Discinesia tardia Icone para edição

Discinesia tardia são movimentos involuntários, como fazer caretas e trejeitos ou piscar seguidamente, conhecidos também como “tiques”. Ocorre principalmente na parte inferior da face, próximos da boca, com espasmos que podem ser leves ou severos.

Sintomas:

A pessoa com discinesia tardia tem movimentos involuntários na face, principalmente ao redor da boca como estalar ou contrair os lábios, franzir a boca, protusão da língua... Algumas vezes, movimentos nos olhos, como piscar rapidamente, e no dorso, pernas e braços também podem aparecer.

Os sintomas tendem a aumentar conforme o tempo a que a pessoa está exposta aos medicamentos.

Diagnóstico:

Como a discinesia tardia pode ser confundida com outros problemas neurológicos, devido aos sintomas semelhantes, e não há testes laboratoriais que possam confirma-la, a anamnese é fundamental no diagnóstico, pois o problema pode ser mais bem percebido pelo histórico de saúde e a lista de medicamentos que o paciente toma.

Tratamento:

Em geral o tratamento da discinesia tardia envolve parar ou reduzir o máximo possível o medicamento que a está causando, isso sob orientação médica, é claro.

Além disso, a Academia Americana de Neurologia indica alguns medicamentos como clonazepam e ginko biloba para a discinesia tardia, que podem ser considerados pelo médico quando o medicamento causador do problema não puder ser substituído.

Prevenção:

A prevenção ocorre quando não é feita a administração desse tipo de medicamento a pacientes mais propensos a esse tipo de problema, como pessoas com síndrome do alcoolismo fetal, por exemplo.

Mayo Clinic

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.