Afta na língua e boca Icone para edição

O que é Afta?

Aftas são caracterizadas por uma lesão arredondada ou ovalada, recoberta por uma membrana branco-amarelada e com uma mancha avermelhada em volta. Na maioria dos casos, as aftas surgem na língua ou nas paredes internas da boca, mas também podem ocorrem em qualquer ponto da cavidade bucal.

A afta também pode ser chamada de estomatite aftosa recorrente, que ocorre devido a perda do tecido normal da mucosa oral, sendo múltiplas ou única, provocando dor e desconforto.

Normalmente acomete mais as mulheres por conta de influências hormonais, mas alguns fatores contribuem para que venha acontecer, como alergias, predisposição genética, estresse e alteração nutricional. As feridas tendem a desaparecer naturalmente dentro de cinco a 15 dias e não deixam cicatrizes.

As aftas não são contagiosas, mas muitas vezes são confundidas com herpes, causado por um vírus contagioso. (1)

Tipos

As aftas podem ser divididas em três tipos: (3)

Esta é a forma mais comum, que afeta mais de 80% dos pacientes com afta. As feridas são geralmente pequenas (menos de 1 centímetro de diâmetro), cicatrizam em cerca de uma semana e não causam cicatrizes.

Esta forma mais grave afeta aproximadamente 15% dos pacientes com aftas. Essas feridas geralmente duram duas semanas ou mais e geralmente têm mais de 1 centímetro de diâmetro. Eles podem ser extremamente dolorosos e muitas vezes curam com cicatrizes.

Esta forma da doença é incomum, ocorrendo em menos de 5% das pessoas com aftas. Eles ocorrem como aglomerados de úlceras muito pequenas (menos de um milímetro em alguns casos) que às vezes se fundem para formar úlceras maiores. Eles geralmente curam em pouco mais de uma semana.

Além disso, as aftas existem outras duas formas:

  • Aftas traumáticas: Seriam úlceras ocasionadas por um trauma mecânico, sendo uma prótese dentária que não está adaptada corretamente, ou um fio de aparelho ortodôntico, por exemplo.
  • Aftas alérgicas: São provenientes de alguma reação alérgica, sendo algum medicamento ou alimento. A falta de vitamina B12 pode ocasionar ulcerações também.

Causas

Aftas são formas comuns de úlcera bocal, que costumam surgir em pessoas com baixa imunidade, seja ela causada por alguma doença específica ou por uso de medicamentos. Veja algumas dessas causas:

  • HIV/Aids: O vírus do HIV, que pode levar à Aids, ataca diretamente o sistema imunológico. Pessoas infectadas com esse vírus são mais propensas ao surgimento de aftas e elas costumam ser um dos primeiros sinais de ação do HIV no organismo
  • Câncer: a imunidade também abaixa quando o paciente tem câncer, principalmente por causa do tratamento realizado com radioterapia e quimioterapia
  • Diabetes: diabéticos não tratados ou com a doença mal controlada, a saliva costuma apresentar grandes quantidades de açúcar, que encoraja o crescimento do fungo
  • Infecções vaginais: o mesmo fungo causador da afta é o responsável por algumas infecções vaginais também. Apesar de não ser muito perigosa, esse tipo de infecção costumar causar mais problemas a mulheres grávidas, pois a doença pode ser transmitida ao bebê durante o parto.

Outros fatores podem desencadear no surgimento de aftas:

HIV/Aids: O vírus do HIV, que pode levar à Aids, ataca diretamente o sistema imunológico. Pessoas infectadas com esse vírus são mais propensas ao surgimento de aftas

  • Estresse emocional
  • Deficiência de ferro, vitamina B12 e ácido fólico na dieta
  • Período menstrual
  • Mudanças hormonais
  • Alergias a alimentos.

Especialistas respondem:

Afta pode ser transmitida pelo beijos?

Rinites podem causar aftas?

Toda afta é um fungo? E por bactérias?

Falta de higiene bucal pode causar afta?

