Cancro mole Icone para edição

O cancro mole é uma doença sexualmente transmissível (DST), causada pela bactéria Haemophilus ducreyi, sendo mais frequente nas regiões de clima tropicais.

A condição é caracterizada por lesões múltiplas na área genital, podendo ser únicas também, e normalmente são dolorosas. O cancro mole é mais frequente no sexo masculino.

O período de incubação é geralmente de 3 a 5 dias, podendo se estender por até 2 semanas ou mais. O risco de infecção em um relações sexuais é de 80%.

Sintomas:

Os primeiros sintomas são dor de cabeça, febre e fraqueza, que podem aparecer de dois a 15 dias depois do contágio. No entanto, nem todos apresentam esses sintomas, por isso os sintomas mais perceptíveis são:

  • Feridas múltiplas e dolorosas de tamanho pequeno com presença de pus, que aparecem com frequência nos órgãos genitais (ex.: pênis, ânus e vulva)
  • Podem aparecer nódulos (caroços ou ínguas) na virilha.

Nos homens, as feridas aparecem na cabeça do pênis (glande). Na mulher, ficam na vagina e/ou no ânus. Nem sempre, a ferida é visível, mas provoca dor na relação sexual e ao evacuar.

Diagnóstico:

Aos primeiros sinais do cancro mole é essencial procurar um médico para identificar as lesões. Para confirmar o diagnóstico será preciso fazer exames laboratoriais, teste molecular, pesquisa de DNA e raspagem.

Por ser uma doença muito parecida com a sífilis, o médico poderá pedir um exame de sangue para sífilis, o VDRL, para descartar essa possibilidade.

Se você tem cancro mole, peça para fazer exames relacionados a outras infecções sexualmente transmissíveis, incluindo, clamídia, gonorreia, hepatite B e HIV. Se você é mulher e tem 21 anos ou mais, certifique-se de ter feito um Papanicolau recentemente.

Tratamento:

Quando tratada corretamente, o cancro mole não costuma causar maiores danos à saúde e o paciente é curado dentro de semanas. O paciente deve ser reexaminado 7 dias após início da terapia, devendo, ao fim desse período, haver melhora dos sintomas e da própria lesão

O tratamento mais indicado pelos médicos é feito à base de penicilina, um antibiótico comprovadamente eficaz contra a bactéria. Uma única injeção de penicilina já é o bastante para impedir a progressão da doença, principalmente se ela for aplicada no primeiro ano após a infecção.

Durante o primeiro dia de tratamento, o paciente poderá sentir aquilo que os médicos chamam de reação de Jarisch-Herxheimer, que inclui uma série de sintomas, como febre, calafrios, náuseas, dores nas articulações e dor de cabeça. A boa notícia é que esses sintomas não costumam demorar mais do que um dia.

O tratamento dos parceiros sexuais até 10 dias antes da relação sexual está recomendado mesmo que a doença clínica não seja demonstrada, pela possibilidade de existirem portadores assintomáticos, principalmente entre mulheres.

Cancro mole tem cura?

Quando diagnosticada precocemente, o cancro mole pode ser tratado e curado sem complicações.

Complicações:

O cancro mole não causa infertilidade como muitas pessoas acreditam, mas a infecção pode afetar os linfonodos e dificultar o tratamento.

Prognóstico:

Durante o tratamento do cancro mole é importante tomar cuidados como:

  • Evitar relações sexuais até que a infecção esteja curada, de acordo com a orientação do médico
  • Beber muita água e cuidar do sistema imunológico
  • Avisar seus parceiros sexuais sobre o diagnóstico, para que eles também possam fazer os exames.

Prevenção:

O uso da camisinha e ter relações sexuais seguras são a melhor forma de prevenir o cancro mole. A camisinha é medida preventiva não só para sífilis, mas também para todas as outras doenças sexualmente transmissíveis (DST’s).

Ter relações sexuais com pessoas distintas aumenta o risco de contrair a doença, mas o mais importante é sempre fazer uso do preservativo. Você pode contrair a doença tendo contato sexual com uma só pessoa, como também pode contraí-la após entrar em contato sexual com várias. Tudo vai depender mesmo do uso ou não de preservativo.

(1) Jorge Mello Sampaio, assessor médico em Microbiologia do Fleury Medicina e Saúde

(2) Government of South Australia. Disponível em: http://www.sahealth.sa.gov.au/wps/wcm/connect/public+content/sa+health+internet/health+topics/health+conditions+prevention+and+treatment/infectious+diseases/chancroid

(3) US National Library of Medicine National Institutes of Health. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/12240879

(4) Manual de controle das doenças sexualmente transmisíveis (DST). Disponível em: http://www.saude.sp.gov.br/resources/ses/perfil/gestor/documentos-tecnicos/informes-tecnicos/manual_de_controle_das_doencas_sexualmente_transmissiveis_dst.pdf

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.