Obstrução intestinal Icone para edição

Obstrução intestinal é uma situação na qual a passagem de alimentos ou líquidos pelo intestino é dificultada ou bloqueada. A obstrução intestinal pode ser causada por faixas fibrosas cicatriciais de tecido no interior do abdômen (aderências) que se formam após uma cirurgia, “bolsas” inflamadas ou infectadas em seu intestino (diverticulite), hérnias ou mesmo tumores.

Sem tratamento, as partes bloqueadas do intestino podem morrer (necrose), levando a problemas graves. No entanto, com cuidados médicos imediatos, a obstrução intestinal muitas vezes pode ser tratada com sucesso.

Sintomas:

Obstrução intestinal causa diversos sintomas desconfortáveis, incluindo:

  • Inchaço grave do abdômen
  • Dor abdominal
  • Diminuição do apetite
  • Náuseas
  • Vômitos
  • Prisão de ventre
  • Diarreia
  • Flatulência (excesso de gases)
  • Cólicas abdominais severas.

Em casos mais raros e mais graves, a obstrução intestinal pode causar mau hálito e febre alta.

Diagnóstico:

O médico irá fazer-lhe perguntas sobre seus sintomas, outros problemas digestivos que você teve e quaisquer cirurgias ou procedimentos que você fez nessa área. Ele irá verificar se há inchaço ou rigidez abdominal.

Os seguintes exames podem ser pedidos:

  • Raio-X abdominal, que pode encontrar bloqueios nos intestinos delgado e grosso
  • Tomografia computadorizada do abdômen, que ajuda a identificar se o bloqueio é parcial ou completo, ou se você ‘e portador de algum tumor no abdome
  • Exames de sangue.

Tratamento:

O tratamento para a obstrução intestinal depende da causa de sua condição, mas geralmente requer hospitalização.

Ao chegar ao hospital, os médicos vão trabalhar primeiro para estabilizar você, de forma que seja possível fazer o tratamento em melhores condições clínicas. Este processo pode incluir:

  • Ministrar fluídos (soro, antibióticos) por via intravenosa (IV)
  • Permanecer em jejum nos momentos iniciais
  • Colocar uma sonda nasogástrica pelo nariz em seu estômago para sugar o ar e líquidos, de forma a aliviar o inchaço abdominal
  • Colocar um tubo fino e flexível (cateter) em sua bexiga para drenar a urina e recolhê-la para testes.

Se você tiver obstrução mecânica parcial, em que alguns alimentos pastosos e líquidos ainda possam passar, você provavelmente não vai precisar de tratamento adicional depois da estabilização. Seu médico ou médica pode recomendar uma dieta liquida ou pastosa, que é mais facilmente processada pelo intestino parcialmente bloqueado. Se a obstrução não desaparecer por conta própria após alguns dias de tratamento, você pode precisar de cirurgia para aliviar a obstrução.

Se nada é capaz de passar pelo intestino, uma cirurgia poderá ser necessária para eliminar o bloqueio. O tipo de procedimento vai depender do que está causando a obstrução e qual parte do intestino esta afetada. Cirurgia geralmente envolve a remoção da obstrução, como por exemplo, desfazer as aderências ou a retirada da parte do seu intestino que morreu ou está danificada.

Alternativamente, há um tratamento para obstrução do intestino grosso, com a colocação de um stent autoexpansível. O stent é um tubo de malha de arame que é inserido em seu cólon por meio de um endoscópio, passado pelo anus. Quando inserido, o stent se abre e consegue desobstruir o intestino. Stents são geralmente usados para tratar pessoas com câncer de cólon, com objetivo de proporcionar alívio temporário, em pessoas em alto risco. Após a inserção do stent ainda pode ser necessária a cirurgia, que será realizada com o paciente em condições clinicas melhores.

Se o médico determinar que seus sintomas são causados por íleo paralítico, ele pode monitorizar o seu estado um ou dois dias no hospital. O íleo paralítico é frequentemente uma condição temporária que melhora com o tratamento clinico (Conservador).

Caso o íleo paralítico não melhore dentro de alguns dias (média de dois a três dias), podem ser prescritos medicamentos que provocam contrações musculares. Essas contrações podem ajudar a mover alimentos e líquidos através do intestino. Se o íleo paralítico é causado por uma doença ou medicação, a doença subjacente será tratada ou então a medicação causadora será interrompida.

Complicações:

Se não for tratada, a obstrução intestinal pode causar sérios danos e complicações com risco de vida, incluindo:

  • Morte dos tecidos: a obstrução intestinal pode cortar o fornecimento de sangue a uma parte de seu intestino. A falta de sangue faz com que a parede intestinal morra. A morte dos tecidos pode resultar numa abertura (perfuração) na parede do intestino, o que pode levar a infecção da cavidade abdominal (peritonite) e até infecção generalizada (Sépsis ou Septicemia)
  • Infecção: peritonite é o termo médico para a infecção na cavidade abdominal. É uma condição com risco de vida que requer atenção médica, utilização de antibióticos e, muitas vezes cirúrgica imediata.

Obstrução intestinal tem cura?

Quando a obstrução intestinal não e’ tratado, a parte afetada do seu intestino pode sofrer isquemia e morrer. A morte dos tecidos pode levar à perfuração do intestino, infecção grave e choque séptico.

No geral, as perspectivas com relação ao tratamento da obstrução intestinal dependem de suas condições clinicas e da causa. Enquanto a maioria dos casos de obstrução intestinal são tratáveis clinicamente, outras causas - como o câncer - necessitam de tratamento cirúrgico e acompanhamento a longo prazo.

Prevenção:

A prevenção da obstrução intestinal irá depender da causa do problema. No geral, deve ser feita uma dieta adequada, rica em fibras e líquidos, além da prática de atividade física regular. Realizar avaliações médicas periódicas também são importantes.

Medidas estas que ajudam na prevenção de muitas doenças que podem ser causa de obstrução intestinal.

Carlos Walter Sobrado, coloproctologista do Centro de Gastroenterologia do Hospital 9 de Julho - CRM 51146

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.