Escarlatina Icone para edição

A escarlatina é uma doença infectocontagiosa provocada por uma bactéria que atinge crianças e adolescentes. Consiste em uma infecção de garganta caracterizada e acompanhada por manchas na pele. Essas manchas são vermelho escarlate – daí o nome da doença.

Sintomas:

A doença normalmente começa com uma febre e com inflamação na garganta. A erupção cutânea, que caracteriza a doença e dá origem ao seu nome, geralmente aparece primeiro no pescoço e no peito. Em seguida, se espalha por todo o corpo. Essas erupções são de cor vermelho vivo e costumam durar mais de uma semana. Com o seu fim gradual, pode ocorrer descamação em torno das mãos, dos dedos e também da virilha.

Outros sintomas de escarlatina incluem:

Diagnóstico:

O diagnóstico costuma ser feito no próprio consultório médico, por meio de um exame físico e da descrição dos sintomas. No entanto, é comum que os médicos peçam um exame de sangue para verificar a quantidade de glóbulos brancos presentes no plasma – que indicam a presença ou ausência de infecção no organismo.

Dentre os exames específicos para identificação da bactéria causadora de escarlatina estão a cultura e o teste rápido para a pesquisa da bactéria na garganta da criança. A vantagem do teste rápido é que o resultado fica pronto em cerca de meia hora.

Tratamento:

Se seu filho tem escarlatina, o médico prescreverá um antibiótico para tratar a infecção. Seguir o tratamento corretamente é essencial para a recuperação da criança. O não cumprimento das orientações médicas pode acarretar na recorrência da infecção e no surgimento e desenvolvimento de complicações de saúde.

Prognóstico:

Uma série de medidas caseiras pode ajudar a reduzir o desconforto causado pela doença. Veja:

Complicações:

As complicações são raras, desde que o tratamento seja feito de forma adequada. No entanto, se isso não acontecer, a escarlatina pode evoluir para problemas mais sérios, como:

Escarlatina tem cura?

Com o tratamento adequado, os sintomas da escarlatina costumam melhorar rapidamente. No entanto, a erupção pode durar até duas a três semanas antes que desapareça completamente.

Prevenção:

Bactérias são transmitidas pelo contato direto com pessoas infectadas, ou por gotículas exaladas por uma pessoa que esteja contaminada. A melhor forma de prevenir escarlatina é evitando o contato com pessoas infectadas.

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Fleury – Medicina e Saúde

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.