Infecção mamária Icone para edição

Infecção mamária, também chamada de mastite, é uma infecção do tecido mamário que pode causar dor no peito, inchaço, calor e vermelhidão da mama. A infecção mamária comumente afeta mulheres que estão amamentando, embora, por vezes, esta condição possa ocorrer em mulheres que não estão amamentando.

Sintomas:

Os sintomas de infecção mamária podem começar subitamente e incluem:

  • Ter um seio maior que o outro, devido ao inchaço
  • Dor na mama (mastalgia)
  • Dor ou ardor durante a amamentação
  • Nódulo doloroso na mama
  • Coceira
  • Secreção mamilar que contém pus
  • Vermelhidão da pele com padrão em forma de cunha
  • Aumento dos gânglios linfáticos nas axilas
  • Febre acima de 38,3 graus.

Você pode experimentar sintomas gripais antes de notar qualquer alteração nos seus seios. Marque uma consulta se você tiver qualquer combinação destes sintomas, principalmente durante a amamentação.

Os sintomas de uma infecção da mama também podem estar associados com uma condição rara, mas grave, chamada carcinoma inflamatório da mama. Este tipo de câncer de mama começa quando as células anormais nos ductos mamários começam a se dividir e multiplicar muito rapidamente. Essas células anormais então entupir os vasos linfáticos (parte do sistema linfático, o que ajuda a remover os resíduos e as toxinas do corpo) na pele do peito, fazendo com que a pele fique vermelha e inchada, quente e dolorosa ao toque. Essas alterações da mama podem ocorrer ao longo de várias semanas.

Os sintomas do carcinoma inflamatório podem incluir:

  • Alargamento visível da espessura de uma mama
  • Calor incomum na mama afetada
  • Mudança de cor da mama, que pode parecer machucada, roxa ou vermelha
  • Ternura e dor
  • Ondulações da pele, semelhante a uma casca de laranja
  • Aumento dos gânglios linfáticos debaixo do braço ou perto da clavícula.

Ao contrário de outras formas de câncer de mama, o carcinoma inflamatório não desenvolve nódulos na mama. Como tal, esta condição é muitas vezes confundida com uma infecção mamária. Busque ajuda médica se você sentir qualquer um destes sintomas.

Diagnóstico:

Para mulheres que estão amamentando, o médico ou médica pode diagnosticar a infecção mamária com base em um exame físico e uma avaliação dos sintomas. Pode ser necessário descartar algumas possibilidades, como a infecção ser decorrente de um abcesso que precisa ser drenado, o que pode ser feito durante o exame físico. Se a mastite é recorrente, amostras de leite materno podem ser enviadas para um laboratório para serem investigadas e buscar a presença de bactérias.

Caso você tenha sintomas de infecção mamária e não está amamentando, outros testes podem ser necessários para determinar a causa. Os testes podem incluir uma mamografia ou mesmo uma biópsia do tecido mamário para descartar o câncer de mama.

Tratamento:

O tratamento de infecção mamária geralmente envolve:

  • Antibióticos: o tratamento da infecção mamária geralmente requer o uso de antibióticos durante 10 a 14 dias. Você pode se sentir bem novamente 24 a 48 horas após o início de antibióticos, mas é importante tomar todo o curso da medicação para minimizar a chance de recorrência
  • Analgésicos: enquanto o antibiótico não faz efeito, podem ser receitados analgésicos leves para driblar a dor, como o paracetamol ou ibuprofeno
  • Ajustes na técnica de amamentação: certifique-se de que você esvazia completamente os seios durante a amamentação e que seu bebê agarra corretamente. O médico ou médica pode rever a técnica de amamentação com você.

Se a infecção mamária não sarar depois de tomar antibióticos, retorne ao médico ou médica.

Prognóstico:

Se você está amamentando, é importante não interromper a amamentação com a mama afetada, mesmo que ocorra dor. O esvaziamento frequente da mama impede a obstrução dos ductos mamários, que só fariam a mastite piorar. Se necessário, use uma bomba de peito para aliviar a pressão e esvaziar completamente a mama.

A infecção não irá prejudicar o bebê, porque os germes que causam a infecção provavelmente vieram da boca do bebê em primeiro lugar. No entanto, a amamentação deve ser evitada quando um abscesso está presente.

A compressa quente aplicada antes e após as mamadas pode ajuda no alívio da dor. Um banho quente também pode funcionar.

Se o calor é ineficaz, compressas de gelo aplicadas após as mamadas podem proporcionar algum conforto e alívio. No entanto, evite o uso de compressas de gelo pouco antes da amamentação, pois pode retardar o fluxo de leite.

Por fim, é importante manter a hidratação, ingerindo pelo menos 10 copos de água por dia, além de fazer refeições equilibradas e adequadas à nutrição do bebê.

Complicações:

Infecção mamária grave pode causar um abcesso, que provavelmente será drenado cirurgicamente. Os abscessos podem deixar cicatrizes ou deformar o tecido da mama. Você também pode ter que parar de amamentar temporariamente para o abscesso se curar.

Câncer de mama inflamatório pode imitar os sintomas de uma infecção da mama. Se você parece ter este tipo de infecção e não está amamentando, fale com o seu médico sobre a triagem para este tipo de câncer.

Prevenção:

Você pode minimizar as chances de ter uma infecção mamária seguindo essas dicas:

  • Drenar totalmente o leite dos seios durante a amamentação
  • Permita que o bebê esvazie completamente uma mama antes de passar para a outra mama durante a alimentação
  • Se o bebê mamar apenas alguns minutos no segundo peito ou não mamar nos dois, inicie a próxima amamentação na mama que está cheia
  • Alterne a mama você oferece primeiro em cada mamada
  • Mude a posição que você usa para amamentar de uma refeição para outra

National Cancer Institute

Manual Merck

Mayo Clinic

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.