Deformação dos dedos das mãos e dos pés Icone para edição

A deformação dos dedos das mãos e dos pés, também conhecida como baqueteamento, é uma alteração nas áreas sob e em torno das unhas das mãos e pés.

Sintomas:

Os sintomas da deformação dos dedos das mãos e dos pés, são:

  • Amolecimento das unhas, o que faz com que pareça que as unhas flutuem
  • Aumento do ângulo entre a cutícula e as unhas
  • Ampliação ou arqueamento das pontas dos dedos, que pode ser vermelha e quente também
  • Curvatura das unhas para baixo, fazendo com que fiquem semelhantes a uma colher para baixo

Estas alterações podem ocorrer em questão de semanas.

Diagnóstico:

Os seguintes exames podem ser realizados a fim de descobrir as causas da deformação dos dedos das mãos e pés:

  • Tomografia computadorizada do tórax
  • Radiografia do tórax
  • Gasometria do sangue arterial
  • Exames da função pulmonar
  • Ecocardiograma.

Tratamento:

O tratamento da deformação nos dedos das mãos e dos pés envolve tratar a condição que levou ao problema.

  • O câncer no pulmão pode ser tratado com cirurgia, quimioterapia e radiação
  • A fibrose pulmonar pode ser tratada com medicação e terapia de oxigênio
  • Tetralogia de Fallot pode ser corrigida com uma cirurgia do coração
  • Linfoma de Hodgkin pode ser tratado com quimioterapia, radioterapia ou transplante da medula óssea
  • Bronquiectasias pode ser tratada com fisioterapia respiratória e ingerindo muitos líquidos
  • Asbestose pode ser tratada com fisioterapia respiratória, máscara de oxigênio e medicação aerossol.

Prognóstico:

A deformação nos dedos das mãos e dos pés pode acabar e eles retornarem à forma normal quando a condição que causou este problema for tratada, mas isto depende do estágio em que a pessoa está. Algumas doenças que causam a deformação nos dedos são crônicas, mas é possível controlá-las. O seu médico poderá dar uma boa perspectiva sobre a situação.

Prevenção:

É possível prevenir a deformação nos dedos das mãos e dos pés evitando as doenças que causaram este problema. Portanto, algumas formas de reduzir o risco são:

  • Câncer de pulmão: este câncer pode ser evitado se a pessoa não fumar, evitar o fumo passivo e limitar a exposição a toxinas
  • Bronquiectasia: Esta condição é evitada ao receber na infância as vacinas contra sarampo e coqueluche, condições que podem causar infecções pulmonares, ficando longe de substâncias que podem danificar o pulmão e tratando infecções pulmonares prontamente
  • Asbestose: Pode ser evitada utilizando equipamentos de proteção caso trabalhe com amianto.

Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.