Cigarro: legal ou ilegal, faz mal à saúde Icone de Excluir

Fumar faz mal de qualquer maneira. Não se deve associar o cigarro legal a um risco menor à saúde, se comparado ao ilegal. Ambos oferecem danos à saúde. “Qualquer cigarro faz mal à saúde. Não há diferença quanto aos riscos decorrentes do consumo de cigarros, sejam os vendidos legalmente, sejam os vendidos no mercado ilegal. Qualidade não é um atributo que se possa dar a qualquer tipo de cigarro. Todos causam doenças graves e fatais aos seus usuários”, explica Ana Paula Teixeira, analista em Ciência e Tecnologia na Convenção-Quadro para o Controle do Tabaco, no Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca).

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, assinou, durante a 42ª Reunião Ordinária de Ministros de Saúde do Mercosul, declaração que ratifica a eliminação do Comércio Ilegal de Produtos de Tabaco. As medidas previstas no documento têm como objetivo tornar a cadeia de oferta de produtos de tabaco segura. O consumo dos derivados do tabaco é responsável por uma em cada 10 mortes no mundo, segundo estudo financiado pela Bill & Melinda Gates Foundation e pela Bloomberg Philanthropies.