Concussão cerebral Icone para edição

O que é Concussão cerebral?

Concussão cerebral é um tipo de trauma crânio-encefálico (traumatismo craniano) que se caracteriza por uma perda transitória da consciência, ou seja, a pessoa literalmente fica desacordada por alguns segundos. Na maioria absoluta dos casos a recuperação é completa, ficando apenas um certo "esquecimento" para eventos que ocorreram momentos antes ou após a lesão. É geralmente causada por uma pancada na cabeça e em muitos casos não há sinais externos de trauma.

Uma concussão cerebral pode afetar a memória, julgamento, reflexos, fala, equilíbrio e coordenação muscular. Mesmo concussões leves devem ser levadas a sério.

Causas

O cérebro tem a consistência de uma gelatina, e fica protegido dentro do crânio envolto em líquido cefalorraquidiano. Um golpe violento na cabeça, pescoço ou parte superior do corpo pode fazer com que o cérebro deslize para trás e para frente contra as paredes internas do crânio.

Isso pode causar uma lesão que afeta a função cerebral, geralmente por um breve período, resultando em sinais e sintomas de concussão. Uma lesão cerebral desse tipo pode levar a hemorragia em torno do cérebro, causando sintomas como sonolência prolongada e confusão.

Tal sangramento pode ser fatal. É por isso que qualquer um que experimenta uma lesão cerebral necessita de acompanhamento nas horas seguinte ao acontecimento e atendimento de emergência se os sintomas piorarem.

Fatores de risco

Fatores que podem aumentar o risco de concussão cerebral incluem:

  • Praticar esportes com alto risco de queda ou impacto, como futebol, hockey, rugby e boxe
  • Estar envolvido em um acidente de carro
  • Estar envolvido em um acidente de bicicleta
  • Ser um soldado em combate
  • Ser vítima de abuso físico
  • Quedas, especialmente em pessoas idosas
  • História pessoal de concussão.

Sintomas de Concussão cerebral

Os sintomas de concussão cerebral podem não ocorrer imediatamente após o trauma. Em alguns casos, pode levar dias até que se perceba alguma mudança. Os três principais sintomas de concussão cerebral são:

  • Perda de memória recente
  • Incapacidade de manter um fluxo de pensamento coerente
  • Confusão e dificuldade de concentração
  • Incapacidade de realizar uma sequência de movimentos guiados por objetivos.

Outros sintomas de concussão incluem:

  • Dor de cabeça prolongada
  • Problemas na visão
  • Tontura
  • Náusea e vômito
  • Desequilíbrio
  • Zumbido no ouvido
  • Fotofobia
  • Perda de audição e/ou olfato.

Concussão cerebral é muito comum em crianças pequenas. Mas nem sempre o bebê ou criança saberá dizer o que está sentindo. Dessa forma, observe se a criança:

  • Parece aturdida
  • Fica cansada facilmente
  • Está irritada ou mau humorada
  • Perde o equilíbrio ou tem o andar instável
  • Chora excessivamente
  • Mudou os padrões de sono ou alimentação
  • Perdeu o interesse em brinquedos ou jogos favoritos.

Buscando ajuda médica

Busque atendimento médico se a criança sofreu um ferimento ou colisão na cabeça, mesmo que o atendimento de emergência não seja necessário. Se a criança não tem sinais de uma lesão grave na cabeça e permanece alerta, move-se normalmente e responde a você, a lesão provavelmente não é grave. Se sinais preocupantes se desenvolverem mais tarde, procure atendimento de emergência.

É necessário buscar atendimento de emergência para adultos que sofreram um trauma craniano e apresentam sinais como:

  • Vômitos repetidos
  • Perda de consciência por mais de 30 segundos
  • Dor de cabeça que piora ao longo do tempo
  • Alterações no comportamento, tais como a irritabilidade
  • Mudanças na coordenação física, tais como tropeçar
  • Confusão ou desorientação, como dificuldade para reconhecer pessoas ou lugares
  • Fala arrastada ou outras alterações na fala.

Outros sintomas incluem:

  • Convulsão
  • Pupilas dilatadas ou de tamanhos desiguais
  • Tonturas duradoura ou recorrente
  • Dificuldade óbvia de concentração ou coordenação motora
  • Sintomas que pioram ao longo do tempo.

Não é permitido treinar ou voltar a jogar enquanto os sinais ou sintomas de uma concussão estão presentes. Recomenda-se que o atleta não volte às atividades até que seja avaliado por profissionais de saúde treinados.

Caso você tenha marcado uma consulta em vez de buscar atendimento de emergência, é importante que você ou a pessoa que sofreu a concussão descanse tanto quando possível. Isso inclui evitar esportes ou outros exercícios físicos, além de reduzir o tempo em atividades que exigem muita concentração, tais como usar o computador, frequentar a escola, assistir televisão ou jogar vídeo games.

