Cálculo biliar Icone para edição

Cálculos biliares são depósitos duros como cristais de rocha que se formam dentro da vesícula biliar. Os cálculos biliares variam em tamanho. Eles podem ser do tamanho de um grão de areia, como também podem ser grandes como uma bola de golfe. Algumas pessoas desenvolvem apenas um cálculo biliar, enquanto outras podem desenvolver mais de um.

Tipos:

Existem dois tipos de cálculos biliares. Confira:

Sintomas:

Pacientes com cálculos biliares podem não apresentar sintomas. Os cálculos biliares são frequentemente descobertos durante exames de rotina.

No entanto, se uma pedra grande bloquear o duto cístico ou o duto biliar comum, a pessoa pode sentir uma dor parecida com a cólica abdominal. Esse sintoma é conhecido como cólica biliar. A dor se vai se a pedra passar para a primeira parte do intestino delgado (o duodeno).

Os sintomas que podem ocorrer incluem:

Diagnóstico:

Para realizar o diagnóstico, o médico pedirá alguns exames específicos:

O médico também poderá pedir alguns exames de sangue, para medir a quantidade de bilirrubina e de enzimas pancreáticas presentes na corrente sanguínea.

Tratamento:

Os cálculos biliares que não causam sinais ou sintomas, como os detectados em exames por alguma outra condição de saúde, geralmente não necessitam de tratamento.

O médico pedirá atenção para os sintomas de complicações do cálculo biliar, como a intensificação da dor abdominal. Se esses sintomas ocorrerem no futuro, a pessoa pode precisar do tratamento. A boa notícia é que a maioria das pessoas com cálculos biliares que não causam sintomas nunca vai precisar de tratamento.

Mas, se os cálculos biliares manifestarem sintomas, há algumas opções de tratamento disponíveis.

Existem medicamentos capazes de tratar os cálculos na vesícula biliar. O paciente poderá tomar medicações receitadas pelo médico e que dissolvem os cálculos biliares de colesterol. No entanto, esses remédios podem levar dois anos ou mais para funcionar e as pedras podem retornar depois que o tratamento terminar.

Há também a opção cirúrgica. Num procedimento chamado de colecistectomia laparoscópica, o médico realiza cortes cirúrgicos pequenos e que permitem uma rápida recuperação. Os pacientes frequentemente são enviados do hospital para casa no mesmo dia da cirurgia ou na manhã seguinte.

Complicações:

Cálculos biliares não tratados podem bloquear o duto cístico ou duto biliar comum. Esse bloqueio pode acarretar nos seguintes problemas:

Cálculo biliar tem cura?

Os cálculos biliares se desenvolvem em várias pessoas sem causar sintomas. A chance de uma pessoa ter pedras na vesícula e apresentar sintomas ou até mesmo complicações é baixa. Quase todos os pacientes que passam pela cirurgia de vesícula biliar não apresentam sintomas reincidentes. Hoje, a recuperação é mais rápida do que no passado, já que o médico realiza cortes menores.

Prevenção:

Uma pessoa pode reduzir o risco do desenvolvimento de cálculos biliares se ela seguir algumas medidas recomendadas por médicos, como:

Ministério da Saúde

Sociedade Portuguesa de Gastroenterologia

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.