Síndrome de Kawasaki Icone para edição

A Síndrome de Kawasaki é uma doença rara que causa inflamação nas paredes das artérias em todo o corpo, incluindo as artérias coronárias, que fornecem sangue para o músculo cardíaco. É uma doença rara e que afeta as crianças. A Síndrome de Kawasaki pode causar erupções cutâneas, febre, inflamação dos gânglios linfáticos e do coração e articulações.

Sintomas:

Os sintomas da Síndrome de Kawasaki se dividem em fases:

  • Febre maior do que 39 graus e que dure mais de cinco dias
  • Olhos vermelhos sem uma secreção espessa
  • Erupção na pele
  • Lábios vermelhos, secos e rachados e língua vermelha e inchada
  • Pele inchada e vermelha na palma das mãos e na sola dos pés
  • Gânglios linfáticos inchados no pescoço e em outros lugares
  • Irritabilidade.
  • Descamação da pele nas mãos e pés, especialmente nas pontas
  • Dores nas articulações
  • Diarreia
  • Vômitos
  • Dor abdominal.

Na terceira fase os sintomas vão embora aos poucos, a não ser que se desenvolva alguma complicação. Podem levar oito semanas para que os sintomas acabem.

Diagnóstico:

Não existe um teste para identificar a Síndrome de Kawasaki. Por isso, o diagnóstico é feito com base nos sintomas do paciente. Se ele tiver uma febre que dure mais de cinco dias ou apresentar alguns dos sintomas acima o médico pode realizar o diagnóstico.

Tratamento:

O tratamento precoce irá prevenir o risco de lesão nas artérias coronárias. O tratamento envolve:

  • Imunoglobulinas via endovenosa
  • Aspirina: é utilizada para evitar lesões nas artérias coronárias e coágulos.

Após o tratamento, o médico realizará eletrocardiogramas constantemente.

Prognóstico:

Caso seu filho tenha um histórico de problemas cardiovasculares, o médico poderá pedir testes para monitorar a saúde do coração após o fim do tratamento.

Complicações:

Aproximadamente de 5% a 205 das crianças com a Síndrome de Kawasaki desenvolvem complicações que afetam o coração. Sendo que o problema cardíaco mais grave é a dilatação anormal das artérias coronárias. Outras complicações envolvem inflamação dos tecidos que rodeiam o cérebro, articulações e da vesícula.

Síndrome de Kawasaki tem cura?

Caso as artérias coronárias não sejam afetadas, a expectativas é que as crianças se recuperem completamente. Entre 1% e 2% das crianças com Síndrome de Kawasaki morrem, normalmente por complicações cardíacas. Sendo que 95% morrem ao longo dos seis primeiros meses, mas a morte pode ocorrer até 10 anos depois e de forma súbita.

Prevenção:

Não é possível prevenir a Síndrome de Kawasaki.

Clínica Mayo – organização sem fins lucrativos dos Estados Unidos que reúne conteúdos sobre doenças, sintomas, exames médicos, medicamentos, entre outros.

Manual Merck - livros de referência médica produzidos pela empresa farmacêutica Merck & Co., que cobrem uma ampla gama de temas médicos, incluindo doenças, testes, diagnósticos e medicamentos.

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.