Úlcera péptica Icone para edição

As úlceras pépticas são feridas abertas que se desenvolvem no revestimento interno do esôfago, estômago e no duodeno.

Tipos:

Dependendo da área em que ocorre úlcera péptica, ela recebe um nome diferente.

Sintomas:

Úlceras pequenas podem não causar nenhum sintoma, mas algumas úlceras maiores podem causar até mesmo hemorragia grave.

A dor abdominal é um sintoma comum, mas não ocorre sempre. A dor pode variar muito de pessoa para pessoa. Outros sinais de úlceras pépticas são:

Outros sintomas possíveis incluem:

Diagnóstico:

Para diagnosticar a causa subjacente às úlceras pépticas, o médico poderá encaminhar o paciente para alguns exames específicos:

O especialista pode recomendar testes para determinar se a bactéria H. pylori está presente em seu corpo e causando as úlceras. Os exames usados neste caso são:

O tipo de teste recomendado para os pacientes varia de casa para caso.

Outros exames que poderão ser solicitados pelo médico incluem:

Tratamento:

O tratamento para úlceras pépticas envolve uma combinação de medicamentos para matar a bactéria H. pylori (se o diagnóstico confirmar sua presença) e reduzir os níveis de ácido no estômago. Essa estratégia permite que sua úlcera seja curada com mais facilidade e reduz a chance de ela voltar eventualmente. Para isso, tome todos os medicamentos exatamente como prescritos.

Se o paciente tiver uma úlcera péptica causada por uma infecção por H. pylori, o tratamento padrão usa diferentes combinações de alguns medicamentos, principalmente antibióticos. Consulte seu médico sobre as opções disponíveis para tratamento no Brasil.

Agora, se o paciente tiver uma úlcera que não seja causada por uma infecção por H. pylori, ou uma úlcera péptica que tenha sido causada pelo uso excessivo de analgésicos, o médico provavelmente também prescreverá medicamentos para trata-las.

Se uma úlcera péptica estiver sangrando muito, uma endoscopia pode ser necessária para interromper a hemorragia. A cirurgia pode ser necessária se a hemorragia não puder ser interrompida ou se a úlcera tiver causado uma perfuração.

Prognóstico:

Você pode adotar algumas medidas em casa para aliviar a dor causada por uma úlcera no estômago. Veja alguns exemplos:

Escolha uma dieta rica de frutas, legumes e grãos integrais. Não comer alimentos ricos em vitaminas e priorizar as gorduras pode dificultar o tratamento e cura da úlcera.

Se você utiliza analgésicos regularmente, pergunte ao médico se há outros medicamentos que possam substituir o uso desses, caso sejam a causa das úlceras pépticas. Talvez você precise interromper o uso dessas medicações por um tempo.

Estresse pode agravar os sinais e sintomas de uma úlcera péptica. Tente minar as fontes de estresse de seu cotidiano, aprenda a lidar com situações estressantes e encontre hobbies para se distrair quando precisar.

O tabagismo pode prejudicar o revestimento protetor do estômago, tornando o órgão mais suscetível à ocorrência de úlceras. Fumar também pode aumentar a acidez do estômago.

O uso excessivo de álcool pode irritar e corroer o revestimento de seu estômago e do intestino, causando inflamação, sangramento e o surgimento de úlceras também.

Complicações:

Se não forem tratadas, úlceras pépticas pode resultar em:

O sangramento pode ocorrer lentamente, podendo levar a pessoa à anemia, ou pode ser grave e ocorrer rapidamente, exigindo hospitalização e, às vezes, até mesmo transfusão de sangue.

As úlceras pépticas podem causar a inflamação do tecido que reveste a parede do abdômen - uma condição chamada de peritonite.

As úlceras pépticas também podem produzir uma cicatrização dos tecidos. Isso bloquear a passagem do alimento por meio do trato digestivo, fazendo com que você fique cheio com facilidade e mais suscetível a vômitos e perda de peso.

Esse problema é emergencial e exige atendimento médico imediato.

Úlcera péptica tem cura?

As úlceras pépticas tendem a voltar se não forem tratadas corretamente. Se seguir as instruções de tratamento do médico e tomar todos os medicamentos conforme prescritos, a infecção será curada e você terá muito menos probabilidade de ter outra úlcera no futuro, principalmente se for causada por H. pylori.

Prevenção:

Você pode reduzir o risco de desenvolver úlceras pépticas se adotar algumas medidas, como as listadas abaixo:

Não está clara a capacidade do H. pylori de se espalhar pelo organismo, mas há evidências de que essa bactéria possa ser transmitida de pessoa para pessoa ou por meio de alimentos e água contaminados.

Você pode se prevenir contra esse tipo de infecção lavando as mãos frequentemente com água e sabão e verificando se os alimentos que você irá ingerir estão completamente cozidos.

Se você faz uso regular e excessivo de analgésicos que aumentam o risco de úlceras pépticas, tome medidas para reduzir o risco de problemas estomacais futuros. Veja com um médico a possibilidade de substituir esses medicamentos por outros que não causem as úlceras e outras condições.

Federação Brasileira de Gastroenterologia

Ministério da Saúde

Manual Merck

Mayo Clinic

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.