Cefaleia tensional Icone para edição

A cefaleia tensional é geralmente uma dor difusa, de leve a moderada intensidade na sua cabeça, muitas vezes descrita como a sensação de uma faixa apertando o crânio. A cefaleia tensional é o tipo mais comum de dor de cabeça, e suas causas não são bem compreendidas. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cefaleia, cerca de 38% a 74% dos brasileiros sofrem com cefaleia tensional.

A cefaleia tensional pode ser episódica (menos de 15 dias por mês) ou crônica (mais de 15 dias por mês). As dores de cabeça podem durar entre 30 minutos e vários dias.

Sintomas:

Veja os principais sintomas de dor de cabeça tensional:

  • Leve dor ou pressão na frente, topo ou laterais da cabeça
  • Dor de cabeça que ocorre no final do dia
  • Dificuldade em adormecer e manter o sono
  • Fadiga crônica
  • Irritabilidade
  • Dificuldade de concentração
  • Sensibilidade à luz ou ruído
  • Dores musculares.

A cefaleia tensional pode ser episódica (menos de 15 dias por mês) ou crônica (mais de 15 dias por mês). A cefaleia tensional crônica pode variar em intensidade ao longo do dia, mas a dor quase sempre está presente. Além disso, uma cefaleia tensional aguda pode evoluir para a forma crônica.

As dores de cabeça tensionais podem ser confundidas com enxaquecas. Além disso, se você tem cefaleia tensional frequentemente, as chances de sofrer com enxaqueca são maiores.

Ao contrário de algumas formas de enxaqueca, a cefaleia tensional normalmente não está associada a distúrbios visuais, náuseas ou vômitos. Embora a atividade física geralmente agrave a enxaqueca, não faz a cefaleia tensional piorar.

Diagnóstico:

Se você tem dores de cabeça crônicas ou recorrentes, o médico poderá realizar exames físicos e neurológicos, em seguida, tentar identificar o tipo e a causa de suas dores de cabeça, utilizando as seguintes abordagens:

O seu médico pode aprender muito sobre a sua cabeça a partir de uma descrição de sua dor. Certifique-se de incluir estes detalhes:

  • Características da dor: ela é pulsante? Ou é constante e maçante? Afiada ou profunda?
  • Intensidade da dor: um bom indicador da gravidade da sua dor de cabeça é o quanto você é capaz de funcionar durante o episódio. Você consegue trabalhar? As dores de cabeça podem acordá-lo ou impedi-lo de dormir?
  • Localização da dor: ela acontece em apenas um lado de sua cabeça, ou apenas em sua testa ou atrás de seus olhos?

Se você tem dores de cabeça incomuns ou complicadas, o médico pode pedir exames para excluir causas graves de dor de cabeça, como um tumor. Dois exames são comumente utilizados:

  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância magnética.

Após receber o diagnóstico, você pode querer tirar algumas dúvidas com o médico. Para cefaleia tensional, algumas perguntas básicas incluem:

  • Minha condição é provavelmente temporária ou crônica?
  • Quais são os tratamentos disponíveis? O que você recomendaria?
  • Quais são as alternativas para a abordagem primária que você está sugerindo?
  • Tenho outras condições de saúde. Como posso melhor gerenciá-las juntas?
  • Existem restrições que eu preciso seguir?
  • Existe uma alternativa genérica para o medicamento que você está prescrevendo?
  • Quais são os efeitos colaterais comuns dos medicamentos que está prescrevendo?
  • Você tem brochuras ou outro material impresso que eu posso levar para casa? Quais sites você recomenda?

Não hesite em fazer outras perguntas, também.

Tratamento:

Algumas pessoas com cefaleia tensional não procuram atendimento médico e tentam tratar a dor por conta própria. Infelizmente, o uso repetido de medicamentos analgésicos pode realmente causar dores de cabeça ainda piores.

Dessa forma, é importante procurar ajuda médica e seguir as orientações. Entre os medicamentos que podem ser receitados estão:

  • Analgésicos
  • Medicamentos combinados. O ácido acetilsalicílico, paracetamol ou ambos são muitas vezes combinados com cafeína ou um sedativo em um único medicamento. Drogas combinadas podem ser mais eficazes do que os analgésicos sozinhos
  • Triptanos e opiáceos.

O médico pode prescrever medicamentos para reduzir a frequência e a gravidade dos ataques, especialmente se você tem cefaleia tensional frequente ou crônica que não é aliviada por medicamentos para dor ou outras terapias. Entre os medicamentos estão:

  • Antidepressivos tricíclicos
  • Outros antidepressivos
  • Anticonvulsivantes e relaxantes musculares.

Medicações preventivas podem exigir várias semanas ou mais para fazer efeito. Então, não fique frustrado se você ainda não viu melhorias pouco depois de começar a tomar o medicamento.

Além da medicação, outros tratamentos podem ajudar na cefaleia tensional. Veja:

  • Acupuntura
  • Massagem
  • Biofeedback e terapias comportamentais.

Prognóstico:

Algumas medidas podem ser adotadas para evitar novas crises de cefaleia tensional ou ajudar no tratamento das dores:

  • Evite a automedicação
  • Mude os hábitos que causam dor, como dieta ou estresse
  • Não fique esperando a dor passar. O ideal é seguir o tratamento indicado na consulta médica
  • Faça uma compressa quente ou fria, o que aliviar a sua dor
  • Mantenha a postura correta. Isso pode ajudar a evitar tensões que causam a cefaleia

Complicações:

Como a cefaleia tensional é muito comum, o seu efeito sobre a produtividade do trabalho e qualidade de vida é considerável, principalmente quando o quadro é crônico. A dor frequente pode torná-lo incapaz de participar das atividades. Talvez você precise faltar ao trabalho ou, se você for, a sua capacidade para exercer a função fique prejudicada.

Prevenção:

  • Pratique atividades físicas
  • Mantenha uma dieta equilibrada
  • Tenha bons hábitos de sono
  • Não fume
  • Beba muita água
  • Limite o consumo de álcool, cafeína e açúcar
  • Siga as orientações médicas.

Sociedade Brasileira de Cefaleia

Ministério da Saúde

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.