Pancreatite aguda Icone para edição

Pancreatite aguda é a inflamação repentina do pâncreas e que geralmente dura por poucos dias, no entanto exige cuidados médicos e internamento na maior parte dos casos.

Sintomas:

Os sinais de pancreatite aguda costumam variar de pessoa para pessoa, mas o sintoma mais comum desta forma da doença é a dor progressiva na parte superior do abdômen, que torna-se constante e piora com o passar dos dias. A dor causada pela forma aguda da pancreatite também pode:

Outros sintomas também podem surgir, a exemplo de:

Diagnóstico:

O médico primeiramente realizará um exame físico no paciente, que pode indicar:

Entre os testes e exames utilizados por médicos para diagnosticar pancreatite aguda estão:

Tratamento:

O tratamento para pancreatite aguda frequentemente exige hospitalização do paciente. Uma vez que a inflamação no pâncreas foi estabilizada e estiver sob controle, os médicos poderão investigar e tratar uma possível causa subjacente. O tratamento da condição que causou pancreatite aguda pode evitar crises repetidas da doença.

No hospital, o tratamento oferecido geralmente envolve o uso de medicamentos, como:

Ocasionalmente, um tubo será inserido pelo nariz ou pela boca para remover o conteúdo do estômago (sucção nasogástrica). Isso pode ser feito se os vômitos ou a dor forte não apresentarem melhoras, ou se o intestino ficar paralisado (íleo paralítico). O tubo ficará inserido de um a dois dias até de uma a duas semanas.

Em alguns casos, a terapia é necessária para:

Nos casos mais graves, a cirurgia é necessária para remover tecido pancreático morto ou infeccionado.

Prognóstico:

Depois de deixar o hospital, o tratamento deve continuar em casa. Para isso, o paciente deve tomar algumas medidas para acelerar a recuperação de pancreatite aguda:

Complicações:

Pancreatite aguda pode causar complicações graves, incluindo:

Pancreatite aguda tem cura?

Na maioria dos casos, os sintomas passam em uma semana. No entanto, alguns casos podem evoluir para complicações mais graves que exigem tratamento imediato.

A taxa de mortalidade é alta em casos de:

Prevenção:

Você pode reduzir o risco de episódios novos ou repetidos de pancreatite adotando medidas para prevenir as condições médicas que podem levar à doença, bem como evitando consumir álcool em excesso e cortando o cigarro e o uso recreativo de drogas definitivamente.

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia

Federação Brasileira de Gastroenterologia

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.