Hepatite A Icone para edição

Hepatite A é uma inflamação do fígado causada por um vírus, geralmente tem um curso benigno, evoluindo para a cura espontânea em mais de 90% dos casos.

De acordo com o Ministério da Saúde, foram diagnosticados mais de 138 mil casos de hepatite A no Brasil entre 2000 e 2011. No mundo, são registrados 1,4 milhão de novos casos da doença todos os anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

A hepatite A tem tratamento super simples e se ele for seguido direitinho, a doença certamente terá cura. Saiba mais sobre a transmissão e prevenção da doença a seguir

Sintomas:

Os sinais e sintomas da hepatite A geralmente aparecem 2 a 4 semanas após a infecção pelo vírus, que é o período de incubação do vírus. Entre os principais sintomas, estão:

Geralmente a doença dura menos de dois meses, mas pode perdurar até seis meses eventualmente. Raramente pode apresentar uma forma grave, chamada fulminante, que pode levar a óbito rapidamente.

Nem todas as pessoas com hepatite A desenvolvem sintomas, ou seja, existem casos de infecção assintomática e outras podem ser subclínicas, onde existem poucos sintomas e pode passar despercebida.

Diagnóstico:

Exames de sangue são geralmente solicitados pelo médico para detectar a presença do vírus da hepatite A no corpo do paciente. Uma amostra de sangue é retirada e enviada a um laboratório para análise. Seu médico também pode discutir os sinais e sintomas com o paciente como parte do processo de diagnóstico.

Tratamento:

Não existe tratamento específico disponível para a hepatite A. O próprio corpo se encarregará de livrar-se do vírus da hepatite A. Na maioria dos casos, o fígado se cura da hepatite A completamente em um ou dois meses sem danos permanentes.

Há, no entanto, formas de se acelerar a cura. O tratamento, neste caso, baseia-se no manejo dos sintomas causados pela doença.

Esteja ciente de que a fadiga é um sintoma comum em pessoas infectadas com hepatite A. Por essa razão, saiba que é normal sentir-se cansado ou sem energia até mesmo para cumprir tarefas diárias. Esses sintomas podem perdurar por meses, por isso o descanso é um tratamento recomendado, porém não é necessário o repouso absoluto na cama.

Encontre maneiras de lidar com as náuseas provocadas pela doença. Este sintoma pode ser frequente e tornar a sua alimentação difícil, mas identificar maneiras de tornar as refeições mais atraentes pode ser um bom começo de tratamento para evitar que elas apareçam o tempo todo. Fazer lanches pequenos ao longo do dia em vez de três grandes refeições diárias pode ajudar também.

O fígado é o órgão mais prejudicado pela hepatite A. Por isso, evite medicamentos que possam prejudicar o seu funcionamento, bem como a ingestão de álcool, para melhorar o tratamento.

Pode ser necessário o uso de medicamentos como tratamento para controlar alguns sintomas da hepatite A, como febre, náuseas, dores musculares.

Não deve ser ingerido nenhum medicamento sem consultar um médico.

Prognóstico:

Se você tem a doença, você pode optar por algumas medidas caseiras para reduzir o risco de transmissão da hepatite A para outras pessoas. Entre essas medidas estão:

A hepatite A não é considerada doença sexualmente transmissível, sua transmissão ocorre pelo contato com material fecal, portanto somente em casos de relação anal sem proteção pode haver contaminação.

Lave muito bem as mãos após usar o banheiro. As mãos são as principais portas de entrada para muitas infecções, incluindo a hepatite A.

Ao tocar em alimentos que serão ingeridos por outras pessoas, você pode facilitar o contágio.

Complicações:

Um pequeno número de pessoas com hepatite A continuará a apresentar os sinais e sintomas da doença por muitos dias após o diagnóstico, geralmente desaparecem logo. Pode acontecer também de os sintomas desaparecem e ressurgirem após um determinado período de tempo, para depois desaparecerem.

É raro, mas hepatite A pode causar insuficiência hepática aguda, que é a perda repentina do funcionamento do fígado. Algumas pessoas apresentam maior risco de apresentar essa complicação, como pacientes portadores de doenças hepáticas crônicas e idosos. A insuficiência hepática aguda requer hospitalização para acompanhamento médico e tratamento imediato. Em alguns casos, pode ser necessário o tratamento com o transplante de fígado para esses pacientes.

Hepatite A tem cura?

O vírus da hepatite A não permanece no organismo depois que a infecção desaparece por completo. A maioria das pessoas com hepatite A se recupera dentro de três meses. Quase todos os pacientes melhoram em seis meses, com raras exceções.

Além disso, o risco de morte por hepatite A é muito baixo, somente nos casos de hepatite fulminante.

Prevenção:

O melhor método de prevenção contra hepatite A é por meio da vacina, que é geralmente dividida em duas fases: a inicial e um reforço após seis meses. A vacina é recomendada para os seguintes casos:

Outras medidas preventivas podem ajudar a evitar a hepatite A, veja:

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Imunologia

Federação Brasileira de Gastroenterologia

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.