Sarna (Escabiose) Icone para edição

A escabiose, também conhecida como sarna, é uma doença de pele causada por um parasita. Essa doença, que é bastante contagiosa, é caracterizada principalmente pela coceira intensa. De fácil contágio, a sarna também é de fácil tratamento, embora os sintomas possam demorar um pouco para desaparecer completamente.

Sintomas:

Os principais sinais e sintomas da sarna são:

  • Coceira, muitas vezes grave e que geralmente piora à noite
  • Presença de pápulas, que são lesões de pele que surgem principalmente nas dobras da pele, especialmente entre os dedos das mãos, nas axilas, ao redor da cintura, nos pulsos, cotovelos, solas do pé, nádegas e joelhos. Em homens, essas lesões também são comuns na região genital e, em mulheres, elas costumam aparecer também nos seios.

No caso de crianças, os locais mais comuns de infestação da sarna incluem o couro cabeludo, o rosto, pescoço, palmas das mãos e solas dos pés.

Diagnóstico:

Para diagnosticar a sarna, o médico examinará a pele do paciente, procurando por pápulas. Se encontrar as lesões, o dermatologista e/ou o infectologista poderá retirar uma amostra para examinar em microscópio. Esse tipo de procedimento costuma ser suficiente para diagnosticar a presença do parasita e de seus ovos no corpo do paciente.

Tratamento:

É muito fácil contrair sarna. Se você tiver contato íntimo com uma pessoa infectada, para o contágio acontecer não é preciso muito. No entanto, da mesma forma que sarna é fácil de pegar, também é fácil de tratar.

O tratamento para sarna é feito basicamente por meio de medicamentos que têm como principal objetivo acabar com a infestação pelo parasita. Alguns cremes e loções dermatologicamente testados também poderão ser recomendados pelos médicos.

O paciente geralmente aplica o medicamento sobre o corpo por algumas horas. Isso costuma bastar para erradicar a doença da pele. Consulte um médico se os remédios não funcionarem ou se, mesmo com o uso deles, aparecerem novas lesões pelo corpo.

O médico, aliás, poderá recomendar o uso desses medicamentos não só para a pessoa diagnosticada com sarna, como também para todas as pessoas mais próximas a ela, mesmo que essas não apresentem lesões.

Prognóstico:

Apesar de o parasita morrer imediatamente após a aplicação dos medicamentos contra sarna, a coceira pode persistir por algum tempo. Por isso, adote algumas medidas para aliviar a coceira:

  • Imergir a pele em água fria ou se aplicar uma toalha molhada sobre áreas irritadas da pele pode minimizar a coceira.
  • Aplicar loções e cremes vendidos em farmácia sem necessidade de prescrição médica para hidratar e aliviar a coceira já mostraram sua eficácia.
  • Faça uso de anti-histamínicos, que ajudam a combater os sintomas alérgicos causados por sarna.

Complicações:

Coçar as lesões causadas por sarna pode causar problemas à pele, como o surgimento de pequenos ferimentos que podem ser a porta de entrada para uma infecção bacteriana, por exemplo.

A forma mais grave de sarna, chamada “sarna de crosta”, pode afetar a certos grupos considerados de alto risco, incluindo:

  • Pessoas com condições crônicas de saúde que enfraquecem o sistema imunológico, como HIV ou leucemia crônica
  • Pessoas internadas em hospitais
  • Idosos em casas de repouso e crianças em creches

Este tipo mais grave de sarna costuma ser ainda mais contagiosa que o tipo normal e pode ser difícil de tratar.

Este tipo mais grave de sarna costuma ser ainda mais contagiosa que o tipo normal e pode ser difícil de tratar.

Sarna tem cura?

Apesar de a coceira demorar um pouco para desaparecer completamente após o início do tratamento, a grande maioria dos casos de sarna pode ser curada sem causar outros problemas no longo prazo. Um caso grave com muita descamação ou encrostação das lesões pode ser sinal de que a pessoa possui uma doença mais grave, que afete o sistema imunológico. Consulte um médico em caso de os sintomas não desaparecerem.

Prevenção:

O único modo de não contrair sarna é evitando o contato direto e/ou íntimo com uma pessoa infectada com o parasita causador.

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.