Tromboflebite Icone para edição

Tromboflebite é uma inflamação de uma ou mais veias causada por um coágulo sanguíneo, que geralmente acontece nas pernas ou em outras partes inferiores do corpo. Raramente, a doença pode acontecer em veias dos braços ou do pescoço.

Sintomas:

Os principais sintomas de tromboflebite superficial incluem a presença de vermelhidão e inchaço na área afetada, além de calor, sensibilidade e dor.

Já os sinais e sintomas de trombose venosa profunda incluem dor e inchaço, principalmente.

Quando uma veia perto da superfície da pele é afetada por tromboflebite, o paciente pode notar um cordão vermelho, duro e macio logo abaixo da superfície da pele. Agora, quando uma veia profunda na perna é afetada, o membro pode ficar inchados, sensível e doloroso.

Diagnóstico:

Para diagnosticar tromboflebite, o médico deverá fazer um exame físico para analisar quais veias podem estar sendo afetadas pelos sintomas que você descrever. Para determinar se você tem tromboflebite superficial ou trombose venosa profunda, o médico pode pedir-lhe para que faça os seguintes testes:

  • Exame de sangue
  • Ultrassonografias
  • Tomografia computadorizada, para descobrir onde o coágulo está presente exatamente.

Tratamento:

Se a tromboflebite for superficial, o médico pode recomendar medidas de autocuidado, que incluem, entre outras medidas, aplicar calor sobre o local afetado e manter a perna afetada em posição elevada. Essa condição geralmente não requer hospitalização e melhora significativamente dentro de um mês, aproximadamente.

O médico pode recomendar, ainda, algumas abordagens específicas de tratamento. Veja:

  • Uso de medicamentos para afinar o sangue, também chamados de anticoagulantes
  • Medicamentos para dissolver coágulos, um tipo de tratamento conhecido como trombólise
  • Meias de compressão, que podem ser prescritas para prevenir o inchaço e reduzir as chances de complicações decorrentes de trombose venosa profunda
  • Aplicação de um filtro na veia principal do abdômen para evitar a formação de coágulos. Esse tipo de tratamento é recomendado principalmente para pacientes que não surtiram efeito com o uso de anticoagulantes
  • Cirurgia para remoção de varizes.

Prognóstico:

Além do tratamentos recomendado pelo médico, algumas medidas de autocuidado devem ser adotadas para ajudar a melhorar a condição de tromboflebite.

Se você tem tromboflebite superficial:

  • Use um pano quente para aquecer a área envolvida várias vezes ao dia
  • Deixe a perna afetada em posição elevada
  • Faça uso de medicamentos anti-inflamatórios não esteroide.

Se você tiver a trombose venosa profunda:

  • Tome os medicamentos anticoagulantes prescritos, conforme indicado pelo médico, a fim de evitar complicações
  • Deixe a perna em posição elevada se houver inchaço
  • Verifique com um especialista se há necessidade de fazer alterações na dieta, por meio da ingestão de alimentos ricos em vitamina K (vegetais e azeite, por exemplo).

Pacientes que estiverem usando anticoagulante como heparina ou marevam não devem fazer uso de aspirinas, pois nesses casos existe a possibilidade de provocar sangramento.

Complicações:

Se a tromboflebite está presente em apenas uma veia sob a pele, as complicações decorrentes desta condição são raras. No entanto, se o coágulo ocorrer em uma veia profunda, o paciente pode desenvolver uma doença grave conhecida como trombose venosa profunda. Se isso acontecer, o risco de complicações graves é maior. As complicações mais comuns podem incluir embolia pulmonar e síndrome pós-trombótica.

Tromboflebite tem cura?

Todos os tipos de tromboflebite costumam responder rapidamente ao tratamento. Os resultados das abordagens de tratamento existentes, geralmente, são bem-sucedidos.

Prevenção:

Adotar um estilo de vida específica e, se for o caso, realizar mudanças de rotina são essenciais para prevenir tromboflebite.

Antes de mais nada, evite permanecer muito tempo sem se mexer. Se você acabou de passar por um procedimento cirúrgico, procure fazer caminhadas pelo quarto do hospital – quando o médico liberar, claro.

Abandone o sedentarismo. Se você não pratica atividades físicas, comece a fazê-lo. Você pode começar com pequenas caminhadas.

Ministério da Saúde

Mayo Clinic

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.