Vaginite atrófica Icone para edição

O que é Vaginite atrófica?

Também chamada de atrofia vaginal, a vaginite atrófica é definida como a secagem e inflamação das paredes vaginais devido à falta de produção de estrogênio. Atrofia vaginal ocorre mais frequentemente após a menopausa, mas também pode desenvolver-se durante a amamentação ou em qualquer outro momento em que o corpo da mulher diminui a produção de estrogênio.

Causas

A atrofia vaginal é causada por uma redução na produção de estrogénio. Menos estrogênio deixa os tecidos vaginais mais finos, mais secos, menos elásticos e mais frágeis. Entre as causas de vaginite atrófica estão:


Fatores de risco

Alguns fatores podem contribuir para a vaginite atrófica, tais como:


Sintomas de Vaginite atrófica

Com uma vaginite atrófica moderada ou grave a mulher poderá detectar os seguintes sintomas:


Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma vaginite atrófica são:


Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:


O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:


Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar.

Diagnóstico de Vaginite atrófica

Vaginite atrófica pode ser diagnosticada por meio dos seguintes exames:


Tratamento de Vaginite atrófica

É interessante tentar usar um lubrificante vaginal para restaurar a umidade. Use um lubrificante a base de água durante a relação sexual. Outro tratamento envolve uso de estrogênio tópico.

Convivendo/ Prognóstico

Se você estiver com secura vaginal ou irritação na vagina, algumas medidas podem ser tomadas para ajudá-la a conviver melhor com vaginite atrófica. Confira:


Complicações possíveis

A vaginite atrófica aumenta o risco de outras infecções vaginais e pode levar, também, a alguns problemas urinários. Veja:


Essa condição também pode levar a mudanças no sistema urinário, que, consequentemente, podem contribuir para a ocorrência de problemas urinários, como micção frequente ou urgente e ardência ao urinar (disúria). Algumas pessoas podem, ainda, apresentar incontinência urinária e outros tipos de infecções no trato urinário.

Prevenção

A prática regular de atividade sexual regular é um dos melhores métodos preventivos para vaginite atrófica. Isso acontece porque a relação sexual ajuda a aumentar o fluxo de sangue para a vagina, mantendo os tecidos vaginais sempre saudáveis. A masturbação também pode ajudar a prevenir o problema.

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.