Artrite psoriásica Icone para edição

A artrite psoriásica é uma doença inflamatória com base genética e imunológica, que afeta ligamentos, tendões, grandes e pequenas articulações (juntas) e, além da dor, pode causar destruição progressiva das articulações (juntas). Homens e mulheres podem ser acometidos na mesma proporção

A artrite psoriásica é uma doença diretamente ligada à psoríase onde o sistema imunológico provoca uma inflamação na pele deixando-a avermelhada e com placas branco-escamosas. Um em cada três pacientes com psoríase podem apresentar inchaço, dor nas articulações (juntas) de extremidades e dores na coluna o que podemos chamar de manifestações articulares da artrite psoriásica ou simplesmente artrite psoriásica.

Na maioria das vezes a psoríase surge antes de se perceber as manifestações articulares, independente da gravidade da doença de pele. No entanto, algumas vezes as manifestações articulares podem aparecer antes da psoríase. Em poucos casos, a psoríase e as manifestações articulares surgem ao mesmo tempo.

ENCONTRE UM REUMATOLOGISTA

Tipos:

Existem cinco formas clínicas diferentes da artrite psoriásica podendo ser desde um acometimento de poucas articulações (juntas) até muitas articulações, bem como formas graves com destruição das articulações. Também pode acometer outras regiões. O mesmo paciente pode apresentar mais de um tipo clínico de artrite psoriásica, dependendo da evolução da doença e do período em que ela foi diagnosticada.

  • Forma oligoarticular: que atinge menos de cinco juntas e ocorre em articulações grandes, como joelhos e tornozelos, mas também pode envolver articulações das mãos e dos pés
  • Forma poliarticular, em que ocorre em mais de cinco juntas e se assemelha à artrite reumatoide. Pode causar deformidades e envolve mãos, pés, joelhos e tornozelos
  • Acometimento das articulações distais dos dedos das mãos: que ocorre principalmente nas que estão mais próximas das unhas
  • Forma mutilante: que prova destruições nas juntas, principalmente nas mãos e pés
  • Envolvimento preferencial da coluna: uma forma mais rara, que também provoca dores na coluna, causando limitações físicas.

Sintomas:

É comum o paciente apresentar os seguintes sintomas:

  • Psoríase na pele (inflamação na pele deixando-a avermelhada e com placas branco-escamosas), com formato semelhante a salsichas
  • Alterações nas unhas
  • Inchaço de um ou mais dedos das mãos e/ou pés, com formato semelhante a salsichas
  • Dor, vermelhidão, calor
  • Dor nas costas
  • Dificuldade de movimentação das articulações (juntas) pela manhã
  • Cansaço
  • Dores nos músculos e tendões.

Os sintomas relacionados às alterações na pele são os mais representativos.

Da mesma forma que a psoríase, a artrite psoriásica tende a piorar com o tempo, por isso é fundamental diagnosticar e tratar precocemente.

Diagnóstico:

O diagnóstico da artrite psoriásica é feito basicamente a partir dos sintomas e do exame clínico realizado pelo reumatologista. Mas atenção, nem toda inflamação articular em pacientes com psoríase é necessariamente uma artrite psoriásica. O médico saberá testar as juntas e verificar as condições da pele do paciente para entender o problema.

Não há um teste que confirme ou não a artrite psoriásica, mas podem ser feitos alguns exames para ajudar no diagnóstico e descartar a possibilidade de outras doenças tais como: exame de sangue, raio X e ressonância magnética.

Tratamento:

O tratamento da artrite psoriásica varia de acordo com a forma de apresentação da doença. É importante lembrar que o diagnóstico e o tratamento devem ser sempre feitos e acompanhados por um médico. Geralmente os pacientes são tratados com medicamentos e se necessário fisioterapia e em poucos casos, cirurgia.

Os anti-inflamatórios costumam ser utilizados para aliviar ou tratar a inflamação e diminuir a dor das juntas e da coluna.

Em alguns casos, o tratamento da artrite psoriásica é feito com medicamentos chamados drogas modificadoras de doença reumática que podem ser separados em dois grupos distintos: os sintéticos e os biológicos.

A fisioterapia é uma parte do tratamento que se mostra benéfica para minimizar a dor, a rigidez e prevenir a progressão da doença.

