Colite Icone para edição

A colite ocorre quando há inflamação do intestino grosso (cólon). A doença pode ser tanto aguda quanto crônica, dependendo de sua gravidade.

Tipos:

Existem diversos tipos de colite, sendo que algumas levam outros nomes. Confira os principais:

Este tipo de colite afeta a parte mais superficial do cólon e é caracterizada pela diarreia constante, geralmente acompanhada de sangue.

A colite isquêmica é mais comum do lado esquerdo do cólon. Sintomas comuns são diarreia, dor abdominal e sangramento intestinal.

A colite por citomegalovírus é uma forma da doença causada por infecção viral na região do cólon. Este tipo de colite também pode ser contraído via relação sexual desprotegida, além de transfusões de sangue, saliva, urina e gotículas respiratórias.

A Doença de Crohn é uma doença inflamatória séria do trato gastrointestinal, que afeta predominantemente a parte inferior do intestino delgado e o intestino grosso (cólon). Este é um tipo crônico da doença e é provocado por uma desregulação do sistema imunológico.

A Enterocolite é um tipo de colite que pode ser provocado tanto por infecção bacteriana ou viral quanto por medicamentos e intoxicação alimentar.

A colite pseudomembranosa é uma inflamação do cólon que acontece quando, em determinadas circunstâncias, uma bactéria chamada Clostridium difficile lesiona o intestino grosso por meio de sua toxina, levando à diarreia e ao surgimento de placas esbranquiçadas no interior do cólon.

Sintomas:

Os sintomas de colite também costumam variar de acordo com o tipo da doença. No geral, porém, eles podem apresentar sinais e sintomas em comum, como:

Diagnóstico:

O diagnóstico de colite geralmente começa com um exame físico e o questionamento sobre o histórico médico do paciente.

Em seguida, o médico poderá solicitar exames de sangue, de urina e de fezes para checar quaisquer anormalidades.

Depois, o paciente talvez também tenha de realizar exames de imagem, como colonoscopia e tomografia computadorizada, que ajudarão o especialista a identificar possíveis inflamações no cólon.

Tratamento:

O tratamento de colite depende muito da causa subjacente.

A terapia inicial, independentemente da causa, tem como objetivo estabilizar os sinais vitais do paciente e ajudar a controlar a dor, se necessário. A reidratação costuma ser por via oral, mas pode ser intravenosa, se for preciso. Em geral, o tratamento costuma se dar por meio de medicamentos, mas alguns casos podem requerer procedimentos cirúrgicos também. Consulte um especialista de confiança para saber qual a melhor opção de tratamento para você.

Prognóstico:

Da mesma forma que acontece em relação aos fatores de risco, aos sintomas e às formas de tratamento, o prognóstico para colite também depende muito da causa e do tipo de colite. Quanto mais grave for a causa subjacente, mais tempo o paciente demorará para sarar completamente.

Algumas medidas caseiras, no entanto, podem ser adotadas para ajudar no tratamento e na recuperação. Essas medidas consistem, basicamente, na adoção de uma vida saudável, regida por uma boa alimentação e hidratação. Se você fuma, pare de fumar e evite bebidas alcóolicas em excesso. Procure manter um peso saudável também. Manter a saúde do restante do corpo é essencial para a recuperação.

Complicações:

Se não for tratada, colite pode evoluir para complicações de saúde mais graves, sempre dependendo, é claro, de sua causa subjacente. Algumas complicações decorrentes de colite incluem:

Prevenção:

A prevenção também depende da causa específica da colite. Em geral, uma boa alimentação e a prática de hábitos saudáveis ajudam a prevenir doenças gastrointestinais.

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.