Podem ser usados analgésicos para aliviar a dor de cabeça, no entanto, medicamentos como ácido acetilsalicílico e ibuprofeno devem ser evitados se há suspeita de concussão, uma vez que eles aumentam o risco de sangramentos.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar concussão cerebral são:

  • Clínico geral
  • Neurologista
  • Pediatra.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Você ou a pessoa que sofreu concussão joga esportes de contato?
  • Como foi a lesão?
  • Quais os sintomas que ocorreram imediatamente após a lesão?
  • Há lembrança do que aconteceu imediatamente antes e após a lesão?
  • Houve perda de consciência?
  • Houve convulsão, náuseas ou vômitos desde então?
  • Ocorreu dor de cabeça após a lesão?
  • Você notou alguma dificuldade com a coordenação física desde a lesão?
  • Você notou algum problema de memória ou concentração desde a lesão?
  • Há qualquer sensibilidade ou problemas com a visão e audição?
  • Há alterações de humor, incluindo irritabilidade, ansiedade ou depressão?
  • Há problemas para dormir ou acordar do sono?
  • Há sinais de tontura ou vertigem?
  • Que outros sinais ou sintomas ocorreram?
  • Você ou a pessoa que sofreu a lesão sofreu ferimentos na cabeça anteriores?.

Não hesite em fazer perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Concussão cerebral

O médico ou médica fará perguntas sobre a lesão e sintomas. Será feito um exame físico para determinar se você apresenta qualquer sinal de concussão.

Pacientes que apresentam sintomas graves podem ser indicados a fazer uma ressonância magnética ou tomografia computadorizada do cérebro, a fim de buscar quaisquer ferimentos graves. Se houve convulsões, o médico ou médica também poderá pedir um eletroencefalograma para monitorar a atividade cerebral.

Tratamento de Concussão cerebral

O descanso é a melhor forma de se recuperar de uma concussão cerebral. Isso significa evitar esforço físico geral, tanto físico quanto mental, até que os sintomas acabem. Pode ser recomendada a redução das horas de trabalho ou estudo até a recuperação total.

Para dores de cabeça, tome analgésico como o paracetamol e evite ibuprofeno e ácido acetilsalicílico, como há uma possibilidade de estes medicamentos podem aumentar o risco de hemorragia.

Se você ou seu filho sofreu uma concussão durante a reprodução de esportes competitivos, pergunte ao médico ou médico quando é seguro voltar a jogar. Retomar os esportes muito cedo aumenta o risco de uma segunda concussão que pode ser fatal. É consenso que não se deve voltar aos esportes no mesmo dia do ferimento, ainda que a pessoa não apresente sintomas.

Complicações possíveis

As complicações potenciais de concussão incluem:

  • Epilepsia
  • Efeitos cumulativos de múltiplas lesões cerebrais. Há evidências de as pessoas que sofreram vários episódios de concussão cerebral ao longo da vida podem adquirir deficiências cognitivas e motoras ao longo dos anos
  • Síndrome pós-concussão, que consiste em sintomas como dor de cabeça, tontura e dificuldade de raciocínio poucos dias depois de uma concussão. Os sintomas podem continuar por semanas a alguns meses após uma concussão
  • Síndrome do segundo impacto. Sofrer uma segunda concussão antes dos sintomas da primeira concussão terem sido resolvidos pode resultar em edema cerebral e geralmente fatal.

Concussão cerebral tem cura?

Após uma concussão, os níveis químicos cerebrais são alterados. O tempo de recuperação é variável, podendo variar de uma semana a vários meses. Por isso é importante descansar e evitar atividades que coloquem em risco o paciente até que os sintomas de concussão tenham desaparecido por completo.

Prevenção

Comprar e usar equipamentos de proteção para esportes é a principal recomendação para evitar concussão cerebral. Supervisione as crianças mais jovens em todos os momentos e não deixe que elas pratiquem esportes sem equipamento adequado ou que não sejam adequados para a idade.

Siga algumas dicas simples para esportes:

  • Não mergulhe em águas muito rasas
  • Siga todas as regras em parques aquáticos e piscinas
  • Utilize roupas apropriadas para o esporte
  • Não use qualquer roupa que possa interferir com a sua visão
  • Não pratique esportes enquanto estiver doente ou cansado
  • Obedeça todos os sinais de trânsito enquanto andar de bicicleta ou skate
  • Evite superfícies irregulares ou não pavimentadas quando andar de bicicleta ou skate
  • Siga as normas de segurança de quadras esportivas, playgrounds e equipamentos de ginástica
  • Descarte e substitua equipamentos esportivos ou equipamento de proteção que está danificado.

Siga também algumas dicas gerais para evitar concussão cerebral:

  • Use cinto de segurança sempre que estiver em um veículo
  • Nunca dirija sob a influência de drogas ou álcool ou acompanhe alguém que esteja dirigindo dessas condições
  • Mantenha armas de fogo descarregadas em um armário trancado ou seguro, separada da munição
  • Remova fios elétricos soltos, brinquedos e outras ameaças de quedas, principalmente se há crianças ou idosos na casa. Utilize portões de segurança e instale protetores de janela.
  • American Association of Neurological Surgeons
  • Centers for Disease Control and Prevention
  • American Academy of Pediatrics
  • Mayo Clinic.

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.