Somente em alguns poucos casos (fase bem avançada da doença) poderá ser necessário um procedimento cirúrgico para correção de alguma articulação, que pode trazer de volta a função e amenizar a dor.

Prognóstico:

Algumas medidas podem ser adotadas para melhorar o convívio com o problema, enquanto o tratamento segue. Vejam quais são elas:

Mudar a forma como você se movimenta e executa tarefas do dia a dia pode melhorar muito as dores. Converse com seu médico para receber estas orientações.

A atividade física faz parte do tratamento e pode ser feita mesmo quando as articulações (juntas) estão inchadas. Mas, lembre-se, ela deve ser feita seguindo a orientação de um fisioterapeuta ou educador físico especializado.

Quanto maior o peso, maior a sobrecarga nas articulações, o que pode aumentar o desconforto causado pela artrite psoriática, melhorando a mobilidade.

Complicações:

O impacto da artrite psoriásica na vida da pessoa depende das articulações (juntas) envolvidas e da intensidade dos sintomas. É normal que o paciente tenha cansaço e anemia, alguns também apresentam variações de humor. Além disso, pessoas com artrite psoriásica podem ser mais suscetíveis a desenvolver hipertensão arterial, colesterol alto, obesidade e diabetes.

Prevenção:

Não é possível prevenir o aparecimento da artrite psoriásica, já que ela normalmente é causada por fatores genéticos e imunológicos. No entanto, quanto antes o quadro de artrite psoriásica for diagnosticado, melhor será a qualidade de vida do paciente.

Artrite psoriásica tem cura?

Muitas pessoas com a doença podem desenvolver dores nas juntas e enfraquecimento dos músculos por usá-los menos, portanto, fazer os exercícios apropriados é muito importante para melhorar a condição geral de saúde e manter as articulações (juntas) flexíveis.

Gottlieb A, et al. J Am Acad Dermatol. 2008;58(5):851-864.

Ranza R et al. The Journal of Rheumatology 2015 Volume 42, 829.

National Psoriasis Foundatio. http://www.psoriasis.org/about-psoriasis/related- conditions. Accessed September 29, 2014.

Sociedade Brasileira de Reumatologia. http://reumatologia.com.br/www/

Clínica Mayo. http://www.mayoclinic.org/patient-care-and-health-information

National psoriasis foundation. https://www.psoriasis.org/

American college of rheumatology. http://www.rheumatology.org/

Faculdade Americana de Reumatologia

Dr. Célio Gonçalves, presidente da Comissão de Espondiloartrites da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), médico assistente doutor no HCFMUSP, na Disciplina de Reumatologia e Chefe da Unidade Ambulatorial de Espondiloartrite. Mestre e Doutor em Reumatologia pela FMUSP. CRM: 20383/SP.

Dr. Roberto Ranza, Coordenador do Serviço e da Residência de Reumatologia do HC da Universidade Federal de Uberlândia. CRM: 2845/MG.

Dr. Cristiano B. Campanholo, assistente da Reumatologia da Santa Casa de São Paulo, membro da Comissão de Espondiloartrites da Sociedade Brasileira de Reumatologia – . CRM: 104649/SP

Dr. Rubens Bonfliglioli, Professor doutor em Clínica Médica pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), professor de Reumatologia do curso de Medicina da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas), membro da Comissão de Espondiloartrites da Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), presidente da Subcomissão de Artrite Psoriásica da SBR. CRM: 43639/SP

A AbbVie esclarece que o conteúdo da página “Baque Duplo” deste site é de sua responsabilidade. O conteúdo das demais seções é de responsabilidade do próprio Minha Vida e/ou seus parceiros. As referências e base de dados dos profissionais de saúde disponíveis no site da SBR é de responsabilidade exclusiva do portal da SBR A AbbVie não tem qualquer ingerência na relação dos profissionais de saúde disponibilizados naquela plataforma, isentando-se de toda e qualquer responsabilidade em relação ao uso dessa base de dados. A disponibilização da base de dados não constitui, de nenhuma forma, indicação pela AbbVie de qualquer dos profissionais nela inseridos. ABBVIE FARMACÊUTICA LTDA - CNPJ 15.800.545/0002-30 - Av. Jornalista Roberto Marinho, 85 - Cidade Monções - São Paulo - SP

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.