horas, omitindo-se a dose noturna. O tratamento deve continuar por 5 dias, mas deve ser estendido em infecções iniciais sérias.

Em pacientes seriamente imunocomprometidos (por exemplo, após transplante de medula óssea) ou em pacientes com distúrbios da absorção intestinal, a dose pode ser duplicada (400 mg) ou alternativamente, pode-se considerar a administração de doses intravenosas.

A administração das doses deve ser iniciada tão cedo quanto possível, após o início da infecção; para os episódios
recorrentes, isto deve ser feito, de preferência, durante o período prodrómico ou imediatamente após aparecerem os primeiros sinais ou sintomas.

  • Supressão de Herpes simplex em adultos imunocompetentes:

1 comprimido de 200 mg, quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente seis horas.

Muitos pacientes podem ser convenientemente controlados com um regime de dose de 1 comprimido de 400 mg (ou 2 comprimidos de 200 mg), 2 vezes ao dia, com intervalos de aproximadamente 12 horas.

Uma redução da dose para 200 mg, três vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 8 horas, ou até duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas, pode mostrar-se eficaz.

Em alguns pacientes, podem ocorrer reinfecções em regime de doses totais diárias de 800 mg de aciclovir comprimidos.

O tratamento deve ser interrompido periodicamente, a intervalos de seis a doze meses, a fim de que se possam avaliar os progressos obtidos na história natural da doença.

  • Profilaxia de Herpes simplex em adultos:

Em pacientes imunocomprometidos, recomenda-se um comprimido de 200 mg, quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 6 horas.

Para pacientes seriamente imunocomprometidos (por exemplo, após transplante de medula óssea) ou para pacientes com problemas de absorção intestinal, a dose pode ser dobrada (400 mg) ou alternativamente, pode-se considerar a administração de doses intravenosas.

A duração da administração profilática é determinada pela duração do período de risco.

  • Tratamento de Herpes zoster em adultos:

2 comprimidos de 400 mg, cinco vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente quatro horas, omitindo-se as doses noturnas. O tratamento deve ter a duração de sete dias.

A administração das doses deve ser instituída tão cedo quanto possível após o início da infecção; o tratamento proporciona melhores resultados se for iniciado assim que apareçam as erupções cutâneas.

  • Tratamento em pacientes seriamente imunocomprometidos:

Para tratamento em pacientes seriamente imunocomprometidos, 800 mg de aciclovir devem ser administrados, 4 vezes ao dia, com intervalo aproximado de 6 horas.

No tratamento de pacientes receptores de medula óssea, esta dose deve ser precedida por uma terapia de um mês com aciclovir intravenoso.

A duração do tratamento estudada, em pacientes após transplante de medula óssea, foi de 6 meses (de 1 a 7 meses após o transplante).

Em pacientes com infecção avançada pelo HIV, o tratamento estudado foi de 12 meses, mas é desejável que estes pacientes continuem o tratamento por um período maior.

  • Crianças:

Para tratamento e para a profilaxia de infecções por Herpes simplex em crianças imunocomprometidas, com mais de dois anos de idade, as doses indicadas são as mesmas que para adultos.

Em crianças menores de dois anos de idade, deve-se administrar 200 mg de aciclovir, 4 vezes ao dia (ou 200 mg/kg- não excedendo 800 mg/dia- 4 vezes ao dia). Manter por cinco dias.

Não há dados específicos disponíveis relativos à supressão de infecções por Herpes simplex ou tratamento de infecção por Herpes zoster em crianças imunocompetentes.

Alguns dados limitados sugerem que para crianças imunocomprometidas com mais de dois anos, a dose do adulto possa ser utilizada.

  • Insuficiência renal:

Para o tratamento e profilaxia de infecções por Herpes simplex em pacientes com insuficiência renal, as doses orais recomendadas não conduzirão a um acúmulo de aciclovir acima dos níveis que foram estabelecidos como sendo seguros por infusão intravenosa.

Entretanto, para pacientes com insuficiência renal grave (clearance da creatinina inferior a 10 ml/minuto), recomenda-se um ajuste de dose para 200 mg, duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente 12 horas.

Para o tratamento das infecções por Herpes zoster e na administração em pacientes seriamente imunocomprometidos recomenda-se ajustar a dose para 800 mg duas vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente doze horas nos pacientes com insuficiência renal grave (clearance da creatinina inferior a 10 ml/minuto); e para 800 mg, três ou quatro vezes ao dia, em intervalos de aproximadamente oito horas, para pacientes com insuficiência renal moderada (clearance da creatinina na faixa de 10-25 ml/minuto).

Efeitos Colaterais

Quais os males que pode me causar?

