Dor no ombro Icone para edição

A dor no ombro diz respeito à qualquer dor nas articulações do ombro ou ao seu redor.

Sintomas:

A dor, em geral, é o primeiro sintoma que aparece quando existe algum problema no ombro. Pode ser consequência de alterações inflamatórias nos casos de lesão recente, ou de alterações degenerativas (envelhecimento biológico das estruturas articulares, natural da idade, ou de atividades que exigem um trabalho excessivo do ombro durante anos, como ocorre em atletas de alto nível ou trabalhadores braçais), quando os tendões ou outras estruturas articulares estão “desgastadas”.

Diagnóstico:

O médico, com as informações obtidas com a conversa com seu paciente e com o exame físico, necessitará, também, complementar as informações obtidas com exames complementares de imagem, que podem ser radiografias, ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância magnética, entre outros. Ele poderá, ainda, poderá solicitar exames laboratoriais, de sangue, por exemplo, para auxiliar na definição de m diagnóstico preciso.

Tratamento:

O tratamento para os problemas do ombro devem ser indicados sempre após uma investigação precisa e detalhada, por meio de exames complementares se estes forem necessários.

O tratamento pode ser conservador, também chamado de não cirúrgico, que consiste na prescrição de anti-inflamatórios, analgésicos, fisioterapia, educação postural, exercícios assistidos e orientados por pessoas especializadas quando necessário, aplicação local de gelo, repouso, entre outras medidas.

Quando o tratamento conservador falha, ou em casos mais graves de rupturas de tendão, deslocamentos do ombro ou fraturas, o tratamento pode exigir a correção cirúrgica. Entre os métodos cirúrgicos mais modernos de tratamento, em alguns casos, pode-se fazer o tratamento por artroscopia, que é um método pouco invasivo para tratamento das lesões do ombro.

Complicações:

A dor persistente no ombro é um sinal importante para procurar o médico. Algumas lesões, quando diagnosticadas precocemente, ou seja, em sua fase inicial, podem ter uma solução bem mais simples, e, muitas vezes, podem evitar até uma eventual cirurgia.

Revisado por Dr. Eduardo da Frota Carrera, ortopedista – CRM: 39818

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Ortopedia

Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia

Instituto de Ortopedia e Traumatologia

ANDRADE, R.P. – Semiologia do ombro. In Clínica Ortopédica (Atualização em Cirurgia do ombro). Vol 1/1, Medsi, 2000.

BAYLE, I.; KESSEL, L. –Shoulder Surgery. Berlin, Spring-Verlag, 1982

DePALMA, A.F. – Surgery of the shoulder. Philadelfia, J.B. Lippincott, 1983

HAWKINGS, R.J.; BOKOR, D.J. – In Roockwood Jr., A.R.; Matsen III (eds).The Shoulder. Philadelphia, W.B. Saunders, pp. 149-177, 1990

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.