Enterobíase Icone para edição

Enterobíase é uma das infecções intestinais mais comuns do mundo, presente mesmo em países desenvolvidos. A infecção é causada pelo verme nematódeo Enterobius vermicularis, também chamado de oxiúro.

O oxiúro é pequeno, achatado e branco, e pode viver no cólon e reto de humanos. Do comprimento de um grampo, a fêmea do verme viaja até o ânus da pessoa infectada durante a noite para depositar seus ovos.

A enterobíase é mais comum em crianças em idade escolar, sendo que os oxiúros podem ser facilmente transmitidos de uma criança a outra. O tratamento envolve medicamentos orais que matam os organismos. Para resultados mais efetivos, toda a família deve ser tratada.

Sinônimos

Oxiuríase, Ascáride, helmintíase.

Sintomas:

Os sintomas de enterobíase podem incluir:

  • Coceira na região anal ou vaginal
  • Insônia
  • Irritabilidade e agitação
  • Dor abdominal intermitente
  • Náuseas.

Algumas pessoas com enterobíase não apresentam sintomas.

Diagnóstico:

O diagnóstico da enterobíase é feito com três técnicas simples:

  • Observar se os vermes aparecem na região do ânus cerca de duas a três horas após a pessoa dormir
  • Encostar uma fita adesiva transparente na região anal ao amanhecer, para coletar possíveis ovos de oxiúro que poderão ser observados no microscópio. Esse procedimento deve ser repetido pelo menos três vezes, assim que a pessoa acorda
  • Se a coceira anal é um sintoma, podem ser coletadas amostras de pele abaixo das unhas para análise em laboratório.

Tratamento:

Os medicamentos usados para tratar enterobíase são mebendazol, pamoato de picarintel e albendazol. As três medicações são ministradas em duas doses – uma no início do tratamento e outra duas semanas depois. A primeira dose do medicamento nem sempre irá matar todos os ovos e oxiúros. Dessa forma, a segunda dose serve para evitar uma reinfecção e matar os vermes que não foram eliminados da primeira vez.

Infecções reincidentes são tratadas com o mesmo método. Em casas, escolas ou creches em que há uma pessoa infectada, é recomendado que todas as pessoas recebam tratamento mesmo que não apresentem sintomas. Isso evita a transmissão.

Crianças com menos de 2 anos que foram infectadas podem sofrer efeitos colaterais do tratamento. É necessário discutir os riscos com o profissional de saúde que está acompanhando o quadro.

Complicações:

A enterobíase raramente causa complicações. Em raras ocasiões, infestações graves podem causar infecções nos genitais femininos ou perda de peso acentuada.

Prevenção:

A melhor forma de prevenir a enterobíase é com uma rotina de higiene adequada para todos os membros da família, especialmente as crianças. Siga essas dicas para prevenir infecções e reinfecções por enterobíase:

  • Lave as mãos com água e sabão após usar o banheiro e antes de comer ou preparar alimentos
  • Troque as roupas de banho e cama frequentemente
  • Mantenhas suas unhas curtas e limpas
  • Desencoraje hábitos como roer as unhas em crianças
  • Pessoas que estão infectadas deve tomar banho todos os dias pela manhã para retirar os ovos que estão depositados no ânus
  • Pessoas infectadas devem ter a roupa de cama e banho trocada todos os dias, que deve ser lavada com água morna
  • Permita que a luz solar entre nos cômodos durante o dia, uma vez que os ovos de oxiúro são sensíveis ao sol.

Mayo Clinic

American Academy of Family Physicians

Centers For Disease Control And Prevention

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.