Unha encravada Icone para edição

A unha do pé encravada, também chamada de onicocriptose, ocorre quando a borda da unha cresce e entra na pele do dedo. Pode haver dor, vermelhidão e inchaço ao redor da unha.

Uma unha encravada pode resultar de inúmeros fatores, mas sapatos inadequados e unhas não cortadas corretamente são as causas mais comuns. A pele na borda da unha do pé pode ficar avermelhada e infectada. O dedão é geralmente afetado, mas a unha de qualquer outro dedo do pé pode encravar.

Tratamento:

Se você tiver diabetes, dano ao nervo da perna ou pé, má circulação sanguínea no pé ou infecção ao redor da unha, consulte o médico imediatamente. Não tente tratar o problema em casa.

Caso a unha encravada não curar ou voltar a ocorrer, seu médico poderá remover parte da unha.

Se o dedo estiver infeccionado, seu médico ainda poderá lhe prescrever antibióticos.

Prognóstico:

Para tratar uma unha encravada em casa, adote as seguintes medidas:

  • Deixe o pé em água morna três ou quatro vezes por dia, se possível
  • Massageie cuidadosamente a pele inflamada
  • Coloque um pedacinho de algodão ou fio dental sob a unha. Molhe o algodão com água ou antisséptico

Você pode cortar a unha, se necessário. Mas ao cortar as unhas do pé:

  • Deixe o pé em água morna para amolecer a unha
  • Use um cortador de unha limpo e afiado
  • Corte as unhas retas. Não arredonde os cantos das unhas ou corte-as muito curtas. Não tente cortar a parte encravada da unha sozinho. Isso só vai piorar o problema
  • Considere o uso de sandálias até que o problema seja sanado. Medicamentos sem receita colocados na unha encravada podem ajudar no alívio da dor, mas não tratam do problema.

Complicações:

Em casos sérios de unha encravada, a infecção pode se espalhar pelo dedo e chegar até o osso. Procure resolver esse problema o mais rápido possível e evite complicações indesejadas.

Unha encravada tem cura?

O tratamento geralmente controla a infecção e alivia a dor. No entanto, a situação pode retornar se não forem tomadas medidas de prevenção. Bons cuidados com os pés são importantes para evitar a recorrência.

Essa situação pode se tornar grave em indivíduos com diabetes, má circulação e problemas nos nervos (neuropatias periféricas).

Prevenção:

Use sapatos confortáveis, eles devem oferecer bastante espaço ao redor dos dedos. Sapatos usados para caminhar rapidamente ou correr devem ter bastante espaço também, mas não devem ficar largos.

O mais importante: corte sempre as unhas do pé para evitar possíveis novas unhas encravadas.

Revisado por Dra. Tatiana Gabbi, dermatologista e médica assistente do Departamento de Dermatologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (CRM-SP 104.415) Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Dermatologia

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.