Rabdomiólise Icone para edição

A rabdomiólise é uma síndrome grave que ocorre devido a uma lesão muscular direta ou indireta. É um resultado da morte das fibras musculares, que liberam seu conteúdo para a corrente sanguínea. Esse processo pode afetar principalmente os rins, que não conseguem remover os resíduos concentrados na urina. Em casos raros, a rabdomiólise pode até causar a morte. No entanto, o tratamento imediato muitas vezes traz bons resultados.

Existem três tipos de músculos do corpo humano;

O músculo esquelético é o músculo que movimenta o esqueleto e as articulações. É esse o músculo afetado pela rabdomiólise. Quando as fibras musculares morrem, a mioglobina (componente das proteínas celulares presentes no músculo) é liberada na corrente sanguínea. O nível dessa proteína pode ser medido no sangue ou na urina para monitorar o grau de lesão do músculo.

Sintomas:

Os sintomas mais comuns de rabdomiólise incluem:

O dano muscular provoca inflamação, inchaço e fraqueza dos músculos afetados. A cor da urina escura é devido a mioglobina excretada na urina. Em um primeiro momento aparenta urina com sangue, porém, após fazer uma análise ao microscópio é constatado mioglobina.

Sintomas relacionados com as complicações esperadas de rabdomiólise incluem:

Em crianças, insuficiência renal e coagulação intravascular disseminada são menos comuns. Os sintomas são principalmente dores musculares e fraqueza.

Diagnóstico:

O médico ou médica irá analisar os músculos maiores do seu corpo, especialmente as partes doloridas, para ver se há sensibilidade ou se o tecido muscular morreu. Testes de urina e sangue serão feitos para confirmar o diagnóstico. A presença de mioglobina na urina é uma indicação importante da rabdomiólise.

Exames de sangue podem ser realizados para determinar a saúde muscular e renal, incluindo:

Se uma doença genética é suspeita como causa de rabdomiólise, podem ser feitos outros testes para detectar a presença dessas alterações.

Tratamento:

É importante para o paciente com rabdomiólise fazer a reposição de fluidos, de forma a conseguir se regenerar mais rapidamente. Uma solução salina poderá ser ministrada por via intravenosa. Esse fluido deve conter bicarbonato, o que ajuda a combater o ácido no sangue devido à lesão muscular. Bicarbonato também ajuda a eliminar a mioglobina dos rins.

Medicamentos a base de bicarbonato e certos de diuréticos podem ser prescritos. Níveis elevados de potássio no sangue (hipercalemia) e baixos níveis de cálcio no sangue (hipocalcemia) também podem ser tratados com fluidos por via intravenosa.

Se danos nos rins e insuficiência renal aguda já começaram, pode ser necessária uma diálise. O sangue é retirado para fora do corpo e limpo numa máquina especial, a fim de remover o excesso de substância como sódio, de potássio, fosfatos e outros resíduos.

Prognóstico:

Se há suspeita de rabdomiólise, é necessário atendimento medico imediato. Por isso, é muito importante saber reconhecer os sintomas. Após o tratamento feito no hospital, podem ser tomados alguns cuidados em casa, como hidratação e reposição de fluidos a base de isotônicos.

Complicações:

A complicação mais séria da rabdomiólise é o dano aos rins e às células tubulares dos rins. Esse tipo de dano pode levar à insuficiência renal aguda. Se os rins passam muito tempo sem funcionar, as substâncias tóxicas que eles deveriam estar filtrando podem permanecer na corrente sanguínea, intoxicando o organismo.

Desbalanço eletrolítico, como níveis alterados de potássio e cálcio, pode danificar as células de vários órgão, como o coração. Arritmias cardíacas e até mesmo uma parada cardíaca podem ocorrer por conta desse desequilíbrio.

Inflamações hepáticas também podem acometer pacientes com rabdomiólise. Isso pode prejudicar ainda mais a filtragem de toxinas no corpo.

A coagulação intravascular disseminada é uma possível complicação de rabdomiólise. Neste distúrbio, as proteínas que causam a coagulação do sangue tornam-se hiperativas. Isto faz com que pequenos coágulos se formem em todo o corpo. Alguns destes coágulos podem obstruir os vasos e cortar o fornecimento de sangue a vários órgãos, tais como o fígado ou cérebro.

Por fim, a rabdomiólise pode causar síndrome compartimental. Ela ocorre quando o inchaço dentro dos músculos lesionados causa pressão nas faixas em torno do músculo. Isso sufoca o fornecimento de sangue para os músculos e pode destruir permanentemente o tecido muscular.

Prevenção:

O risco de rabdomiólise existe para pacientes que tomam estatinas e outros medicamentos para o controle do colesterol alto. A informação é muitas vezes oferecida a esses pacientes, que estão cientes dos sintomas de rabdomiólise.

Além disso, os programas de exercícios precisam ser cuidadosamente planejados para evitar rabdomiólise. Isso inclui evitar exercícios em condições extremas de calor e beber líquidos adequados. Ambas estas situações podem conduzir a desidratação, o que aumenta o risco de danos musculares.

Manual Merck

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.