Fatores de risco

Qualquer pessoa pode desenvolver aftas, mas alguns fatores podem contribuir para o surgimento dessas feridas. Veja:

  • Idade: crianças pequenas costumam apresentar afta com mais frequência do que pessoas mais velhas
  • Imunidade baixa: algumas doenças ou medicamentos podem comprometer o sistema imunológico e, assim, facilitar o surgimento de aftas
  • Próteses bucais: pessoas que usam dentaduras apresenta feridas causadas pelo trauma, mas estas feridas não são aftas. Se ajustar a prótese a ferida desaparece
  • Problemas de saúde: outras complicações podem ajudar no surgimento de aftas, como anemia
  • Medicamentos: o uso de determinados tipos de medicamentos podem comprometer a imunidade e contribuir para o aparecimento de aftas na boca, como alguns antibióticos e corticosteroides
  • Câncer: o tratamento da maioria dos tipos de câncer costuma ser bastante invasivo. Métodos como quimioterapia e radioterapia quando em região de cabeça e pescoço pode surgir feridas que parecem com aftas, mas são conhecidas como mucosite
  • Histórico familiar: aftas também podem ser hereditárias.

Sintomas de Afta

O principal sintoma é a dor, as vezes, uma pequena afta pode causar dor tamanha, o que interfere na fala e alimentação. Em geral as aftas duram em torno de 10 dias. Seguem alguns outros:

  • Pequenas feridas abertas presentes no interior da boca, brancas ou amareladas, com contorno vermelho brilhante. Costumam estar mais presentes na língua e nas paredes da boca
  • Dor
  • Leve sangramento em casa de lesão na região da afta
  • Vermelhidão e ressecamento da região lateral da boca
  • Perda do paladar.

Sintomas menos comuns incluem:

  • Febre
  • Indisposição
  • Inchaço nos linfonodos.

Em casos mais graves, as lesões podem se espalhar pelo esôfago, causando dificuldade para engolir e a sensação de comida presa na garganta.

Bebês com aftas costumam sentir muita irritação e incômodo ao serem alimentados. Além disso, eles podem passar a infecção para a mãe durante a amamentação. Mulheres com lesões nos seios após amamentar os filhos podem apresentar os seguintes sintomas:

  • Vermelhidão e sensibilidade extrema nos mamilos
  • Região ao redor do mamilo mais brilhante e ressecada
  • Dor na região dos mamilos
  • Dor nos seios

Especialista responde: aftas podem aparecer no céu da boca?

Especialista esclarece: aftas podem causar mau hálito?

Buscando ajuda médica

Consulte o seu médico se você tiver: (2)

  • Feridas muito grandes
  • Feridas recorrentes, com novas que se desenvolvem antes que as antigas se curem, ou frequentes surtos
  • Feridas persistentes, com duração de duas semanas ou mais
  • Feridas que se estendem até os próprios lábios (borda vermelha)
  • Dor que você não pode controlar com medidas de autocuidado
  • Extrema dificuldade em comer ou beber
  • Febre alta junto com aftas.

Consulte o seu dentista se você tiver superfícies dos dentes pontiagudas ou aparelhos dentários que parecem provocar as feridas.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar as aftas são: (2)

  • Clínico geral
  • Odontologista
  • Gastroenterologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quais são os seus sintomas?
  • Quando você notou esses sintomas pela primeira vez?
  • Quão severa é a sua dor?
  • Você já teve feridas semelhantes no passado? Em caso afirmativo, você percebeu se alguma coisa em particular parecia acioná-los?
  • Você já foi tratado por feridas semelhantes no passado? Se sim, qual tratamento foi mais eficaz?
  • Você já teve algum trabalho dentário recente?
  • Você recentemente experimentou estresse significativo ou grandes mudanças na vida?
  • Qual é a sua dieta diária típica?
  • Você já foi diagnosticado com alguma outra condição médica?
  • Quais medicamentos você está tomando, incluindo medicamentos prescritos e de venda livre, vitaminas, ervas e outros suplementos?
  • Você tem uma história familiar de afta?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para aftas , algumas perguntas básicas incluem:

  • Eu tenho uma afta?
  • Se sim, que fatores podem ter contribuído para o seu desenvolvimento? Se não, o que mais poderia ser?
  • Preciso de algum teste para confirmar?
  • Qual abordagem de tratamento você recomenda, se houver?
  • Que passos de autocuidado posso tomar para aliviar os sintomas?
  • Existe alguma coisa que eu possa fazer para acelerar a cura?
  • Em quanto tempo você espera que meus sintomas melhorem?
  • Há algo que eu possa fazer para ajudar a evitar uma recorrência?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Afta

Se as lesões se restringirem à boca, um exame físico poderá ser suficiente para realizar o diagnóstico. Se houver alguma dúvida, a realização de bióspia pode ser indicada.