Avise seu médico ou farmacêutico se você sentir algum dos sintomas abaixo enquanto faz tratamento com aciclovir:

  • Inconvenientes no estômago como mal-estar e vômitos.
  • Tontura, tremores, perda de consciência, convulsões ou ataques epilépticos.
  • Sentindo-se deprimido, agitado, muito cansado, confuso ou imaginando coisas (alucinações).
  • Febre.
  • Contagem de células sanguíneas baixa, ocasionando um aumento no risco de infecção, cansaço ou hematomas inesperados e sangramento (p. ex., sangramento no nariz).
  • Queda de cabelo.
  • Reações na pele após exposição ao sol.
  • Dor nos rins (pode estar associada à insuficiência renal).

Consulte seu médico imediatamente caso você sinta algum dos raros sintomas alérgicos abaixo:

  • Inchaço repentino, palpitações ou aperto no peito, colapso, inchaço das pálpebras, face, lábios ou qualquer outro lugar.

Esses sintomas podem significar que você é alérgico a aciclovir.

Efeitos colaterais muito raros de aciclovir são hepatite e icterícia (amarelamento da pele ou dos olhos).

Contraindicações

Quando não devo usar?

O aciclovir é contra-indicado a pacientes com hipersensibilidade conhecida a qualquer componente da fórmula.

Aciclovir comprimido é contra-indicado para crianças com menos de 3 meses.

Advertências e Precauções

O que devo saber antes de usar?

Aciclovir na gravidez e lactação: o aciclovir comprimidos normalmente não é recomendado para mulheres grávidas.

Portanto, o seu médico deve ser sempre informado sobre a ocorrência de gravidez antes ou durante o tratamento.

Não deve ser utilizado durante a gravidez e a amamentação, exceto sob orientação médica. Informe seu médico se ocorrer gravidez ou se iniciar amamentação durante o uso deste medicamento.

Pacientes idosos em tratamento com aciclovir devem tomar bastante líquido (converse com seu médico sobre isto).

Pacientes idosos normalmente têm a função renal reduzida, desta forma deve ser considerado uma redução na dosagem para estes pacientes.

Tanto os pacientes com insuficiência renal quanto pacientes idosos, têm o risco aumentado de desenvolver efeitos adversos neurológicos devem ser monitorados cuidadosamente.

Deve ser tomado cuidado a fim de manter a hidratação adequada em pacientes que estejam recebendo altas doses de aciclovir.

Interações medicamentosas

Você está usando algum dos seguintes medicamentos:

Probenecida (usado para tratar gota), cimetidina (usado para tratar úlcera péptica), ou medicamentos como mofetil micofenolato de mofetila (usado para prevenir rejeições após um transplante de órgão) ou drogas que afetem outros aspectos da fisiologia renal, como, por exemplo, ciclosporina e tacrolimo.

Caso esteja, converse com seu médico a respeito antes de usar este medicamento.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada?

É improvável que ocorram efeitos tóxicos graves se uma dose de até 20 g for tomada em uma única ocasião.

Acidentalmente, superdoses repetidas por vários dias de aciclovir oral foram relacionadas a efeitos gastrintestinais (como náusea e vômitos) e a efeitos neurológicos (dor de cabeça e confusão).

Em caso de superdose procure um centro de controle de intoxicação ou socorro médico.

Composição

Aciclovir 200 mg

Cada comprimido de 200 mg contém:

aciclovir hidratado (equivalente a 200 mg de aciclovir)...................................... 210 mg

excipientes q.s.p. ................................................................................... 1 comprimido

(lactose, celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, copovidona, estearato de magnésio.)

Aciclovir 400 mg

Cada comprimido de 400 mg contém:

aciclovir hidratado (equivalente a 400 mg de aciclovir)................................... 420 mg

excipientes q.s.p. ................................................................................ 1 comprimido

(lactose, celulose microcristalina, amidoglicolato de sódio, copovidona, estearato de magnésio.)

Apresentação:

  • Aciclovir 200 mg - embalagem contendo 25 comprimidos.
  • Aciclovir 400 mg - embalagem contendo 30 ou 70 comprimidos.

Armazenamento

Onde como e por quanto tempo posso guardar?

Conservar em temperatura ambiente (15 - 30°C).

Proteger da umidade.

Aspecto físico:

  • Os comprimidos de aciclovir 200 mg são brancos, circulares, com vinco em uma das faces.
  • Os comprimidos de aciclovir 400 mg são brancos, oblongos, biconvexos, com vinco em ambas as faces.

Laboratório

Sandoz do Brasil Indústrias Farmacêutica Ltda.

SAC: 0800 4009192

Dizeres Legais

M.S.: 1.0047.0329

Farm. Resp.: Luciana A. Perez Bonilha CRF - PR nº 16.006

*Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico, pode ser perigoso para a sua saúde.
*As informações aqui divulgadas não deverão ser utilizadas como substituto de prescrição médica para o tratamento de qualquer doença.