Síndrome do túnel do carpo Icone para edição

.A síndrome do túnel do carpo é uma neuropatia periférica resultante da compressão do nervo mediano quando este passa por um no canal localizado no punho chamado de túnel do carpo. É uma doença comum nos consultórios de ortopedia, sendo mais comum em mulheres na faixa etária dos 30 aos 60 anos e pode ser bilateral em 50-60% dos casos.

Sintomas:

Os principais sinais e sintomas da síndrome do túnel do carpo incluem:

  • Dormência ou formigamento do polegar e dos dois ou três dedos seguintes, de uma ou de ambas as mãos
  • Dormência ou formigamento da palma da mão
  • Dor que se estende até o cotovelo
  • Dor no punho ou na mão, de um ou dos dois lados
  • Problemas com movimentos finos dos dedos (coordenação) em uma ou ambas as mãos
  • Desgaste do músculo sob o polegar (em casos avançados ou de longa duração)
  • Movimento de pinça débil ou dificuldade para carregar bolsas (uma queixa comum)
  • Fraqueza em uma ou ambas as mãos.

A dor normalmente é pior à noite, podendo ser tão intensa a ponto de acordar a pessoa. Em alguns casos pode vir associada de irradiação proximal podendo chegar ao braço e ombro. A flexão intensa dos punhos tende a piorar os sintomas de dormência e dor. Em casos mais avançados, a sensação de fraqueza da musculatura inervada pelo nervo mediano pode ser percebida na dificuldade de segurar um copo, fechar um tampa ou mesmo amarrar sapatos

Diagnóstico:

O especialista começará o processo de diagnóstico fazendo uma série de questionamentos sobre seu histórico médico e o histórico médico de sua família. Depois, partirá para o exame físico, no qual ele poderá encontrar vestígios de:

  • Dormência da palma, polegar, dedo indicador, dedo médio e do lado do dedo anular mais próximo do polegar
  • Movimento débil de pinça
  • Percussões leves sobre nervo mediano no punho que podem provocar dor do punho à mão (este é chamado de teste de Tinel)
  • Dobrar o punho totalmente para frente por 60 segundos, o que geralmente causa dormência, formigamento ou fraqueza (e este é chamado de teste de Phalen).

Em seguida, se ainda não for possível determinar o diagnóstico, o médico poderá pedir para que você realize os seguintes exames:

  • Eletromiografia
  • Velocidade de condução do nervo
  • Raios-X do punho, que devem ser feitas para descartar outros problemas (como artrite do punho).

Tratamento:

O tratamento para a síndrome do túnel do carpo leva em conta principalmente a gravidade da doença. Se for leve, indica-se a colocação de uma órtese para imobilizar o pulso e o uso de anti-inflamatório. Trabalho fisioterápico específico com um terapeuta de mão pode ajudar tanto na fase aguda quanto na recuperação pós operatória. Algumas empresas possuem terapeutas ocupacionais que auxiliam na prevenção dessa doença no ambiente de trabalho.

Esgotadas as possibilidades de tratamento clínico, é indicada a cirurgia: a liberação do túnel carpal. Este é um procedimento cirúrgico que corta o ligamento que está pressionando o nervo. A cirurgia é bem-sucedida na maioria das vezes, mas depende de por quanto tempo o nervo foi comprimido e também da gravidade dessa compressão.

Prognóstico:

Algumas medidas podem ser adotadas para ajudar a aliviar os sintomas, ainda que temporariamente. Veja dicas:

  • Faça pausas rápidas de atividades repetitivas envolvendo o uso de suas mãos
  • Gire os pulsos e esticar as palmas das mãos e dedos
  • Tome um analgésico vendido sem receita médica para reduzir a dor
  • Usar uma tala de pulso durante a noite. Talas de pulso estão geralmente disponíveis na maioria das farmácias ou farmácias. A tala deve ser confortável e não muito apertadas
  • Evite dormir em suas mãos para ajudar a aliviar a dor ou dormência nas mãos e punhos
  • Se a dor, dormência ou fraqueza persistir, consulte um médico.

Complicações:

Quando a doença é tratada adequadamente, em geral não há complicações. Quando não é tratada, o nervo pode ser lesado, provocando fraqueza, hemorragia, infecção, dormência e persistência dos sintomas.

Essa última complicação pode estar relacionada a diferentes fatores como diagnóstico incorreto, não liberação pela do ligamento transverso do carpo ou casos de longa duração já cursando no pré operatório com atrofia muscular e alteração importante da sensibilidade, podem apresentar recuperação incompleta no pós operatório.

Síndrome do túnel do carpo tem cura?

Os sintomas frequentemente melhoram com o tratamento, mas mais de 50% dos casos acabam exigindo cirurgia. Em muitos casos, a cirurgia é bem-sucedida, mas a recuperação pode durar meses, dependendo do caso.

Prevenção:

Evite ou reduza o número de movimentos repetitivos do punho sempre que possível. Use ferramentas ou equipamentos que tenham sido projetados corretamente para reduzir o risco de danos ao punho.

Utensílios ergonômicos como teclados em duas partes, bandejas de teclado, apoios para digitar e férulas para o punho podem ser usados para melhorar a postura do punho ao digitar. Faça pausas frequentes ao digitar e sempre pare se sentir formigamento ou dor.

Uma avaliação clínica periódica é importante para tratar possíveis doenças da tireoide, diabetes mellitus, obesidade, alterações hormonais ligadas à menopausa que podem estar associadas à síndrome do túnel do carpo.

Clínica Mayo

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.