Para saber se algum problema mais grave está causando as aftas, alguns exames de sangue devem ser solicitados para identificar as causas.

Tratamento de Afta

Normalmente, não é necessário tratamento. Na maioria dos casos, a afta desaparece sozinha.

O foco principal do tratamento de aftas, quando a dor fica insuportável, desta forma pomadas com anestésico podem ser indicadas por seu dentista. Outro tratamento que pode ser realizado é a laserterapia.

Manter a higiene oral regular é importante para que bactérias da boca não cause uma infecção mais grave.

Para crianças e suas mães que também estejam com a infecção na região dos seios, o médico (no caso, um pediatra) poderá receitar medicamentos antifúngicos: um para o bebê e outro para a mãe.

O tratamento para adultos com imunidade baixa também pode ser feito via antifúngicos, mas eles podem simplesmente parar de fazer efeito. Isso acontece principalmente em casos de pacientes no último estágio da ação do vírus do HIV, em que o fungo causador da afta torna-se resistente à ação do medicamento. Nesses casos, o médico poderá receitar anfotericina B para exterminar de vez o fungo da boca do paciente.

Especialistas respondem:

Fique sabendo: alguns medicamentos antifúngicos podem causar danos ao fígado. Por isso, o médico poderá pedir exames de sangue para monitorar o estado do fígado do paciente, principalmente se o tratamento for de longa duração e se o paciente em questão tiver histórico de problemas no fígado.

Como aliviar as dores das aftas?

Dá para curar uma afta de um dia para o outro?

Existem uma série de remédios caseiros para aftas ensinada entre as pessoas e até em sites na internet. Contudo, muitos desses medicamentos caseiros, como bicarbonato de sódio, própolis, entre outros, não são efetivos.

Algumas atitudes podem ajudar no tratamento das aftas, como fazer bochechos com anti séptico bucal - para possíveis infecções -, evitar alimentos mais ácidos por intensificar a dor e diminuírem a queratinização da mucosa oral, e uso de analgésicos para alívio da dor. (1)

Saiba mais: Remédios para aftas: entenda o que funciona

Medicamentos para Afta

Os medicamentos mais usados para o tratamento de afta são:

  • Gingilone
  • Hexomedine.

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Afta tem cura?

Quando o paciente segue o tratamento indicado pelo médico tem uma completa resolução do quadro. Contudo, é possível que a afta volte a acontecer caso não exista ele seja exposto novamente aos fatores de risco. (2)

Complicações possíveis

Aftas podem voltar mesmo depois de tratadas. Mas para algumas pessoas, em especial aquelas com sistema imunológico comprometido, as aftas podem desenvolver para complicações mais graves:

  • Espalhamento de aftas pelo corpo, incluindo o trato digestório, pulmão e fígado
  • Agravamento dos sintomas na boca e no esôfago, provocando dor e dificultando a ingestão de alimentos.

Especialista responde: o que pode causar aftas que não saram mesmo com remédio?

Convivendo/ Prognóstico

As aftas normalmente desaparecem sozinhas. Em geral, a dor diminui em poucos dias. O tratamento também costuma ser bem-sucedido. Para ajudar no alívio da dor considere seguir essas dicas:

  • Evite comer alimentos apimentados, ácidos ou muito condimentados, pois causam dor
  • Enxaguantes bucais vendidos sem receita ou água com sal podem ajudar, além da boa higiene bucal
  • Existem remédios de venda livre que acalmam a área dolorosa. Esses remédios são aplicados diretamente na área lesionada da boca.

Prevenção

Algumas medidas podem ajudar a prevenir a afta. Confira:

  • Mantenha uma higiene bocal saudável
  • Consuma iogurtes que contenham lactobacilos vivos
  • Vá ao dentista regularmente
  • Cuidado com a alimentação
  • Evite o consumo exacerbado de açúcar.

(1) Luccas Carvalho, odontologista.

(2) Mayo Clinic. Conteúdo disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/canker-sore/symptoms-causes/syc-20370615

(3) The American Academy of Oral Medicine. Conteúdo disponível em: http://www.aaom.com/index.php%3Foption=com_content&view=article&id=82:canker-sores&catid=22:patient-condition-information&Itemid=120

(4) Ministério da Saúde. Conteúdo disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/dicas-em-saude/153-aftas

*As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo.
*Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.