Hemangioma Icone para edição

Um hemangioma é caracterizado por um acúmulo anormal de vasos sanguíneos na pele ou nos órgãos internos que pode ocorrer em qualquer parte do corpo.

Em média, 30% dos hemangiomas estão presentes já no nascimento. O restante aparece nos primeiros meses de vida.

Tipos:

Existem dois tipos de hemangiomas: o congênito e o infantil. O hemangioma congênito está completamente formado ao nascimento e pode ser detectado por ultrassonografia antes mesmo do nascimento. Já o hemangioma infantil pode ser notado nas primeiras semanas de vida, cresce rapidamente nos primeiros meses até cerca de um ano para então iniciar um processo de involução espontânea.

Sintomas:

O hemangioma surge como uma mancha de cor vermelho vivo, plana, que pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mais frequentemente no rosto, couro cabeludo, peito ou nas costas.

Metade de todos os hemangiomas desaparecem em até cinco anos, e cerca de 70% dos hemangiomas involuem totalmente quando a criança atinge 10 a 12 anos de idade. Embora a cor da mancha de nascença também desapareça, alguns resíduos conhecidos como sequelas podem permanecer na pele do indivíduo.

Metade de todos os hemangiomas desaparecem em até cinco anos, e quase todos os hemangiomas somem em até dez anos. Embora a cor da marca de nascença também desapareça, resíduos da marca podem permanecer na pele da pessoa.

Diagnóstico:

O diagnóstico de hemangiomas é feito somente por meio da observação clínica, no próprio consultório médico. Exames adicionais, em geral, não são necessários exceto na presença de lesões muito extensas ou naquelas complicadas por sangramento ou infecção onde alguns exames de imagem podem ser valiosos especialmente para confirmar o diagnóstico

Tratamento:

A tendência atual dos médicos é o de realizar o tratamento precoce dos hemangiomas mesmo que de pequeno tamanho para reduzir o seu crescimento e consequentemente reduzir as sequelas que podem surgir no futuro . Nos casos mais extensos e complexos que interferem na visão e respiração ou naqueles que apresentam complicações não resta duvida de que devem ser tratados de forma imediata.

O medicamento mais utilizado atualmente é o beta bloqueador, um medicamento utilizado para tratar problemas cardíacos, que foi acidentalmente descoberto em sua ação no tratamento dos hemangiomas. Este medicamento interfere de forma surpreendente evitando o crescimento dos hemangiomas e apressando o seu desaparecimento. Os corticosteroides, que eram muito utilizados até recentemente e que estavam relacionados com muitos efeitos colaterais, foram sendo progressivamente abandonados e utilizados apenas nos casos que não respondem aos tratamento com os betabloqueadores. O Laser transdérmico pode ser utilizado como tratamento complementar ou como tratamento isolado especialmente em adultos

Consulte um médico sobre as indicações e os prováveis efeitos colaterais para esses tipos de tratamento.

Consulte um médico sobre os prováveis efeitos colaterais para esses tipos de tratamento.

Outros medicamentos e opções de tratamento que não causem efeitos colaterais estão sendo testadas e estudadas. Por enquanto, a recomendação médica para os pais que estão pensando em submeter os filhos a tratamento, mesmo sem necessidade, é que se pesem os prós e os contras. É sempre importante ter em mente que hemangiomas desaparecem sozinhos ainda na infância.

Complicações:

Ocasionalmente, um hemangioma pode romper e desenvolver uma ferida, o que pode causar dor, sangramento, formação de cicatrizes e até mesmo infecção. Dependendo de onde o hemangioma está situado, pode interferir na visão, na respiração, na audição e até na evacuação – embora seja muito raro.

Hemangioma tem cura?

Hemangiomas pequenos e superficiais normalmente desaparecem sozinhos. Em média, 50% desaparecem aos cinco anos e 70% desaparecem antes dos dez anos de idade.

Prevenção:

Não há como impedir o surgimento de hemangiomas.

Revisado por Dr. José Luiz Orlando, membro do Departamento de Doenças Vasculares de Origem Mista da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV).

Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Ministério da Saúde

Clínica Mayo

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.