Língua presa Icone para edição

Também chamada de anquiloglossia, a língua presa acontece quando a pequena membrana que fica abaixo da língua (conhecida popularmente como “freio”) é menor do que o normal, impedindo o órgão de se movimentar livremente.

Quando a membrana está anexada ou muito próxima da ponta da língua, esta pode parecer bifurcada ou em forma de coração. No entanto, membranas que estão ligadas na parte de trás da língua podem deixá-la com uma aparência normal.

Segundo a Association of Tongue-Tie Practitioners (USA) aproximadamente um em cada 10 bebês nasce com algum grau de língua presa. Mas apenas metade dessas crianças irá apresentar comprometimento significativo da fala.

Sintomas:

Muitos bebês com a língua presa não apresentam qualquer sintoma. Isso porque a pele abaixo da língua se desenvolve conforme a criança cresce ou então ela se adapta à restrição. Contudo, algumas crianças com língua presa podem apresentar:

  • Problemas para sugar o leite da mãe durante a amamentação
  • Espaço entre os dentes inferiores da frente
  • Problemas na fala, principalmente fonemas com as letras T, D, Z, S, N e L
  • Problemas pessoais ou sociais relacionados com o movimento restrito da língua, tais como bullying.

Quando a membrana está muito próxima da ponta da língua, esta pode parecer bifurcada ou em forma de coração.

Diagnóstico:

A língua presa é frequentemente diagnosticada em um exame físico. Para crianças maiores, o médico ou médica pode usar uma ferramenta de triagem para observar a aparência da língua e habilidade de movimento.

Tratamento:

Se o bebê tem menos de um ano de idade e tem dificuldade para amamentar, pode ser feito um procedimento chamado frenotomia, que faz uma incisão (corte) no freio da língua. Se o bebê tem a língua presa e está se alimentando bem, é possível esperar e ver se a língua presa se reverte com o passar do tempo.

Também é possível consultar um fonoaudiólogo para tratar problemas que as crianças têm com a fala.

Se língua presa provoca complicações físicas ou sociais mais sérias, pode ser feita uma frenulectomia. A cirurgia remove a parte do freio que está inserida próxima aos dentes, fazendo com que a inserção desse freio fique mais longe desse local. Em alguns casos, a cirurgia pode ser feita em consultório com anestesia local.

Complicações:

A língua presa pode afetar o desenvolvimento bucal do bebê, bem como a forma como ele ou ela come, fala e engole. Língua presa pode levar a:

  • Problemas de amamentação
  • Dificuldades de fala
  • Higiene bucal deficiente
  • Desafios com outras atividades orais, como tomar um sorvete de casquinha, lamber os lábios ou tocar um instrumento de sopro.

Prevenção:

Não há como prevenir a língua presa. Se há preocupação com bebês ou crianças, o ideal é buscar ajuda médica.

Association of Tongue-Tie Practitioners

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.