Descolamento de retina Icone para edição

A retina é uma fina estrutura de tecido nervoso que reveste a parte interna do olho. Quando parte ou a totalidade da retina se desprende da parte posterior do olho, há o descolamento da retina.

As células nervosas na retina normalmente detectam a luz que entra no olho e enviam sinais para o cérebro sobre o que o olho vê. Mas quando a retina se descola, esse mecanismo não funciona corretamente.

Descolamento da retina geralmente começa quando o gel vítreo, um gel espesso que se encontra dentro do olho, encolhe e separa-se da retina em um processo que pode ser natural do envelhecimento, bem como decorrente de traumatismos ou de predisposição genética. Por vezes, a retina pode se rasgar, causando um descolamento. O rasgo permite que o fluido de dentro do olho entre por detrás da retina, fazendo com que ela se descole das demais estruturas intraoculares.

Outros fatores que podem levar ao descolamento da retina são um ferimento no olho ou na cabeça, miopia, doença ocular e condições tais como diabetes.

Sintomas:

A maioria dos casos de descolamento da retina começa quando o gel vítreo que enche o centro do olho contrai e se separa da retina (chamado descolamento posterior do vítreo). Os sintomas incluem:

Em casos raros, um descolamento de retina pode ocorrer sem aviso prévio. Os primeiros sinais podem ser:

Diagnóstico:

O diagnóstico do descolamento de retina é feito com exame clínico chamado oftalmoscopia indireta com dilatação pupilar. O médico ou médica utiliza um aparelho com um foco de luz e uma lente de aumento, para fazer um mapeamento da sua retina, observar as bolsas de líquido no tecido e se há rasgos ou furos.

Outros testes incluem:

Tratamento:

Nesse processo, o cirurgião aplica uma sonda de congelamento na superfície externa do olho diretamente sobre o defeito da retina. Dessa forma, a área em torno do orifício é congelada, o que resulta numa cicatriz que ajuda a proteger a retina.

Após o procedimento, você provavelmente vai ser aconselhado a se afastar de suas atividades nas próximas duas semanas ou mais para dar tempo da união de tecidos criada pelo procedimento se fortaleça.

Neste procedimento, o médico injeta uma bolha de ar ou gás no vítreo. Esse gás irá obstruir o buraco da retina impedindo a passagem de líquido. Dessa forma, a retina coloca-se novamente em seu lugar, na parede do fundo do olho. Pode ser necessário manter a cabeça em uma determinada posição durante alguns dias para deixar a bolha no lugar. A bolha também será eventualmente reabsorvida por si própria.

Nesse caso, coloca-se uma faixa ou banda de silicone ao redor dos olhos, para que a esclera (porção branca do olho) seja pressionada em direção à retina. Geralmente, esse procedimento é feito junto com criopexia ou vitrectomia, se for necessário colar uma ruptura da retina.

Se você tem vários rasgos ou furos ou uma extensa lesão, o cirurgião pode criar uma fivela escleral que circunda todo o olho como um cinto. A fivela geralmente permanece no local para o resto de sua vida.

A cirurgia a laser, ou fotocoagulação, também pode ser usada. O cirurgião dirige um feixe de laser para a ruptura da retina. O laser faz queimaduras em torno do rasgo, criando cicatrizes que funcionam como uma “solda” na da retina para o tecido subjacente.

Neste procedimento o médico remove o vítreo juntamente com qualquer tecido que está puxando a retina. Ar, gases ou líquidos são injetados no espaço vítreo para recolocar a retina no lugar.

Eventualmente, o ar, o gás ou o líquido será absorvido e o espaço vítreo vai se encher com fluido corporal. No entanto, se a reparação de descolamento da retina usa um óleo de silicone, o óleo é frequentemente removido cirurgicamente meses mais tarde.

A vitrectomia é muitas vezes combinada com a retinopexia com introflexão escleral.

Prognóstico:

O descolamento de retina pode causar a perda de parte do seu campo de visão, principalmente na região que corresponde à parte destacada da retina. Dependendo do seu grau de perda de visão, seu estilo de vida pode mudar significativamente. No entanto, existem muitas coisas que você pode fazer para lidar com problemas de visão:

Investigue vans e ônibus, redes de condução voluntárias ou ações de passeio disponíveis em sua área para pessoas com deficiência visual.

É possível otimizar a visão utilizando lentes especificas para os efeitos do descolamento de retina. Converse com seu médico ou médica sobre essa possibilidade. Além disso, você pode ser aconselhado a utilizar outros dispositivos visuais.

Você pode buscar livros digitais e leitores auditivos para a tela dos computadores. Isso minimiza o esforço que você faria com a visão para ler um texto muito longo.

É importante que a sua casa seja bem iluminada, para evitar que você esbarre em algum objeto ou tropece em algum móvel. Elimine tapetes e coloque fitas coloridas nas bordas dos degraus. Considere a instalação de luzes ativadas por movimento.

Peça ajuda a seus amigos e familiares sempre que precisar. Converse com outras pessoas com deficiência visual. Tire proveito de redes online, grupos de apoio e recursos para pessoas com deficiência visual.

Descolamento de retina tem cura?

O descolamento de retina pode progredir rapidamente. Se não tratado, o descolamento pode difundir para o centro da retina (mácula) e causar danos na visão central. Se você já teve um descolamento de retina em um dos olhos, você tem uma maior chance de desenvolver no outro olho.

A cirurgia nem sempre funciona para recolocar a retina. Além disso, a retina recolocada não garante a visão normal. A qualidade da visão após a cirurgia vai depender, em parte, do quanto de sua visão foi afetada. Pode levar muitos meses para melhorar após a reparação de um descolamento de retina. Algumas pessoas não se recuperam completamente.

Prevenção:

A maioria dos casos de descolamento de retina não pode ser prevenida. No entanto, você pode reduzir o de lesões oculares que causam o descolamento da retina se:

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.