Peito de pombo Icone para edição

Peito de pombo ocorre quando o osso esterno e costela se deformam, fazendo com que o peito se curve para fora. É um defeito congênito raro, e em alguns casos a deformidade não é perceptível durante anos. É causada por um defeito na cartilagem que envolve os ossos do esterno e costelas, formando a protuberância.

Em alguns casos é possível notar o peito de pombo em bebês, mas geralmente o sintoma só é visível quando a criança é mais velha, principalmente durante surtos de crescimento. Na maioria das crianças, o problema é o mesmo em ambos os lados do esterno. Ocasionalmente, tem-se o problema em apenas um lado. Raramente, algumas crianças tê-lo em apenas uma mancha no peito, onde a cartilagem está inclinada para fora.

O peito de pombo geralmente não causa outros sintomas. Quando isso ocorre, dor é um sinal comum. Essa dor pode ocorrer quando a criança se movimenta bruscamente, por exemplo praticando um esporte.

Segundo dados do Boston Children’s Hospital, o peito de pombo ocorre em aproximadamente 1 em cada 1.500 crianças e cerca 15% delas acaba desenvolvendo uma curvatura da coluna vertebral (escoliose).

Exames

O médico ou médica pode diagnosticar peito de pombo apenas fazendo um exame físico. É feita uma radiografia do tórax para calcular a profundidade do peito de frente para trás, de forma a determinar se o diâmetro está acima da média.

O raio-X também ser usado para determinar a presença de escoliose ou quaisquer outras anormalidades dos ossos. Outros exames incluem:

  • Eletrocardiograma
  • Ecocardiograma
  • Tomografia computadorizada.

Boston Children’s Hospital

Mayo Clinic

Ministério da Saúde

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.